Se comprares um servo hebreu… – Êxodo 21:2-6

Se comprares um servo hebreu… – Êxodo 21:2-6

Êxodo 21:2-6 – “Se comprares um servo hebreu, seis anos servirá, mas ao sétimo sairá livre, de graça.”

Introdução

Esse estatuto é direcionado àquele que compra um servo.
Havia várias formas de se adquirir um servo: pelas guerras, pela compra, por ocasião do casamento etc.

Desenvolvimento

Essa palavra aqui, contudo, diz respeito a um servo hebreu, comprado por outro hebreu. Sobre esse havia uma regulamentação especial.
Era comum um hebreu ficar endividado de tal forma que não conseguia saldar suas dívidas, então um parente próximo podia remir (pagar) sua dívida. Em contrapartida o devedor tornava-se seu servo por seis anos, mas ao sétimo era alforriado.

A profecia aponta para nossas vidas, uma vez que todo homem se encontrava debaixo de uma dívida que não podia pagar. Ele contraiu quando pecou e o preço era morrer.
O preço do pecado é a morte (Deuteronômio 21:22; Romanos 5:12 e 6:23).
Um parente próximo pagou nossa dívida. O parente próximo é Jesus (Levítico 25:25 e I Coríntios 6:20).

Pois bem, a igreja existe há aproximadamente dois mil anos e o tempo de vida do homem, desde a criação, é de aproximadamente seis mil anos.
A história da igreja é dividida em sete tempos proféticos, descritos nas sete cartas de João, no livro de Apocalipse.

Estamos vivendo o último período, assim como a humanidade vive o final do sexto milênio ou o início do sétimo.
Seis anos servirá pelo resgate, mas no sétimo ano o servo tem o direito de escolher se quer sair livre ou continuar com seu senhor.

Vivemos um período de definição

É hora de cada servo escolher se quer ou não continuar na casa do seu Senhor – do seu Remidor e Salvador.
Se o servo serviu até aqui por obrigação, por imposição, porque não tinha escolha, chegou o momento de decidir. Quem quiser ir embora, pode ir, mas a esposa que o Senhor deu vai ficar com Ele – a igreja não vai acompanhar o que sai.

Os filhos que nasceram durante a servidão também ficarão – os frutos do Espírito Santo pertencem ao corpo – não ao crente. Eles também ficarão com O Senhor.

Mas aquele que diz:
“Eu amo a meu Senhor (Jesus), minha esposa (igreja) e meus filhos (Espírito Santo), não quero sair forro…” (verso 5).
A esse seu Senhor o fará chegar ao umbral da porta, e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela, e ele o servirá para sempre (verso 6).
O servo que escolhia permanecer com seu senhor, por amá-lo, podia fazê-lo.
Ele era marcado – o sinal representava que ele era uma pessoa que teve o direito de escolher ser livre, mas escolheu continuar servo para sempre de seu senhor.

Conclusão

Cada servo está no momento de sua escolha.
Aquele que ama ao Senhor vai escolher ficar.
O que não ama, deseja ansiosamente a liberdade para uma vida sem Deus.
Mas todos os que escolhem permanecer servindo, por amor, por gratidão, esses são marcados e permanecerão com o Senhor para sempre na sua eternidade.

“Muitas são, Senhor meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti, eu quisera anunciá-los e manifestá-los, mas são mais do que se podem contar.” (Salmo 40:5) Que darei eu ao Senhor por todos esses benefícios? (Salmo 116:12) “Sacrifício e oferta não quiseste; as minhas orelhas furaste.” (Salmo 40:6a)


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

Naum 2:1 – O destruidor está diante de ti

Lembra-te destas coisas – Isaías 44:21

O processo de preparo do Odre – Marcos 2:22 – Efésios 4:15 – Joel 2:28-32

Habacuque 3:18 – Todavia me alegrarei no Senhor

O rebanho de Jesus – João 10:14-16

Os Valentes de Davi – 2 Samuel 23:20-23

Os Valentes de Davi – 2 Samuel 23:20-23

Porque a pedra clamará da parede – Habacuque 2:11

Apostasia e Ministérios – Apocalipse 3:17

Vencendo Adoni-Bezeque – Juízes 1:1-7

A fidelidade de Jó – Jó 1:20

Põe-me teu selo no meu coração – Cantares 8:6

Salmo 73:28 – Bom é aproximar-me de Deus

Caminhada de Eliseu – II Reis 2:1-7

Vejo os homens como árvores! – Marcos 8:22-25


Gostou? Então compartilhe

Deixe uma resposta