JUÍZO DO ESPÍRITO SANTO – I Reis 1, 2, 3; 2:44; 3:16; 2:12.

 

JUÍZO DO ESPÍRITO SANTO

I Reis 1, 2, 3;   2:44;   3:16;   2:12.


RESUMO DA AULA

INTRODUÇÃO

Fomos chamados para uma Obra que é tipificada por Davi e Salomão. Em Davi temos o tipo de Jesus no concernente ao sofrimento, tolerância e perdão. Em Salomão temos o tipo do Espírito Santo no concernente à sabedoria, à obediência (à orientação de Davi – seu pai) e ao juízo.

Entre aqueles que participaram e viveram no reino de Davi destacam-se principalmente:

1Adonias filho do rei;

2Abiatar, o Sacerdote, da linhagem de Eli,

3Joabe, Comandante do exército;

4Simei, parente de Saul.

 

LIMITE – MACULAR A NOIVA (IGREJA)

 

  1. 1Adonias (conspirou) – auto proclamou-se rei

Era filho de Hagite, e irmão de Absalão. Nunca tinha sido contrariado por seu pai, mais moço que Absalão e muito mais formoso de parecer (aparência). I Reis 1:6-7 – Tinha todas as características humanas e sociais para ser Rei.

Era isto que ele almejava – I Reis 1:5, a despeito da revelação que era para Salomão, I Reis 1:17 e 2:25.

Adonias organizou uma rebelião para usurpar o trono. Ele fez uma festa, convidou muitos, principalmente aqueles que tinham condições de confirmá-lo no trono. O Comandante do exército e o sacerdote que estavam contra a revelação, mas se omitiu em convidar o Rei Davi, o Profeta Natã e os valentes. (I Reis 1:10). Ele é tipo daquele que age pela razão (Religião) e deixa a revelação. Ele era insubmisso à vontade do Senhor, era desobediente.

A festa de Adonias foi junto à Pedra Zoelete, que está junto à fonte de En-Rogel e não na fonte de Gion onde comumente eram ungidos os Reis de Israel.

En-Rogel significa o espião, o traidor, enquanto que Gion quer dizer águas tranqüilas.

Salomão foi tolerante com Adonias, dando-lhe uma oportunidade de vida. I Reis 2:52-53.

Mais tarde Adonias externou o sentimento do seu coração quando procurou Bate-Seba, mãe de Salomão, para que ela intercedesse junto ao filho no sentido de permitir-lhe casar-se com Abisague, contrariando o mandamento do Senhor no sentido de não contaminar o leito do Pai (Lev. 20:11). Salomão ao ouvir o pedido de sua mãe, sabendo o que se passava no coração de Adonias e do seu propósito de usurpar o reino, deu a sentença de morte contra o mesmo (I Reis 2:23. Davi deixou Abisague pura – tipo da igreja) e Adonias queria maculá-la.

A igreja não conhece outro Senhor a não ser Jesus.

 

LIMITE – PERDER A VISÃO DO MINISTÉRIO – Pão de carne

2 – Abiatar

A vida de Abiatar foi marcada por algumas circunstâncias especiais com relação ao reino de Davi. Sua função era sacerdotal, porém pesava sobre o seu ministério uma maldição, em razão de sua linhagem; ele era da descendência de Eli.

O seu interesse no sacerdócio estava voltado não para a excelência do ministério, mas sim para a comida que perece (I Samuel 2:35-36 e João 6:26). (Carne e pão).

Certo é que Abiatar era sabedor da revelação de que o propósito de Deus era que o reino fosse entregue a Salomão, mas a sua linha de conduta era a mesma de Adonias, enquanto aquele queria o reino, este pretendia o sacerdócio por interesses materiais.

 

LIMITE – AUTO-SUFICIÊNCIA, VONTADE PRÓPRIA

3 – Joabe

Sua condição social era de Comandante do exército. Joabe não era dado a obedecer as orientações do Rei. Era auto-suficiente, tinha suas próprias opiniões.

Joabe cometeu três crimes, um deles quando em tempo de paz derramou sangue de guerra, matando a Abner, por ter este morto a Azael seu irmão. (II Samuel 3:22-39)

Outro deles quando matou a Absalão, crime que se deu em desobediência ao Rei. Seguidamente matou a Amasa.

Os crimes contra Abner e Amasa foram praticados por interesse pessoal para manter-se na posição de Comandante do exército.

Quando Joabe matou a Absalão contrariando a ordem do rei, significa o homem que passa por cima da orientação para fazer a sua própria vontade. Com isto, Joabe impôs sua vontade própria, matando com sua própria espada. Assim ele manchou o cinto e o sapato de sangue. O cinto fala da verdade (cingindo-vos com a verdade) e o sapato significa o caminhar. Efésios 6:14-15. Ele pisou ou desprezou a revelação. (Hebreus 10:29

Joabe feriu a Abner e Amasa na quinta costela. Um só local significando que a sua conduta era voltada para ferir o ministério, pois foi de encontro ao governo, a revelação. (II Samuel 13:27 e II Samuel 20:10). É interessante observar que Davi não executou juízo sobre Joabe, porque não era o tempo próprio, enquanto que Salomão veio e agiu, executando-o; isto significa que Jesus veio para salvar e perdoar e não exercer juízo, enquanto o Espírito Santo estabelece os limites para a vida do homem, que se ultrapassados gera a morte para o pecador.

 

LIMITE DO HOMEM – DESOBEDIÊNCIA

4 – Simei

A primeira observação que se faz é de que era da família de Saul; vingativo, invejoso, despeitava de Davi, porque este substituiu a Saul no reino, conforme a vontade do Senhor.

Não era homem de arrependimento, toda sua retratação era por medo da morte, não pelo reconhecimento de seu erro. Simei era o tipo do homem.

Nota-se que Davi perdoou a Simei, mas recomendou a Salomão que lhe tratasse conforme a sua sabedoria.

Salomão estabeleceu limites para Simei. O Ribeiro de Cedrom. Dando-lhe uma oportunidade de vida.

Simei então se alegrou com a oportunidade de vida que lhe foi dada por Salomão. No entanto, passados três anos, não levando em consideração a recomendação de Salomão (I Reis 2:30) quando dois de seus criados haviam fugido para Gate, albardou seu jumento e foi buscá-los, ocasião em que ultrapassou os limites antes estabelecidos por Salomão.

Assim, por isso, recaiu sobre ele a sentença de morte. Vê-se que por certo, Simei se tinha por justificado, pois que ao ultrapassar o Ribeiro de Cedrom o estava fazendo em busca da solução ou interesse material desconsiderando a revelação.

Simei pensou que Salomão não sabia que ele havia transposto o Ribeiro, mas a verdade é que nada era ocultado a Salomão, assim como também ocorre com o Espírito Santo.

 

CONCLUSÃO

1 – Adonias

Adonias morreu porque desprezou a revelação, transgrediu contra o Rei Davi. (Davi é tipo de Jesus).

Transgrediu também contra Salomão que é tipo do Espírito Santo e morreu. (Mateus 12:32). Quis ocupar a posição do Rei. Jesus não dá sua glória a outrem. O Espírito Santo não consente que outro tome o lugar do Senhor Jesus.

2 –  Abiatar

Abiatar, sacerdote não levantado pelo Senhor e quer um lugar na Obra por interesses materiais. Mas como lhe falta a revelação termina por seguir a razão.

Abiatar não foi morto à espada, porque tinha levado a Arca do Senhor, mas sim foi mandado para o campo dos seus próprios interesses. I Reis 2:26. Colhendo assim, o que ele mesmo plantou.

O sacerdócio não pode ser comprometido com interesses materiais pessoais (riqueza, vaidade, falta de sabedoria, comprometimento com o passado, tradição).

3 –  Joabe

Joabe manchou a verdade (o cinto) e o caminho (o sapato) com sangue inocente, razão porque teve a morte e não a vida.

Quando estamos no caminho, falando da verdade, temos a vida (João 14:6).

4 –  Simei

Tipo do homem que perdoado, não se corrige. Tipo do homem que não obedece as orientações do Espírito Santo, apesar de apresentar suas justificativas humanas ou evasivas. (Hebreus 6:4-6).

Problema de família, interesses de família (Saul).

 

REVELAÇÃO

“Há conspiração contra a minha Obra, mas o domínio é meu. Eu vou ajustar contas com eles”.

 

 

O JUÍZO ATRAVÉS DA PALAVRA

I Reis 3:16-28

 

A palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia”. (João 12:48).

Nessa hora da noite em que vivemos há o perigo de deitarmos (comodismo com o pecado, prostituição, vaidade, orgulho, interesses pessoais) e, então, quando “dormimos” o peso da carne mata a criança (Obra) que um dia foi gerada em nós. A obra deve ser amada, zelada e cuidada – nova vida.

Uma vez morta a Obra no coração, o desejo do homem passa a ser a divisão (morte da alma que permaneceu viva). Mas pela palavra revelada a Obra subsiste. (I João 2:17).

Antes a Palavra Revelada, os pensamentos e propósitos do coração do homem se tornam manifestos. (Hebreus 4:12).

A mulher que matou a criança tipifica a obra infiel, enquanto a outra tipifica a Igreja Fiel, luta até o fim para preservar o filho – a Obra viva, garantindo assim, o seu crescimento pelo Espírito Santo, através da palavra revelada.

A carne quer divisões. O Espírito Santo aplica a palavra revelada para decidir.

 

Da mesma maneira que o homem mata a Obra com o seu pecado na sua própria vida, o peso da carne nesta hora da noite, quer não só matar a obra em sua vida, mas a dos outros também.

Quando Salomão perguntou se podia dividir a criança com a espada a que não era a mãe concordou. A sabedoria através da palavra discerne as intenções da carne.


CONCLUSÃO II

EM TODOS OS CASOS FALTOU A REVELAÇÃO

 

1º caso – Adonias

Rei – matou ovelhas

Traição – mentira – autopromoção

Mentiu por sua mãe (bem sabes que o reino era meu).

Oportunidade – Se for homem de bem viverá.

Juízo – Usurpar a função de Rei é decretar a sentença de morte contra si próprio.

O Rei (Espírito Santo) sabe da intenção de cada um sabendo o que se passava em seu coração). Seria sinal de fraqueza Salomão ceder ao pedido de Adonias.

 

2º caso – Abiatar – Sacerdote

Sacerdote na carne, sem revelação, sem discernimento tem que ir para o campo batalhar ministério sem unção procurando vantagens, desordenado, a favor da rebelião, perde a autoridade. Não pode comer do altar, trabalho penoso.

Abiatar não queria perder o emprego, era um profissional.

Oportunidade – Levou a Arca.

Juízo – Perda do ministério.

 

3º caso – Joabe – Profeta

II.  Foi segundo o seu próprio caminho.

III. Ficou com medo de que outro tomasse o seu lugar.

IV. Manchou a verdade (cinto) e o caminho (sandalha).

V. Conivência com o que não era revelação.

VI. Autoridade na carne (mando).

VII. Desviou do caminho.

VIII. Sentenciou sua própria morte.

IX. Não se arrependeu.

 

Oportunidade – Morrer na presença do Rei.

Juízo – Morto, sepultado no deserto, esquecido de todos.

Caminho e verdade manchados = morte

Caminho, verdade e vida = Jesus

 

                    4º caso – Simei

Da família de Saul. O seu caso era de família. Estava a favor de Saul, sempre esteve porque era de lá.

Desobediente, contumaz, sempre fazendo a sua própria vontade.

Oportunidade – Provou a boa Palavra.

Hebreus 6:4 – Boa é esta palavra.

Mateus 12:22 – Se esqueceu em 3 anos (ministério e morte do Senhor Jesus).

Se afastou além do ribeiro, além dos limites.

O Espírito Santo não se esquece de suas determinações.

 

Adonias – Salomão – Rei

Abiatar – Zadoque – Sacerdote

Joabe – Benaia – Profeta

Simei – Fiel – Igreja

 

Salomão eliminou do reino todo tipo de distorção.

Rei – Usurpação do Senhor glorificado.

Sacerdote – Ministério profissional

Profeta – Rebeldia, vingança, primazia

Homem (carne) – Ouve, aceita a desobedece.

 

O Espírito Santo está eliminando da sua Obra todo tipo de distorção.

Contra o Espírito Santo não há perdão.

 

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email