Chamada à santidade – I Pedro 1:13-16

Chamada à santidade

Texto: I Pedro 1: 13-16

Propósito geral: Consagração

Propósito específico: Conduzir o crente a uma reflexão sobre o processo de santidade.

INTRODUÇÃO

O objetivo básico da vida de fé é a salvação (v. 9). Toda a revelação divina de Cristo é centrada em Sua obra redentora.

Na regeneração recebemos uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível reservada para o crente nos céus (v. 4).

A obra da regeneração implica numa transformação de vida (II Co 5:17; Rm 12:2).

A obra da regeneração é uma viva esperança que inicia na conversão e completa-se no último tempo, na vinda de Jesus, no céu. Não pode ser alterada ou destruída. É uma herança garantida e guardada pelo poder de Deus.

TRANSIÇÃO: O chamado à santidade trás duas implicações principais.

I – IMPLICA EM PROVAS – (v. 6; I Pe 5:10)

Ser regenerado não significa que não teremos provações. A batalha espiritual após a regeneração é acentuada. Muitas vezes há necessidade que aconteça provações (Dt 8:2).

Ilustração: Pedro um homem transformado. Era alguém que tinha todos os defeitos: impulsivo, intolerante, egoísta, medroso, interesseiro, inconstante. Ele estava presente em todas as situações em que Cristo estava. Sua vida comprova que é possível mudar o nosso caráter (Jo 21: 15-18)

Provas breves (Sl 30:5). Provas para louvor, glória e honra de Jesus Cristo.

II – IMPLICA EM SANTIFICAÇÃO – (v.13-16)

Os padrões morais de nossa época são os piores possíveis. Será possível ser santo nos dias atuais? O que é ser santo?

Ser santo:

     – Não é fazer tudo por e para Deus;

   – Não é fazer tudo como Deus;

     – Não é fazer algo para si, por si ou consigo;

     – Não é ser beato;

     – Não é ter dom de profecia, de cura, de línguas;

     – É deixar Deus fazer tudo em nossa vida;

     – É deixar Deus operar em nossa vida;

     – É deixar Deus nos amar.

Por que?

     – Porque Deus nos ama (Jo 3:16), nos faz santo (I Pe 1:16) e nos separou em Cristo Jesus (Jo 1:1, 12-14).

Para ser santo é necessário:

     – Uma mudança radical. Ser obediente. Não ignorar os preceitos de Deus.

Os meios para alcançar a santidade são:

     – O sangue de Cristo, o Espírito Santo, santificação interna e a Palavra de Deus, santificação externa e prática (Jo 17:17).

Ativismo na igreja não gera santidade.

Deixar Deus operar em nossa vida, sim.

CONCLUSÃO

Deus é santo e requer de nós santidade compatível para andarmos em Sua presença.

Ficamos santificados na proporção em que nos entregamos a Jesus.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium
Faça login

Mais conteúdo

Deus suprirá todas as nossas necessidades – Filipenses 4:19

Jó 36:22 – Aprender do Senhor

Obediência – Atos 8:26

A mulher Virtuosa – Provérbios 31:10-21

O que separa o homem de Deus – Isaías 59:1-2

O Espírito e a Esposa dizem: Vem – Apocalipse 22:17

Firma bem as estacas – Isaías 54:2-3

Espírito Santo na Igreja Primitiva – Atos 1:8

Os dois tipos de presos – Atos 16:22-26

Salmo 110:1 – O Senhor Jesus está assentado à direita de Deus Pai

Cria em mim, ó Deus… – Salmo 51:10

A que você está apegado? – Jó 27:6


Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário