img

A vigilância de Noé – Gênesis 6:22

A VIGILÂNCIA DE NOÉ

“Assim fez Noé; conforme a tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez.”

Gênesis 6:22

 

INTRODUÇÃO

Neste momento em que o Senhor mandou Noé construir a arca, foi um momento em que Noé precisava ser definido e discernir as coisas. O homem estava corrompido, mas Noé tinha uma arca para fazer e sabia que deveria vigiar em tudo que Deus o mandou fazer.

 

DESENVOLVIMENTO

Neste tempo que vivemos, também precisamos ser vigilantes sobre a volta de Jesus. O mundo dorme, mas a igreja está vigilante.

Noé trabalhou enquanto o mundo dormiu

Há uma igreja que trabalha pela Salvação do homem. Uma igreja que anuncia a volta de Jesus.

Noé preparou sua família

Noé foi alertado do que aconteceria e certamente preparou sua família. O Senhor quer salvar famílias. As famílias também dormem, estão descaracterizadas porque desconhecem o momento profético que vivemos.

Noé não se guiou pelo tempo presente

Noé quando construiu a arca, não se guiou pelo tempo presente. O homem hoje pensa e vive o tempo presente achando que nada mudará, mas a Igreja não se guia pelo tempo presente porque ela tem a Profecia, porque a mesma voz que falou com Noé é a mesma que fala com a Igreja.

“E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.”

Apocalipse 22:17

Noé não parou o projeto de Deus em nenhum momento

Todos os dias havia algo a se fazer na arca, algo a trabalhar. Cada dia que passava distanciava Noé deste mundo e o aproximava da arca. A Igreja não para. Todos os dias o Espírito Santo renova no coração da Igreja o Maranata!

 

CONCLUSÃO

O mundo dorme e não entende a posição da Igreja. O que é vigiar? É, assim como Noé, fazer tudo conforme o Espírito Santo mandou fazer.

O projeto de Deus é que você também entre nessa arca que é a Obra do Espírito Santo. O Senhor te convida a uma nova vida, para vigiar junto com a Igreja, porque breve Jesus voltará.

 

 

Dc. Luciano Sarmento Rocha

Maceió/AL

 

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

It is main inner container footer text