Pular para o conteúdo

O culto no Novo Testamento – Hebreus 10:19-23

O culto no Novo Testamento

“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário…”
Hebreus 10:19-23

Introdução

Quando a igreja começa a entender os mistérios que estão no Velho Testamento, começa, da mesma forma, a viver a profundidade da doutrina que está sendo mencionada.

Desenvolvimento

Vimos na semana passada os quatro elementos fundamentais do culto que eram temporal e material: a vítima, o sacerdote, o templo e o dia. Após a morte do Senhor Jesus, esses quatro elementos passaram a fazer parte do culto da graça, porém de forma eterna e espiritual. Todos estes elementos se fundem na figura gloriosa do Senhor Jesus. Ele fez, portanto, a transição do Velho para o Novo Testamento.

Primeiro elemento

O Templo- era necessário ter o templo pro culto da lei. No NT Jesus se coloca como o templo pois através Dele temos comunhão com Deus “Jesus respondeu e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei”. João 2:19

Segundo elemento

O Sacerdote- era necessário ter um sacerdote, segundo a família de Arão, a tribo de Levi, para fazer o culto. No NT, Jesus se coloca como sacerdote, agora, eterno. Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque” Hebreus 7:17

Terceiro elemento:

A vítima- era necessário uma vítima para o sacrifício, no culto no VT.

Porém, no NT Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo “No dia seguinte, João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” João 1:29

Quarto elemento

O dia- o dia de sábado era para o descanso em Israel, era separado esse dia para cultuar a DEUS. No NT o verdadeiro descanso está na pessoa gloriosa do Senhor Jesus “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”. Mateus 11:28-3

RESPOSTA

A principal diferença era que a base do culto da lei estava nos elementos transitórios, temporais, já a base do culto da graça está nos elementos eternos.
Com a morte do Senhor Jesus, derramando o teu Espírito Santo, o véu do templo se rasga de alto a baixo, descortinando os mistérios de Deus, passamos para o culto da graça, onde tudo é espiritual, permanente nos importando o profético, a eternidade. Jesus nos dá o direito de entrar na presença do Pai em Seu nome, e podemos exercendo assim, o Sacerdócio Universal do Crente.

Conclusão

Hoje estamos no período da graça e podemos viver a Eternidade, entramos no tempo de DEUS, kairos, e você também pode entrar nesse tempo e o PAI vai lhe revelar a eternidade.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium
Faça login!

Mais conteúdo

Jeremias 31:25-26 – Esboço Bíblico

As seis Marias no Novo Testamento

Lucas 23:33-42 – Jesus entre os malfeitores

Além do véu – Lucas 23:44 e 45

Está consumado – Lucas 23:46

O significado da Páscoa no Velho Testamento – Êxodo 12:1-13

Tocai a trombeta em Sião, e clamei em alta voz – Joel 2:1

Jesus o conselheiro – João 14:26

Obediência ao Senhor – 1 Crônicas 21:1-7

haja luz… – Gênesis 1:3

Marcos 5:36 – O “Somente” que precisamos entender

A Quarta Trombeta – Culto das Senhoras