Pular para o conteúdo

Grupo de Intercessão

GRUPO DE INTERCESSÃO

Daniel 2:49 “…E pediu Daniel ao rei, e constituiu ele sobre os negócios da província de Babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego; mas Daniel permaneceu na porta do rei…”

INTRODUÇÃO

1 COMO SURGIU EM NOSSO MEIO

2 QUAL A SUA FINALIDADE

3 COMO FUNCIONA

4 BÊNÇÃOS DECORRENTES

5 O SEU AMADURECIMENTO

Desenvolvimento

O Grupo de Intercessão tornou-se uma das maravilhosas doutrinas da Obra. A Obra caminhou até certo ponto e com muitas dificuldades no que se refere ao uso dos dons espirituais e na conclusão dos assuntos da Obra de modo geral. Mas para a glória do Senhor, nunca faltou um grupo, embora pequeno, mas que sempre esteve aos pés do Senhor, buscando sua orientação. No início da Obra muitos movimentos Pentecostais acenaram com suas bandeiras para o nosso povo, convidando-o para uma filiação, mas o Senhor já havia colocado em alguns corações um firme propósito: “Senhor, saímos de baixo de um jugo de homens, por misericórdia, não nos deixes entrar debaixo de outro”. O Senhor atendeu o nosso clamor e a Obra continuou. Custou para o primeiro grupo um preço muito alto. Glorificamos o Senhor  porque os servos que ingressam hoje na Obra já encontram uma Obra em pleno funcionamento, reconhecendo, naturalmente, que ainda temos “muita terra a ser conquistada”.

O Grupo de Intercessão nos veio como uma solução e por uma revelação divina para nos orientar como prosseguir avante. Louvado seja o Senhor!

COMO SURGIU EM NOSSO MEIO?

No início do nosso trabalho houve muitas conversões batismos com o Espírito Santo e a distribuição dos dons espirituais efetuada pelo Espírito Santo. Sentíamos a esta altura, certas dificuldades enfrentadas por outros grupos, concernentes ao uso dos dons.

Um dia, em uma de nossas igrejas, surgiu um impasse. Houve uma profecia entregue por um servo. Após a entrega da profecia, o pastor local percebeu que um grupo a recebeu como sendo do Senhor e outro, não. Imediatamente o pastor reuniu o profeta, alguns irmãos mais experimentados e com dons e procederam ao julgamento da profecia, chegando todos ao mesmo discernimento: A profecia era do Senhor. Logo após veio uma REVELAÇÃO: “Doravante Eu quero que os meus servos continuem assim”. Aleluia! Nasceu o Grupo de Intercessão!

 QUAL A SUA FINALIDADE?

 A finalidade principal do Grupo de Intercessão é interceder com discernimento pelos assuntos revelados.

 É função do Grupo reunir-se em local próprio, do conhecimento de toda a igreja.

 É função do Grupo discernir todas as mensagens que vêm através dos dons espirituais, conferindo na Palavra, debaixo do clamor pelo sangue de Jesus.

Interceder com jejuns e orações pelos assuntos graves da Obra, que se estende pelo mundo.

 Manter uma comunhão constante com o Senhor através da santificação diária (I(Tessalonicenses 4:3)

 Manter a pontualidade no horário das reuniões.

 O Grupo ainda deve orar e jejuar mais que os demais membros da igreja – porque a sua responsabilidade é maior.

COMO FUNCIONA?

Em Coríntios 14:26 o apóstolo Paulo nos mostra como este Grupo deve funcionar. “Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem línguas, tem interpretação – faça-se tudo para edificação”.

O primeiro grupo a respeito do qual o Novo Testamento nos informa é o grupo dos discípulos escolhidos pelo dedo do Senhor (Atos 1:12 e 14). Esse grupo estava reunido no cenáculo e preservava unânime em súplicas e orações; sua finalidade – INTERCESSÃO.

Vamos encontrar um outro grupo na igreja de Antioquia (Atos 13:1-3). “E na Igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e mestres. Era, sem dúvida nenhuma, um grupo nobre, cuja finalidade era tratar das coisas do Senhor com profunda sinceridade e reverência b. “E servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo…” No grupo havia uma tal intimidade com o Senhor – que ele podia falar.

A Obra só anda quando há ouvidos para ouvir a voz do Espírito – “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz…”

Ainda temos um outro grupo na igreja de Beréia. Atos 17:11. O grupo bereano se caracterizava pela nobreza e também sabia consultar a Palavra – “Para ver se as coisas que estavam acontecendo eram assim”

O grupo nunca deve funcionar sem a presença do Pastor para evitar brechas e erros quanto aos discernimentos, exceto quando se tratar de reunião só para interceder

 O pastor deve conduzir o grupo a um clamor profundo produzindo comunhão com o Senhor, elemento sem o qual o Espírito não revela.

 O grupo deve funcionar de tal maneira que haja liberdade total para o Espírito agir (Gálatas 5:13).

 O Senhor tem revelado para todos os grupos de intercessão jejuem às quintas-feiras até o meio-dia em favor deles mesmos e da Obra em geral.

 Finalmente, o grupo deve funcionar na base de I Coríntios 13.

BÊNÇÃOS DECORRENTES DO GRUPO

 A bênção da comunhão (I João 1:7)

A bênção das revelações (I Coríntios 12:4 e Efésios 1:17)

A bênção da edificação (Efésios 04:10-12)

O SEU AMADURECIMENTO

 Deus tem revelado em nossas Igrejas a criação do grupo de intercessão,

exatamente pelo fato de que não é um grupo de homens que resolvem pela sua própria mente, concernente aos problemas da Igreja. A Obra do Senhor é uma Obra do Espírito e só o homem espiritual pode discernir o que vem do Espírito. Não é uma comissão ou mesmo um conselho, mas são vidas que estão diante do Senhor, orando, jejuando e o Espírito começa a revelar e orientar todas as coisas.

As vidas que fazem parte do grupo, são vidas que o próprio Senhor escolhe e por isto, elas levam muito a sério todas as coisas que o Senhor orienta.

O Senhor tem orientado que durante os cultos, o grupo fique sempre junto, clamando para que ele revele o andamento da reunião, e muitas vezes, o Senhor usa o Grupo através dos dons e o culto é realizado conforme a vontade do Senhor. O grupo deve estar clamando durante todo o culto.

As vidas do grupo devem estar sempre prontas para orar nas reuniões, nunca perdendo oportunidade de orar durante os cultos, lembrando, porém, que os irmãos precisam ter iguais oportunidades.

 O grupo deve ter fé suficiente para ser usado com os dons durante os cultos.

Cada vida do grupo deve ter consigo uma lista de motivos para interceder em casa, no serviço, na Igreja e em qualquer lugar que for possível e assim se cumpre a Palavra do Senhor que diz: “Orai sem cessar”. Em algumas Igrejas o Senhor tem enviado o grupo para orar por alguns lares da Igreja que estão precisando de uma ajuda e tem sido uma maravilha, porque enquanto o grupo ora naquele lar, o Senhor revela todas as necessidades das vidas e ao mesmo tempo orienta o que deve ser feito e a Obra se completa. O grupo tem sido uma alavanca que tem removido muitos obstáculos na obra.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium



Mais conteúdo

Atualização Premium – 22/04/2017

Não deixe de orar – 1 Samuel 12:23

O GOVERNO DA IGREJA

O cuidado com as Ovelhas – Provérbios 27:23-27