II Reis 4:23 – Não é lua nova nem sábado!

II Reis 4:23 – Não é lua nova nem sábado!

“Por que vais a ele hoje? Não é lua nova nem sábado! E ela disse: Tudo vai bem.” II Reis 4:23

Pelo que podemos depreender do capítulo 4, que a mulher era uma serva do Senhor.

  • Era ela quem retinha o profeta quando ele passava por ali;
  • Foi ela quem sugeriu construir um lugar para ele repousar;
  • A bênção concedida foi a ela.

A Palavra só diz que o esposo era velho e não a impedia de servir ao Senhor.

No texto lido, o filho morreu e a mulher foi em busca de Eliseu, porém não conta a seu marido o motivo pelo qual ia ao encontro do profeta.

Ele perguntou: Por que vais a ele hoje? Não é lua nova nem sábado!

  • A lua nova era um dia especial, onde se faziam grandes holocaustos; ofertas de manjares e banquetes, e também eram tocadas as trombetas (Números 28:11-15; I Samuel 20:5 e 24 e Números 10:10).
  • O sábado era o dia consagrado para descanso e culto ao Senhor (Êxodo 31:14) e havia certas proibições, pois sua violação trazia ira (Isaías 56:2 e Isaías 58:13-14). Nesse dia havia um particular holocausto (Números 28:9-10) e devia ser observado a cada sete dias.

A aplicação da Palavra para o servo da obra é muito clara, principalmente para aquelas igrejas que realizam cultos todos os dias, como no caso da Maranata.

O servo fiel vai ao culto todos os dias e essa atitude não é compreendida por quem não tem o mesmo entendimento de obra.

  • Lua nova – algumas pessoas só vão aos cultos em dias de festa; ceia; cultos especiais;
  • Sábado – outros vão em dias específicos: somente aos domingos, porque o culto parece ser melhor; somente ao culto de oração para pedir uma bênção. Entendem que indo uma vez por semana está cumprindo com sua obrigação de crente.

A pergunta da Palavra é: Por que ir ao culto hoje?

A resposta do servo fiel é: Tudo vai bem.

  • Não é por ser sábado;
  • Não é por ser lua nova;
  • Não é porque tudo está bem na minha vida (no texto o filho estava morto).

Ele vai ao culto independente de dia; de tipo de culto; se está em lutas…

Nem a luta, nem a bênção impedem o servo de cultuar ao Senhor.

A tradução espanhola é interessante porque usa o termo: “Para que ir hoje?”.
Pra que ir à igreja hoje?
Pra que ir ao culto todos os dias?

Eliseu disse: você veio aqui porque o menino está morto? Mandei Geazi ressuscitar o menino, pode ir com ele.

Ela dá uma resposta que define sua posição de serva:

  • Fica sabendo que não te deixarei! (2 Reis 4:30).

Se ela tivesse ido apenas buscar a bênção que precisava, poderia ter voltado com Geazi, mas ela deixou claro, que o que ela queria era estar aos pés de Eliseu.

É mesma situação do servo fiel, que não vai ao culto somente atrás de bênçãos, de respostas, mas seu desejo é estar aos pés do Senhor em comunhão com o Espírito Santo.


Gostou? Então compartilhe

1 comentário em “II Reis 4:23 – Não é lua nova nem sábado!”

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email