A fuga dos cantores – Neemias 13:10-11

A fuga dos cantores – Neemias 13:10-11

A fuga dos cantores
Ne 13:10 e 11

Introdução

Eliasibe, sacerdote, serviu a Deus, durante todo o momento em que estava de baixo do governo de Neemias, inclusive participando da obra de restauração de Jerusalém, conforme Ne 3:1.

Porém, quando Neemias se afasta de Jerusalém, Eliasibe se corrompe e deixa Tobias, inimigo de Deus, entrar no templo, trazer seus móveis e ocupar o espaço reservado aos alimentos dos porteiros, cantores, levitas e sacerdotes, conforme Ne 13:5, o que levou a uma fuga desse grupo faminto para longe dos serviços do templo.

Desenvolvimento

Os porteiros, os cantores, os levitas e os sacerdotes, conforme Ne 13:5, organizados por Neemias, estruturavam o culto no templo e representam profeticamente os recursos que o Espirito tem instituído na vida do crente, que é templo de Deus, para que o mesmo preste a Deus um culto agradável.

O porteiro representa a vigilância, o cantor representa o louvor, o levita representa a instrumentalidade e o sacerdote representa a condição de servo.

Quando o homem está distante do Espirito Santo, como Eliasibe estava afastado de Neemias, conforme Ne 13:6, a voz de Tobias, tipo do adversário, com seus argumentos, ganham força.


O que leva o homem muitas vezes a permitir que o inimigo invada seu coração, templo de Deus, com todas as prioridades do mundo, a saber, os móveis de Tobias, ocupando o lugar do culto, da oração, da comunhão, dos dons, e agora sem esses alimentos espirituais, o crente enfraquece, e deixa “fugir”, conforme Ne 13:10, a vigilância, deixa fugir o louvor na sua vida, deixa fugir a sua instrumentalidade, e por fim, deixa fugir sua condição de servo, nessa ordem.

Uma perca puxando outra, como um “abismo chama outro abismo”. Sl 42:7. Um templo sem porteiro, cantor, levita e sacerdote é um templo sem vida, objetivo do adversário.

Os móveis domésticos são utilidades, porém muitas coisas entram na vida do crente sobre o manto da “utilidade”, mas vão se acumulando, ocupando cada vez mais espaço, entulhando o coração do homem com tudo que é terreno, e o que deveria ser “utilidade”, vira dificuldade.

Conclusão

O plano de Tobias fracassou quando Neemias voltou de viagem, pois Neemias expulsou Tobias e seus móveis, assim profeticamente hoje, o Espirito Santo está operando na vida do crente, repreendendo o adversário, libertando o homem das “utilidades” que viraram dificuldades, abrindo novamente o espaço da oração, da comunhão, do alimento e trazendo de volta a vigilância, o louvor, a instrumentalidade e a condição de servo, conforme Ne 13:11


Gostou? Então compartilhe

2 comentários em “A fuga dos cantores – Neemias 13:10-11”

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email