MOISÉS CONTA O POVO ( Números 1: 17, 18)

MOISÉS CONTA O POVO ( Números 1: 17, 18)

MOISÉS CONTA O POVO

Números 1: 17, 18

INTRODUÇÃO

Houve um dia, quando o povo de Israel peregrinava pelo deserto em direção à Terra Prometida, em que o Senhor mandou que Moisés e Arão contassem os varões com idade acima de vinte anos. O propósito desta contagem era a formação do Exército de Israel, que seria composto por aqueles que estavam aptos para a guerra.

 

DESENVOLVIMENTO

Nesta hora, quando estamos atravessando o deserto do mundo em direção à Terra Prometida, a Jerusalém Celestial, o Senhor tem nos separado para fazer parte do seu exército, a fim de lutarmos pelo seu Reino e sermos vitoriosos em tudo (nas lutas do mundo, no casamento, na profissão, na orientação dos filhos, etc.).

Para fazer parte do Exército do Senhor, alguns detalhes relacionados com cada componente precisavam ser observados. Os detalhes eram os seguintes:

 

  1. Os de vinte anos para cima– Aqueles que são “crianças espirituais” não estão capacitados, pois não têm maturidade para a peleja. Aqueles que não adquiriram uma consciência e uma mentalidade de Obra não podem ser separados para este exército, pois poderiam tombar facilmente diante do inimigo. 

  1. Os estrangeiros estavam dispensados – Os que não estão identificados com a Obra, os que não estão definidos espiritualmente e que não nasceram de novo nem estão identificados com o povo de Deus, não podem ser convocados, pois não conhecem os nossos segredos, a nossa linguagem nem o nosso Deus. 

  1. Os que são conhecidos pelo seu nome – Os que têm intimidade com o Senhor são chamados pelo seu nome (Jo 10: 13). Os que têm comunhão com o corpo e que são conhecidos, cujo testemunho é notório diante de todos, inclusive diante dos que estão fora também.

  1. Cabeça por cabeça – Os que têm uma experiência individual e particular com o Senhor Jesus, cuja salvação não está apoiada em coisa alguma e em mais ninguém, a não ser no Senhor.

 

CONCLUSÃO

A Obra do Senhor é muito séria; ela é totalmente diferente da religião, que aceita e usa todos os tipos de pessoas, por estar preocupada com números e estatísticas.

Para estar na Obra, servindo ao Senhor nesta caminhada, é preciso ter uma estrutura espiritual formada pelo Espírito Santo através de uma experiência que se renova a cada dia, tornando o servo capacitado para permanecer na batalha, pois se não houver essa estrutura, mais cedo ou mais tarde o servo vai fraquejar e sair da peleja como derrotado.

Deus não quer que isso aconteça com ninguém, por isso muitos são chamados e poucos escolhidos.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email