O grito da alma aflita – Mateus 15:25

Socorre-me

O grito da alma aflita!

Quem nunca proferiu esta palavra “Socorre-me!”.

Em Mateus 15:25 conta a história de uma mulher que diante de uma grande luta em seu lar, com sua filha, clamou a Jesus: “Senhor, socorre-me!

Mas a mulher tinha alguns obstáculos para vencer!

A benção de Deus é para os que lutam, não desistem, não param de clamar a Ele, “Socorre-me”.

Dos dias daquela mulher até os dias de hoje mudaram muitas coisas, mas algumas lutas que enfrentamos em nossos dias são as mesmas naquela época. Travamos grandes batalhas em nosso lar, com os filhos, com o trabalho e com os conflitos dentro de nós mesmos. E muitos não têm suportado!

A grande pergunta é: 

Como vencer?

Como devo fazer?

Em quem confiar?

Um mulher que não era Judia, sofria preconceito da sociedade, ela era Cananéia.

Sofria com a indiferença e irritação dos discípulos, que diziam a Jesus: “despede-a”.

E por um momento Jesus estava em silêncio.

Não há nada pior que o silêncio diante de tantas perguntas, diante do grito de socorro. A Palavra de Deus diz que Jesus nada respondeu. Mas Ele sabia o que estava fazendo, não era desprezo, era um teste.

O Senhor diz: “E me encontrareis quando me buscardes de todo o coração”

Aquela mulher não desistiu!

O homem, o dinheiro, a religião não podia lhe dar o que precisava.

Mesmo não sendo Judia, ela sabia que Jesus é Rei e que tem o poder em suas mãos.

E você? 

Como tem se comportado diante das batalhas desta vida?

Existem situações na nossa vida em que todos nos apontam, nos acusam, nos rejeitam. Muitos tem se isolado, outros depositam suas esperanças na força humana, no homem religioso e assim perdem toda a esperança.

A Palavra de Deus diz que a mulher Cananéia chegou a Jesus e adorou-o.

O quanto você tem chegado perto de Jesus?

Adorou-o?

A adoração da mulher Cananéia chegou com um pedido: “Socorre-me

Foi a expressão do reconhecimento do poder de Jesus, ela colocou toda sua vida em suas mãos, sua casa, sua filha e suas aflições.

A adoração daquela mulher levou Jesus a quebrar o silêncio. Mas Jesus a questionou se ela era realmente digna de receber uma benção.

Ela disse: “os cachorrinho comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores”.

Mais uma vez ela reconheceu que era necessitada e que Jesus como o bom Senhor tinha uma benção para sua vida.

… e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.” João 6:37

Jesus estava ali, bem perto dela.

O momento era único. Ela não podia deixar passar aquele momento!

Sua necessidade foi suprida!

Se você chegou até aqui é porque dentro de você há um grito. Socorre-me!

O socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Salmos 121:2


botaodownload

Mais conteúdo

Recomeçar?

Um alerta para os salvos – Miquéias 2:10

A Pequena Nuvem – I Reis 18:41-44

A dependência do homem – João 5:2-9

Eu tenho de tudo – Gênesis 33:09-11

A Riqueza das Bodas – Mateus 22:09

Por que estais dormindo? – Lucas 22:46

Na dependência do Senhor – Salmos 55:22

Peso de Dumá – Isaías 21:11-12

Jesus, a pedra de esquina – Isaías 28:16

O Poder das Palavras

Os quatro tipos de terrenos

A mudança de mentalidade

Porque vais a Jesus?

Parábola do semeador

A parábola dos trabalhadores


Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário