O Servo vigilante – Lucas 12:35-48

O Servo vigilante – Lucas 12:35-48

O SERVO VIGILANTE
(Lc.12: 35-48; Mt. 24: 45-51)

Antecedentes :

Nesta passagem, Jesus tem como objetivo preparar os seus discípulos para a sua volta. Ele aponta para o momento final dos tempos, caracterizado pelas trevas – hora do sono profundo – mostrando o comportamento dos homens, cujos corações e mentes estão voltados para as coisas terrenas, alheias a vontade de Deus e a volta do Senhor.

O homem natural voltado para o seu bem estar, as comodidades, o a trabalho, o sustento diário e alheio às coisas do Senhor. À volta do Senhor Jesus estavam multidões, milhares de pessoas que se atropelavam. Hoje todos conhecem o nome de Jesus mas não estão voltados para o Projeto de Deus. Veja o exemplo bíblico de falta de fé na caminhada quando, Moisés levava o povo para a terra prometida e o povo suspirava pelos pepinos, alhos, cebolas, melões e peixes do Egito (Num 11:5)

O rico insensato é a Igreja de Laodicéia (Está nu e não sabe). Ele não está satisfeito com sua herdade que tinha produzido em abundância. Ele destruiu tudo que tinha para reconstruir e ganhar mais no plano material, desprezando a sua herança eterna, recebida pelo Pai.

O seu objetivo é investir nesta vida para colher benefícios terrenos: “descansa, come, bebe, e folga”. Assim é o homem de hoje, que ajunta tesouros somente nesta terra e não é rico para com Deus. Ele se tornou um indigente espiritualmente. Ele está louco, pois o texto mostra que se esta noite lhe pedirão a sua alma, e o que tens preparado para quem será?”“.

Solicitude da vida.

O homem está preocupado com a vida (comer) e o corpo (vestir). Todo o mundo busca o que vai comer e beber. “Mais é a vida que o sustento e o corpo mais do que as vestes” (Lc 12 :23). O que precisa a vida de um homem? Somente a parte física e a apresentação para o mundo? Não é somente isso, falta algo! Há necessidade da parte espiritual.

Eis aí a Igreja que se julga rica (Ap. 3. 17) mas não alimenta nem veste o homem espiritualmente! O contexto de vida do Senhor é diferente. O que prolonga a vida do homem é aquilo que Deus dá para a vida eterna. Quem por mais ansioso que esteja pode acrescentar um côvado (~ 0,45) ao curso da própria vida?

DESENVOLVIMENTO

Na mensagem, devemos nos nortear pelo teor profético da palavra que é a volta de Jesus, os últimos tempos. É o momento da saída, semelhante a “SAÍDA DO EGITO” aliado a um contexto religioso como o da Igreja de “LAODICÉIA.”
Como foi na saída do Egito e na caminhada no deserto– necessidade do cajado.

A Igreja com os lombos cingidos e as candeias acesas.
Proteção (cingidos) e luz (candeia acesa) para a identificação do servo e do caminho Hoje, as candeias rompem as trevas e é a luz para o momento mais escuro..

A revelação da luz tem a presença do Senhor. O Senhor mostra a posição em que o homem deve estar quando Jesus voltar . Que se deve fazer para Jesus nos reconhecer. Há urgência do posicionamento por causa da volta.

Preparo do servo – lombos cingidos – proteção, verdade, libertação.

Candeia acesa – luz (Quem é você?).

Esta deve ser a posição do servo da Igreja. A proteção é dada pela revelação e pelo clamor para identificação espiritual do homem. A candeia ilumina o rosto. É a Igreja identificada e preparada para o arrebatamento.

Homens que esperam o seu Senhor (Ap. 3:14-22).

O homem toma conhecimento da volta de Jesus pela Palavra, pela notificação da Bíblia. O anúncio do Senhor na vida do homem é o bater no coração “Eis que estou à porta , e bato (…)” – É o primeiro anúncio da palavra, para que quando batam, possam abrir a porta. O Senhor quer entrar na sua vida. Entrar na casa é estar íntimo de Jesus.

Deus entrando na vida do homem, Jesus na sua vida, vem pelo conhecimento da Palavra. Há urgência. Tem de abrir logo! Na caminhada há uma seqüência: ouvir a palavra, abrir o coração, prática, (…), um processo de crescimento. O bem-aventurado está vivendo a palavra revelada. Quais os benefícios do servo que está vigiando? A assistência do Senhor, a participação no reino e a benção da Salvação.

O Senhor o faz sentar à mesa e o serve (Lc 12: 37).

Todos querem o Senhor servindo à mesa, querem a benção, o livramento. Mas estas coisas são para os que vivem a Obra, estão na casa do Senhor, estão servindo: Na religião não há compromisso. A igreja que vigia, aguarda a volta, tem Jesus à mesa – os benefícios. Jesus também dá um exemplo de humildade. No momento atual a Igreja fiel está com os lombos cingidos e as candeias acesas.

Quando participamos e servimos, aumentamos a nossa fé e os benefícios se evidenciam na nossa vida, em casa, no trabalho, por toda à parte. Quanto tempo falta para a volta? Ninguém sabe. Há que estar alerta. As vigílias (da noite) eram 4 para os romanos e 3 para os Hebreus.

Pai de Família vs Ladrão.

Quando se chama, não se dorme! O clamor constante pelo sangue de Jesus faz velar, vigiar, é a candeia acesa. A Igreja não dorme. Há um clamor constante pelo sangue de Jesus. O ladrão é o adversário.

O que se está mostrando nesta passagem? Um posicionamento para a volta de Jesus. Temos também, que ter cuidado com o ladrão, alguém que quer matar, roubar e destruir. E o azeite…? A hora é de trevas e se a casa tem defeitos, brechas, só se pode ver com luz. Precisamos, assim, da candeia para ver.

A benção do Espírito é a candeia que ilumina para que se veja por onde o ladrão quer entrar na vida espiritual. Ë o discernimento, a luz dentro de casa. Permite-nos fechar as brechas pois não queremos perder a herança, a benção, a presença de Jesus. Quem é o pai de família? Jesus bate à porta, não arromba nem mina!

Pr. Luiz Otávio, igreja de Copacabana

botaodownload
Link de DOWNLOAD exclusivo para Usuários Premium


Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário