Pular para o conteúdo

A ovelha perdida – Lucas 15:4-7

A ovelha perdida

Lucas 15:4-7 – Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e vai após a perdida até que venha a achá-la?
E achando-a, a põe sobre os seus ombros, jubiloso;
E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

A parábola fala de valores e O Senhor vai mostrando em forma crescente o que tem mais valor para Deus.

A ovelha tinha um valor muito grande

A abundância de ovelhas era sinal de riqueza, segurança de alimento, mercadoria de troca e venda, era o preço do campo… (Provérbios 27:23-27).
O judeu sabia o valor de uma ovelha e perder uma trazia um sentimento de perda muito grande.

As dracmas já eram a própria moeda. O resultado da venda das ovelhas. Perder parte do dinheiro era um prejuízo muito grande.
Primeiro ele vendeu a ovelha e agora perdeu o resultado da venda – que tristeza! Nem ovelha, nem dinheiro.

Importante era o homem

Jesus mostra, por fim, que o mais importante era o homem.

Até mesmo a proporção da perda demonstra que o homem tem mais valor.

  • a ovelha perdida representava 1% do rebanho;
  • a dracma perdida representava 10% do montante;
  • o filho perdido representava 50% dos herdeiros.

Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? OU não o diz certamente por nós?” (I Coríntios 9:9-10a)

Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de Deus mais valeis vós do que muitos passarinhos.” (Lucas 12:6a e 7b)

A parábola demonstra então que todas as coisas são para o homem e que tudo o que O Senhor fez, para o homem fez. E que o que importa mais do que tudo para o Pai é a salvação do homem.

Mas vamos ver outros aspectos da parábola:

1 – A centésima ovelha:

O cuidado do pastor com o rebanho é muito grande. É comum quando do retorno com as ovelhas para o aprisco, junto à porta por onde as ovelhas entram, estar atento um contador de ovelhas (Jeremias 33:13).

É esse o responsável para identificar se faltou alguma e avisar ao pastor, que sairá em busca da perdida.

A Palavra fala no *Salmo 121:8 – “O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.” *

Os olhos daquele que guarda Israel – que zela pela vida do homem – não se fecham. Mas estão atentos sobre o homem constantemente.

Vejam que detalhe precioso, que demonstra esse cuidado de Deus pelo homem: A primeira porta de Israel era a Porta das ovelhas e junto a essa porta ficava a Torre de Meá – ou Torre dos Cem (Neemias 3:1).

Junto à entrada das ovelhas está a torre daquele que guarda a tua entrada e a tua saída.

O homem não tem um encontro casual com Jesus, mas O Espírito Santo O moveu a ir ao encontro àquele que estava perdido. Ele foi buscar especificamente aquela pessoa, por isso a chama pelo seu nome (Isaías 43:1).

Pode ser que alguém não entenda ainda a importância de deixar noventa e nove e ir a busca de uma que estava perdida. Essa palavra em especial se aplica a mim, porque aquela ovelha perdida era eu.

Eu era a centésima.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

A Ovelha resgatada – Lucas 15: 4-6 e 10

Jesus, o sumo sacerdote – Hebreus 10:20

Ilustrações Bíblicas – Compromisso com o Noivo

O cuidado com as Ovelhas – Provérbios 27:23-27

As características da Ovelha – João 10:1-18