Reconstrução do Muro – Neemias 6:15-16

Reconstrução dos MurosMuro de Jerusalém

Neemias 6:15-16

“Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco do mês de Elul; em cinquenta e dois dias. E sucedeu que, ouvindo-o todos os nossos inimigos, todos os povos que havia em redor de nós temeram, e abateram-se muito a seus próprios olhos; porque reconheceram que o nosso Deus fizera esta obra.”

INTRODUÇÃO

Aquela muro em Jerusalém foi reconstruído em 52 dias.  Foi uma obra feita com rapidez, por isso requereu empenho de todos e união para realizar o trabalho.

Dificilmente se consegue que uma população de uma cidade realize um trabalho gratuitamente e que vise o bem de todos.

Somente por um grande ideal, o ideal de ser uma nação, tendo o Senhor como Deus, moveu aquele povo a realizar aquela obra.

DESENVOLVIMENTO

Quando os inimigos ouviram que o muro de Jerusalém havia sido concluída, temeram e decaíram muito no seu próprio conceito, porque reconheceram que por intervenção de seu Deus é que aquele povo realizou aquela obra.

Os povos ao redor e os próprios inimigos reconheceram que o Senhor estava no meio deles. Quando a muralha está construída em nossas vidas e as portas restauradas, os nossos adversários temem e decaem em seu próprio conceito.

CONCLUSÃO

As investidas não têm poder sobre nós.

Passamos a olhar as nossas lutas de forma diferente porque vemos entre nós e elas a muralha da intercessão.

Somos sustentados pelos recursos que alcançamos ao passar por estas portas.

A igreja fiel tem a mesma característica de Israel, ela está unida num mesmo ideal.

 

Mais artigos:

Terminada a reconstrução dos muros

O Destruidor está diante de tí

As cinco janelas

Deixe uma resposta