ENTENDENDO O ASPECTO HISTÓRICO E PROFÉTICO DO SACRIFÍCIO DO CORDEIRO

Texto: Gênesis 22:1 (primeira parte)

“E aconteceu depois destas coisas,…”

INTRODUÇÃO

Como igreja, é necessário entendermos o aspecto histórico e profético do fato narrado, na experiência de Abraão.

O mundo não alcançou o Profético.

Estava ali o início do Projeto da salvação, sendo revelado para Abraão e sua família.

No NT iremos encontrar o mesmo Projeto, porém em linguagem diferente e com tipologias semelhantes.

ENCONTRAMOS AS FIGURAS NO VT, QUE NOS REVELAM O PROJETO DE DEUS:

ABRÃAO – Como o Pai (Abraão e Deus na mesma figura. Deus falando a Abraão, mas falando Dele mesmo. O sentimento de Abraão pelo filho Isaque, como sendo o próprio sentimento de Deus com relação ao Seu Filho/Jesus, que iria ser entregue em nosso lugar.

Comentário: O filho de Abraão, Isaque, foi poupado; mas Jesus, o filho de Deus, não foi poupado da Cruz: “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?” – Romanos 8:32.

Só uma expressão de Amor completa, genuína, incomparável, imensurável, imutável, poderia realizar algo assim, demonstrado num gesto como esse em favor da nossa vida. Toda a humanidade foi alcançada:  “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna” – João 3:16.

Só o profético do NT consegue conciliar o histórico, descobrindo a revelação daquele ato.

Naquele ato, o Pai Celestial expressa todo Seu sentimento, com relação ao Filho e Seu sofrimento. A dor do Seu Filho sendo transferida para Ele, e Deus queria profeticamente revelar, para que todos entendessem o que sentiria, e o que sentiu, no momento em que Seu Filho foi sacrificado na rude cruz.

Ali estava a expressão e o desejo Dele de estabelecer um Projeto Eterno que jamais iria mudar, não tinha como mudar.

Quem entendeu isso e valoriza, descobriu o Projeto de Salvação.

Abraão foi chamado por Deus como “Pai da Fé” (a origem humana da nossa fé genuína está em Abraão), por causa desse aspecto da sua vida, por causa da sua OBEDIÊNCIA E AMOR PRIMEIRO A DEUS.

“Então se levantou Abraão pela manhã, de madrugada…” (Gênesis 22:3).

POR QUE DE MADRUGADA?

Será que estamos prontos a responder profeticamente, o por quê foi mencionado “de madrugada”? 

Aqui, está falando espiritualmente de um novo amanhecer, de um dia novo que estava registrado lá na eternidade, um momento único …

Antes que tudo acontecesse naquele dia, la na madrugada da eternidade, o Filho já estava preparado como nosso Salvador.

“cortou lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera” (Gênesis 22:3)

Deus não poupou Seu filho.

Permitiu que a lenha, a estrutura religiosa/razão humana, que tudo aquilo fosse consumido, se desfizesse tudo que era do homem, para assar o Cordeiro, fazendo-o passar pelo holocausto, para tirar a vida do Cordeiro e dar ao homem.

Abraão subiu ao monte Moriá com Isaque; Deus acompanhou o Filho ao Monte Calvário, e em certo momento, Jesus disse: “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?”

Por um momento, Jesus sentiu como se o Pai o tivesse deixado. O pai virou o rosto para não ver o sofrimento do Seu Filho, que não fora poupado na Cruz.

Essa é a beleza profética da Palavra de Deus, com o sentimento do Pai, e sem o profético não existe beleza espiritual, o entendimento do Projeto de Salvação é pouco, o valor do sacrifício é vil…

O ALTAR

Deus edificou o altar. Abraão edificou e levou Isaque para o altar.

O nosso altar é Jesus, é Ele que nos edifica espiritualmente.

O nosso Altar foi levado ao calvário.

Certa vez, na última passagem do Seu Ministério terreno, Jesus estava entre o pórtico e o altar.

De um lado, o povo entrando no templo, do outro, ele virava o rosto, e lá estava o altar do holocausto. Ele observou a multidão que subia e disse: “Esse povo não sabe discernir entre sua mão direita e esquerda” ; Jesus estava ali querendo dizer: Eu vou ter que subir ao altar, eu terei que morrer. Subir ao Altar do Sacrifício. Se eu não morrer, não for sacrificado, não serão salvos.”

Entre o pórtico e o Altar estava a grande dor Dele, na expectativa da sua morte e sofrimento, crucificação, a maior dor.

Observação:- Pórtico era o alpendre do templo: “E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão.” (João 10:23).

“Existe em Jerusalém junto a porta das ovelhas, uma piscina que, em hebraico, se chama de Betesda, com cinco pórticos (alpendres) ”. – João 5:2

(Foi ali que Jesus se posicionou).

OBSERVAÇÕES COM RELAÇÃO AOS ASPECTOS PROFÉTICOS – FATOS E FIGURAS DO TEXTO

FATOS:

Vs 4 – Ao terceiro dia sempre é uma expressão profética da morte e Ressurreição de Jesus. Várias vezes é usada esta expressão.

Ex.: as Bodas no terceiro dia… Sansão descobriu o enigma ao terceiro dia.

“Ao terceiro dia levantou Abraão seus olhos e viu o lugar *DE LONGE”* – Ele viu a eternidade (a revelação da quinta medida), viu o Monte Moriá, onde haveria o sacrifício Profético do Cordeiro.

Outro aspecto profético:

“E havendo adorado voltaremos a vós…” (vs 5 )

Abraão disse aos dois que ficaram ali com o jumento, tipologia dos dois discípulos (Pedro e João), que ficaram o tempo todo vendo o momento do sacrifício de Jesus até a Crucificação.

O jumento acompanha, pois figura o entendimento racional, do homem, do animal, pois só depois da ressurreição, Jesus voltaria a eles e passariam a entender.

Abraão estava dizendo que depois de tudo que acontecer nesse monte, vou trazer Isaque vivo, ressuscitado, fruto do milagre. Conhecer Jesus Vivo, o Milagre da ressurreição.

Isaque carregou a lenha – Jesus carregou sozinho a cruz, a lenha, o pesado madeiro, subiu para o monte chamado Caveira, local da crucificação.

“ONDE ESTÁ O CORDEIRO DE DEUS PARA O HOLOCAUSTO? ”

Esta pergunta veio da eternidade.

Esta é a grande mensagem, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Não mate a Isaque, não o sacrifique.

Tudo foi providenciado.

Não passaremos pela morte eterna.

O CORDEIRO DE DEUS RESSUSCITOU, JESUS VIVE ETERNAMENTE NO MEIO DA IGREJA!!!


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais artigos:

O QUE FAZER COM O CORDEIRO? – Gênesis 22:13

João 8:10-11 – O Cordeiro da Graça

EIS O CORDEIRO DE DEUS – João 1: 35 – 39

JESUS, O CORDEIRO DE DEUS Gênesis 22:7

O Sacrifício da Tarde (Ex. 30:1-10)

A pessoa de Cristo no Tabernáculo – Livro Bíblico

O QUE FAZER COM O CORDEIRO? – Gênesis 22:13

Gênesis 22:1-5 – E viu o lugar de longe

A Vitória pela Madrugada – Provérbios 8:17

Onde está o Cordeiro – Gênesis 22:7