Pular para o conteúdo

O PREÇO PAGO – Mateus 20:1-2


O PREÇO PAGO – Pregação

Esboço de Pregação em Mateus 20:1-2 – “Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha. E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha.”

Qual o preço pago (contratado) aos trabalhadores da parábola?

Resposta: Um dinheiro por dia. “E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha” Mt 20:2.

Introdução de Mateus 20:1-2

Hoje vamos conhecer qual o mistério que o Espírito Santo quer nos revelar através da parábola dos trabalhadores da vinha, descrita em Mateus 20:1 a 16.

Desenvolvimento

O Senhor Jesus contava parábolas para nos ensinar mais sobre o Reino dos Céus. No texto que lemos, Jesus contou que o Reino dos Céus é como o dono de uma vinha, que saiu de madrugada, para contratar trabalhadores para sua plantação.
Quando encontrou os primeiros trabalhadores, combinou com eles o salário: um dinheiro por dia, que equivalia a uma moeda de prata. E ele mandou que fossem trabalhar na sua plantação.

No meio da manhã (nove horas), saiu outra vez. Foi até a praça e viu alguns homens que não estavam fazendo nada. Então disse: “Ide vós também para a vinha, e vos pagarei o que for justo”. E eles foram.
Ao meio-dia e às três horas da tarde o dono da plantação fez a mesma coisa com outros trabalhadores. E eles também foram trabalhar na vinha. Por volta de cinco horas da tarde, ele voltou à praça novamente. Viu outros homens que estavam ali e perguntou: “Por que vocês estão o dia todo aqui sem fazer nada? Ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo.”

Quando a noite já chegava, o dono da vinha disse ao mordomo: “Chame os trabalhadores e faça o pagamento, começando com os que foram contratados por último e terminando pelos primeiros.”.
Os homens que começaram a trabalhar por último receberam o mesmo salário que os outros: uma moeda de prata cada um. Os primeiros trabalhadores pensaram que receberiam mais, mas o salário foi igual para todos. Alguns trabalhadores reclamaram, mas o dono da vinha foi firme, dizendo que foi ele quem definiu o preço pago a cada um e esse era o preço justo.

Quem é o dono da vinha?

É Deus, o nosso Pai Celestial. A vinha é a igreja fiel, que está cheia do Espírito Santo e realiza a Obra de Deus aqui neste mundo. E os trabalhadores? São cada um de nós.
O mordomo é o Espírito Santo, que está a cargo de cuidar para que a vinha, que é a igreja, esteja sempre bem cuidada e produzindo muitos frutos.

Um dia estávamos como aqueles homens na praça, sem fazer nada, sem trabalhar para o Senhor. Mas Ele nos chamou para a Sua presença, nos chamou para fazermos parte desta vinha, que é a igreja. E na igreja, há trabalho para todos. Deus quer usar a todos e Ele usa como Ele quer.

Deus conhece cada trabalhador da Sua vinha. Ele vê e conhece tudo que você faz na vinha, que é a igreja. O que fazemos na vinha não é para o homem, mas é para o Pai. Ele vê todos aqueles que estão trabalhando na Sua Obra, seja na limpeza da igreja, na pregação da Palavra, na oferta das flores, na glorificação feita… Ele vê e se agrada daquele que trabalha com amor, com dedicação, com alegria.

A ordem do Pai foi para o mordomo chamar os trabalhadores. O Espírito Santo é quem nos faz entender o preço que foi pago por nós. Deus enviou o Seu Filho Jesus para pagar na cruz um alto preço por nós. Nós não merecíamos, mas aqui estamos, ouvindo a Palavra de Deus, ouvindo o Espírito Santo nos chamar. Nosso nome está escrito no livro da vida junto com Abraão, Isaque, Jacó, o apóstolo Paulo, Pedro…

O trabalhador infiel reclama do salário pago

Para ele o evangelho de Cristo não é suficiente, não é o bastante. Esse trabalhador é descrito em II Tm 3:1-5: “…Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos… Destes afasta-te.”.

O homem que não reconhece o preço que foi pago na cruz, não é amigo de Deus.

Conclusão de Mateus 20:1-2

O Pai quer ver o nosso trabalho na vinha. Seja fiel ao trabalhar na vinha do Pai. Há uma recompensa para os trabalhadores da vinha: em breve ouviremos Jesus chamar o nosso nome para estarmos para sempre com Ele na eternidade. Que o nosso coração se encha de alegria quando realizarmos o trabalho para o Senhor.

Esboço de Pregação em Mateus 20:1-2 – “Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha. E, ajustando com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha.”


botaodownload

Mais Esboço de Pregação



Alguma dúvida?