Informações proféticas – Atos dos Apóstolos 27

Contribuição: Atos dos Apóstolos 27
Esse capítulo tem informações proféticas muito importantes para a igreja em nossos dias.

Vamos ver alguns a seguir:

Verso 1 – Durante um tempo a igreja foi conduzida em direção à Itália – tipo da religião e religiosidade que está no mundo.

Verso 2 – Sempre costeando a terra, sem se afastar muito dela. Mais perto das coisas da terra que da Eternidade.

Verso 3 – Paulo era tratado humanamente, mas estava preso. É o que a religião quer. Trata bem ao homem – faz obras sociais – mas não o deixa seguir livremente ao Espírito Santo.

Verso 4 – Ventos contrários – muitas lutas, principalmente no começo, para a obra se estabelecer. Os ventos de doutrinas, os costumes, a religião, a tradição, nossa própria razão. Tudo era contrário ao que O Senhor desejava fazer.

Versos 5-7 – Até aqui estávamos sendo conduzidos pelo homem.

Verso 8 – As coisas começaram a mudar quando encontramos um lugar chamado Bons Portos – esse lugar é a obra do Espírito Santo. Lugar onde O Senhor começou a falar conosco e desejamos ficar ali.

Verso 9-12 – Queríamos ficar ali, desfrutar do descanso, do culto, da visitação do Espírito Santo. Mas O Senhor desejava nos levar para mais além.
Paulo, nesse versículo, tipificando os primeiros pastores, questionando algumas coisas, porque tudo era novo.
Mas a vontade do centurião, do piloto e do mestre prevaleceram – a grande bênção dessa obra é que a vontade do Pai, do Espírito Santo e do Senhor Jesus sempre prevalecem.

Verso 13 – No início fomos conduzidos por um vento brando – nossa caminhada se iniciou lenta, tínhamos muito que aprender.

Versos 14-15 – Mas de repente um vento muito forte tomou conta e tivemos que dar de mão e nos deixar ser conduzidos por Ele – O Espírito Santo deu uma guinada na obra; deu uma nova velocidade, uma nova direção.

Não podíamos navegar contra a vontade dele

Entendemos que não podíamos pôr a mão na direção, mas nos deixar ser conduzidos unicamente pelo Espírito Santo.

Versos 16-19 – O batel foi recolhido – colocamos tudo o que queríamos conservar dentro da obra; Cingimos o navio – amarrar tudo para não perder nada;
No dia seguinte aliviamos o navio – momento de desfazer de tudo o que não é necessário. Renúncia; entrega; santificação; submissão. Nós mesmos fizemos isso – experiência de cada um.

Verso 20 – Passamos por momentos difíceis – provas duras. Achamos que a obra ia se perder. Sem ela não havia esperança de salvação.

Verso 21 – Ficar na religião era muito mais cômodo. Na obra passamos por lutas a cada dia.

Verso 22 – Palavra de consolo. O servo não sofrerá dano algum. A obra protege os que estão nela.

Versos 23-24 – Todos os que estão na obra serão salvos.

Versos 25-26 – Fé, entendimento do projeto de Deus.

Verso 27 – Décima quarta noite – mesmo dia em que comeram o cordeiro na saída do Egito – momento da saída.
À meia-noite – Hora profética.
Suspeitaram estar próximos de alguma terra – sinais de que a Eternidade está próxima.

O Prumo

Verso 28 – Lançar o prumo é conferir os sinais proféticos, estar atento à revelação, à Palavra.

Verso 29 – Lançaram quatro âncoras para não dar em alguns rochedos – Jesus é a rocha da salvação – os rochedos são as religiões ao redor, os conceitos, a razão, a filosofia.
As quatro âncoras que firmam o navio são os quatro evangelhos – toda a palavra está firmada no Evangelho de Cristo – sua morte e ressurreição e promessa de arrebatamento.
Desejamos que o dia venha – que raie o dia eterno – que nasça o Sol da Justiça – arrebatamento.

Verso 31-32 – Esforço do Espírito Santo para manter os servos na comunhão – retirando ainda o que pode afastar as vidas do corpo.

Verso 33-36 – Última ceia – última páscoa. *“Comei dele todos” *.

Verso 38 – O trigo foi lançado ao mar – após o arrebatamento não haverá mais Pão do Céu no mundo. É a grande fome profetizada na parábola do filho pródigo.

Verso 39 – Não reconheceram a terra que viam de longe – a igreja já vê ao longe a Eternidade, mas tudo lá é novo.
“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano, o que Deus preparou para aqueles que O amam”.

Verso 40 – Última arrancada da obra. Momento atual. Todo empenho é chegar à Terra Prometida.

Verso 42 – Cada um se agarrou em um pedaço do navio para se salvar.
Cada servo tem algo que o conserva na obra: serviço, função, instrumentalidade etc. Essas coisas nos ajudarão a chegar ao céu.
Devemos estar agarrados naquilo que O Senhor nos deu, porque nos sustentará até o fim.

*Verso 43-44 – “E foi assim que todos se salvaram…” *.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

Ilustrações bíblicas – Deus Vivo x Deus Morto

Os diálogos de Jesus – Marcos 2:18-21

Jesus, o nosso mediador está vivo – 1 João 2:25

As consequências por não ouvir a voz de Deus – Jonas 1:1

Ilustrações bíblicas – Estou pronto

A escolha de Jonas


Rolar para cima