JESUS, O CAJADO (Gênesis 32:10)

JESUS, O CAJADO (Gênesis 32:10)

JESUS, O CAJADO

Gênesis 32:10

“Não sou digno da menor de todas as tuas beneficências e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; porque com o meu cajado passei este Jordão, e agora volto em dois bandos”.

O cajado era instrumento de grande utilidade na vida do pastor, pois com ele o pastor consolava a ovelha, dando-lhe a direção, corrigindo-a, porém sem feri-la.

No texto acima, Jacá o pastor, se sente o menor, o mais indigno, frágil, necessitado. Ao atravessar o Jordão, ele era a ovelha, e, como tantos servos no passado, no meio de seu abatimento, descobre o cajado e afirma: com meu cajado passei o Jordão

No Velho Testamento o cajado tem muitas utilidades:

  • Como Jacó, você pode se apoiar no cajado e passar também o seu Jordão.

  • Pode como Davi no salmo 23 encontrar consolo.

  • Pode vencer o adversário — Davi venceu Golias com o cajado na mão

  • Poder desarmar o adversário como fez Benaia, quando desarmou o egípcio – 1 Cr. 11:23.

  • O povo de Israel saiu do Egito com o cajado nas mãos.

CONCLUSÃO

O cajado é instrumento de Deus para condução da ovelha, com ele Deus a consola, guia, fortalece contra o inimigo, ele é uma arma. O cajado que consola e guia a ovelha, é também a ferramenta para desarmar o adversário, para vencer o gigante. Assim o cajado é um símbolo do Senhor Jesus no Velho Testamento, pois para nós, ovelhas do seu pasto, ele é consolo, direção, nos apoiamos nele quando estamos cansados e sobrecarregados. Enquanto o cajado é arma contra o inimigo, e ele tem medo do cajado, para nós ele é amado e querido, é instrumento para consolo e livramento.

 

{rokcomments}

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email