O vinho novo em odres velhos -Mateus 9:14-17

O vinho novo em odres velhos -Mateus 9:14-17

O VINHO NOVO EM ODRES VELHOS

Mateus 9: 14-17

INTRODUÇÃO

Os discípulos de João perguntaram a Jesus, certo dia, por que eles e os fariseus jejuavam muitas vezes, mas os seus discípulos não jejuavam. A pergunta deles refletia a mentalidade tradicional e religiosa que reinava em sua vidas e nas vidas dos fariseus, naquele tempo. Eles se esforçavam no cumprimento de rituais e liturgias cansativas e sacrificantes, na tentativa de agradar a Deus, não percebendo que agiam sem discernimento e sem a orientação do Senhor para aquilo.

DESENVOLVIMENTO

O Senhor Jesus, então, lhes explicou que os filhos das bodas (seus discípulos = a igreja) não precisam jejuar quando o noivo (O Senhor Jesus) está presente. Isso quer dizer que quando o Senhor está presente e estamos em comunhão com Ele, não precisamos jejuar; precisamos é nos alegrar e nos regozijar com a festa das bodas.

Mas quando o noivo for tirado, então os discípulos jejuarão. O jejum é um meio de Graça que usamos quando sentimos falta de comunhão com o Senhor, quando percebemos que Ele está “longe” por causa de alguma dificuldade ou necessidade na nossa vida.

Em seguida Jesus falou sobre coisas relacionadas ao modo de vida religiosa vivida por eles e pelos fariseus, mostrando a necessidade de uma mudança total nas suas vidas, a fim de entenderem e absorverem as Boas Novas que o Senhor tinha para eles:

Ninguém deita remendo de pano novo em vestido velho ...

O vestido fala da nossa vida e do nosso testemunho. Existem pessoas que vivem na religião e na tradição, e quando conhecem a Obra do Espírito, muitas vezes ao invés de se definirem na Obra, querem aplica-la na sua religião ou tradição. Essas pessoas são chamadas pelo Senhor para uma vida nova na revelação, mas preferem permanecer na sua religião e aplicar o que aprenderam na sua igreja, tentando renovar o que é velho. Isso não funciona, pois é preciso uma mudança interior para se entender e viver a Obra. A tentativa de mudança meramente exterior, termina por abrir uma rotura maior no vestido.

Nem se deita vinho novo em odres velhos

O vinho novo é a Obra e a bênção do Espírito Santo na nossa vida, que é tipo do odre. Quando se coloca um vinho novo em um odre, é preciso que este seja novo também, para poder suportar a expansão provocada pela fermentação natural do vinho. Se o odre for velho, ele não suporta esse processo e se rompe, derramando o vinho.

Para conservar a Obra no nosso coração, é preciso uma mudança na nossa vida, na nossa mentalidade e no nosso coração. As coisas da tradição, da religião e do mundo de pecados, precisam ser deixadas para trás, pois a conservação destas coisas podem provocar a perda da bênção (o derramar do vinho).

CONCLUSÃO

O homem que foi chamado pelo Senhor, precisa ser renovado no espírito cada dia, para que possa absorver e viver as revelações que o Senhor tem dado, pois a Obra é dinâmica e sempre está se expandindo e se aperfeiçoando.

A Palavra diz: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento” (Romanos 12: 1).


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium
Faça login!

Mais conteúdo

I Pedro 1:3-4 – Herança de Deus

Ainda há Esperança – 1 Tessalonicenses 4:13

O Vinho e o Espírito Santo – João 3:5

Anunciar e fazer Ouvir – Grupo de Senhoras

Se nesta noite Deus pedir tua alma – Lucas 12:19-20

A que você está apegado? – Jó 27:6

A mudança de Mentalidade – Aos Obreiros

haja luz… – Gênesis 1:3

O Senhor é nossa Fortaleza – Salmos 46:1

A certeza do descanso – Culto das Senhoras

Tocai a Trombeta na festa da lua nova


Gostou? Então compartilhe

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta