HÁ UM MAIOR CONOSCO DO QUE COM ELE – II Crônicas 32:5-8 e 18-22

HÁ UM MAIOR CONOSCO DO QUE COM ELE

Texto: II Crônicas 32:5-8 e 18-22

Tema: Vitória no Senhor

1) INTRODUÇÃO

– Momento muito difícil para o povo de Deus.

– Senaqueribe, rei da Assíria (um reino muito poderoso na época) entra em Judá com a intenção de separar as cidades fortes para si (vs 1). 

– O servo hoje enfrenta situação semelhante:  a ameaça do adversário que o cerca, com a intenção de matar, roubar e destruir.  Senaqueribe queria roubar para si as cidades fortes.  Hoje, o adversário apresenta-se sob a forma das coisas do mundo, da carne, do pecado, querendo roubar a cidade forte (a presença do Senhor, a comunhão na vida do servo)

 

2) A POSIÇÃO DO SERVO

Qual a posição da igreja nesta situação?  Ezequias mostra como proceder para alcançar a vitória:

Fortificou-se – Fortificar no Senhor Jesus. Ele é a rocha inabalável.  O Senhor já preparou desde a eternidade os meios de graça, as armas celestiais, para fazer a sua igreja mais do que vencedora.

Edificou todo o muro quebrado até as torres – É preciso tapar as brechas (muros), não dando espaço para a entrada do adversário.  É preciso vigilância, edificar a Obra que existe em cada coração (torre).

Levantou outro muro – Dobrou os meios de graça, buscou com mais intensidade (como Elias, que dobrou a capa para passar o Jordão – II Reis 2:8).  A vitória só é possível através da comunhão (2 muros).

 – Fez armas e escudos em abundância – Os meios de graça (armas), a revelação que protegem de todo o mal.  Buscou abundantemente firmado na fé (escudos).

Pôs oficiais de guerra sobre o povo – Buscou a direção do Espírito Santo, o que vai à frente, o que dá a direção, que peleja por nós.

Ajuntou-os na praça da cidade – Organizou o povo (obra = disciplina, obediência), fortaleceu o corpo. No corpo há proteção, certeza de vitória.

Posteriormente, Ezequias exorta o povo a confiar no Senhor.  É preciso ter ânimo e confiança diante das lutas, porque o mundo pode vir com sua força, suas multidões, mas a igreja vai  à peleja em nome do Senhor dos Exércitos.

A confiança é devida porque o Senhor é um Deus fiel, que nunca falta com suas promessas.  Há um maior conosco do que com ele (vs 7). 

3) O ADVERSÁRIO ATACA – O SENHOR OPERA

Senaqueribe questiona o povo, para confundi-lo: vs 10 Assim diz Senaqueribe, rei da Assíria: Em quem confiai vós, que vos ficais na fortaleza em Jerusalém?

O adversário tinha exércitos poderosos, mas o povo do Senhor ficava nas fortalezas, na posição, sem fugir da ameaça.

 Hoje o mundo ameaça, mas a igreja permanece no lugar forte (a casa do Senhor) e não se amedronta:

Confia no Senhor.

Pode descansar no Senhor e tão somente aguardar a vitória que já é certa (vs 8).

vs 18 E clamaram em alta voz em judaico contra o povo de Jerusalém, que estava em cima do muro, para os atemorizarem e os perturbarem, para tomar a cidade

vs 19 E falaram do Deus de Jerusalém, como dos deuses da terra, obras das mãos dos homens.

Mais uma vez o adversário tenta confundir (os assírios clamaram em judaico) e amedrontar.  Seu objetivo não se concretiza pois o povo do Senhor não se confunde – tem a REVELAÇÃO e o DISCERNIMENTO  porque conhece a VERDADE (eu sou o caminho, a verdade  e a vida…).

vs 20 Porém o rei Ezequias e o profeta Isaías, filho de Amoz, oraram por causa disso e clamaram ao céu.

vs 21 Então o Senhor enviou um anjo que destruiu a todos os varões valentes, e os príncipes e os chefes no arraial do rei da Assíria.  E este tornou com vergonha de rosto à sua terra; e entrando na casa de seu deus, os mesmos que saíram das suas entranhas, o mataram ali a espada.

Ezequias e Isaías confiam no Senhor. Utilizam novamente os meios de graça na certeza da vitória – oração e clamor pelo sangue de Jesus.

Resposta imediata.

A vitória é certa.  O adversário é destruído e Senaqueribe foge envergonhado.  O Senhor jamais permite que um servo seu seja envergonhado.

O adversário, sem ter a quem atingir, consome a si mesmo, porque já está derrotado pelo poder do sangue de Jesus (os próprios filhos da Assíria matam Senaqueribe).

4) CONCLUSÃO

vs 22  Assim livrou o Senhor a Ezequias, e aos moradores de Jerusalém, da mão de Senaqueribe, rei da Assíria, e da mão de todos; e de todos os lados os guiou.

A vitória é completa.  O Senhor concede à sua igreja vitória sobre vitória (Senaqueribe e todos os outros),  fazendo com que aqueles que nEle confiam sejam mais do que vencedores.

Para alcançar esta vitória foi necessário:

$1          Ter a direção do Espírito(de todos os lados os guiou),

$1          Utilizar os meios de graça

$1          Desfrutar da proteção que existe no corpo

$1          Confiar no Senhor e deixar que Ele opere a vitória

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email