Shofar um toque espiritual – Estudo Bíblico

Shofar um toque espiritual – Estudo Bíblico

SHOFAR UM TOQUE ESPIRITUAL

Shofar significa algo como “chifre curvado de um carneiro”, e na Bíblia sempre se refere a um instrumento musical feito com um chifre longo de carneiro, com uma das extremidades virada para cima.

A palavra hebraica shophar é usualmente traduzida como “trombeta” ou “corneta” na Bíblia, assim como também é o hebraico hatsotsrah, que era uma trombeta feita de prata batida.

O shofar é um dos instrumentos de sopro mencionados na Bíblia. Tais instrumentos eram divididos em duas categorias: as flautas e as trombetas. As flautas eram geralmente feitas de madeira, marfim, cana e ossos, e eram extremamente populares. É um instrumento que aponta para uma profecia.

IMPORTÂNCIA HISTÓRICA DO SHOFAR

O shofar era a trombeta nacional do povo de Israel, e aparece na Bíblia sendo utilizado nas convocações do povo em ocasiões militares e religiosas. O toque do shofar tinha um significado importante nas festividades judaicas, especialmente na celebração do início do ano novo civil, na Festa das Trombetas.

De fato seu principal uso era com fins militares, especialmente durante uma guerra para soar um alarme ou sinal:

“E o povo tomou na sua mão a provisão e as suas buzinas, e enviou a todos os outros homens de Israel cada um à sua tenda, porém os trezentos homens reteve; e estava o arraial dos midianitas embaixo, no vale.” Juízes 7:8

“Então dividiu os trezentos homens em três companhias; e deu-lhes a cada um, nas suas mãos, buzinas, e cântaros vazios, com tochas neles acesas.” Juízes 7:16

“Agitando-se e indignando-se, serve a terra, e não faz caso do som da buzina. Ao soar das buzinas diz: Eia! E cheira de longe a guerra, e o trovão dos capitães, e o alarido.” Jó 39:24,25

Enquanto o shofar era basicamente um chifre de carneiro, a hatsotsrah era feita de forma elaborada com prata, e tinha um formato reto e longo, com a boca larga. Em Números 10:1-10 lemos sobre como Deus deu instruções específicas a Moisés a respeito das ocasiões em que essa trombeta deveria ser tocada pelos sacerdotes, ou seja, ela era considerada um instrumento sagrado.

Algumas vezes o shofar e a hatsotsrah são mencionados no mesmo texto bíblico (1Cr 15:28; 2Cr 15:14; Sl 98:6). Quando isso acontece, o shofar é traduzido como “buzina” ou “corneta” para distingui-los.

No começo as trombetas em geral eram usadas apenas em ocasiões de solenidade, mas especialmente na época do rei Davi seu uso foi expandido. Mais tarde, durante o reinado do rei Salomão, lemos que durante a dedicação do Templo ao menos 120 sacerdotes tocaram suas trombetas (2Cr 5:12; 7:6).

No Novo Testamento encontramos a menção do termo grego salpigx, que significa “trombeta”, e provavelmente se refere ao próprio shofar, visto que sempre aparece no sentido militar ou em ocasiões apocalípticas. Esse é o termo, por exemplo, que o apóstolo João emprega no livro do Apocalipse para se referir as sete trombetas que foram dadas a sete anjos (Ap 8).

O Shofar é feito de chifre de animais considerados puros, denominados Casher.

Eles estão relacionados no livro de Deuteronômio 14:3 em diante. O chifre do boi é a única exceção. Apesar de ser encontrado na lista dos animais puros, o seu chifre não é utilizado. A exceção se deve ao fato ocorrido no deserto, quando Moisés subiu ao monte para receber as tábuas da lei. Como Moisés demorou-se a descer o povo impaciente pediu que Arão criasse um deus para que eles o adorassem. Um bezerro foi a figura desse falso deus. Podemos encontrar esse relato no livro de Êxodo, capítulo 32 em diante.

Normalmente, se usa o chifre de Carneiro, para lembrar a passagem de Abrão e Isaque, seu filho. Como Abrão não podia ter filhos, pois já era avançado em idade, Deus lhe prometeu Isaque, concebendo-o através de um milagre. Após alguns anos o Senhor provou a fé de Abraão requerendo seu filho. No momento de sacrificá-lo Deus interveio, impedindo-o, no instante exato do sacrifício. Ao olhar para trás Abrão viu um carneiro preso pelo chifre entre os arbustos e assim ele ofereceu esse carneiro em lugar de Isaque, Gênesis 22:1 em diante. Essa passagem nos trás uma significação muito especial.

DIFERENÇA DE SHOFAR E TROMBETA

Há vários momentos na Bíblia em que o Shofar é mencionado. Em algumas traduções encontramos “trombetas” e “buzinas”.

A Trombeta é um instrumento totalmente diferente.

Feita de prata ou de cobre, é chamada de Chatsitserot em Hebraico. Tem um cúbito de comprimento, a parte de cima é estreita e vai ampliando progressivamente até o fim. É mencionada pela primeira vez na Bíblia em Números 10:2. O uso de trombetas foi ordenado por Moisés. Contudo, Josué e Gideão não fizeram uso de Trombetas e sim, de Shofar.

A PRIMEIRA VEZ QUE FOI CITADO NA BÍBLIA

A menção do Shofar aparece pela primeira vez em Êxodo19:13, no evento onde Deus desceu ao Monte Sinai. Ele desceu ao monte com trovões e relâmpagos, uma nuvem espessa estava sobre o Monte Sinai e o som de Shofar muito forte estremeceu todo o acampamento. Diz os estudiosos da Bíblia que nesse momento o monte saiu do chão e ficou levitando, ele fumegou. Uma fumaça subiu como fumo de fornalha e o monte tremia.


O som do Shofar ia se propagando e crescendo em volume. Moisés falava e Deus respondia pelo som do Shofar. Até que Deus chama Moisés e Arão ao monte, e nesse momento, dá ao Povo Judeu os 10 mandamentos. Por causa desse evento, todas as vezes que um judeu ouve o som do Shofar lembra-se da Voz de Deus.

“E o som do shofar era cada vez mais forte. Então Moisés falou, e a voz de Deus lhe respondeu.” Êxodo 19:19

Outro evento onde o Shofar foi usado está em Josué capítulo 6.

Josué obedecendo a Deus, juntamente com o seu povo, circulou a muralha uma vez ao dia e no sétimo dia rodeou sete vezes ao toque de Tekiyá (primeiro toque do Shofar) e ao grito dos soldados, as muralhas de Jericó caíram.

Um terceiro evento que não posso deixar de mencionar está na passagem encontrada em Juízes 7:16 a 22. Gideão depois de fazer algumas provas com Deus reuniu cerca de 32.000 homens para guerrear. Porém, o Senhor mandou primeiramente os medrosos de volta, que eram cerca de 22.000 homens, e depois fez um teste com aqueles que ficaram. Gideão mandou que os 10.000 que restaram descessem às águas para beber.

Aqueles que lamberam as águas como cão, foram dispensados. Restaram então, somente 300 homens. Esse foi o exército com o qual Gideão rodeou o acampamento dos Midianitas, com um Shofar e um cântaro na mão. Dentro desse cântaro havia uma tocha. Ao toque do Shofar, eles quebraram os cântaros e gritaram: “Espada pelo Senhor e por Gideão!”. Nesse momento Deus fez com que a espada do inimigo se voltasse uma contra a outra e deu vitória a Gideão. Com isso o povo de Deus se viu livre dos Midianitas.

OS 3 TOQUES DO SHOFAR E SEUS SIGNIFICADOS:

1º TOQUE: TEKIYÁ = Levantar = Oração.
É um som contínuo, como um longo suspiro.

2º TOQUE: SHEVARIM = Queimar = Adoração.
São três sons interrompidos, como soluços.

3º TOQUE: TERUÁ = Marchar = Mensagem.
Composto por nove ou mais toques curtíssimos, como suspiros entrecortados em meio ao pranto.

Isto nos leva ao próximo ponto, que é, o SHOFAR não somente tem importância histórica, mas também tem importância profética.

A IMPORTÂNCIA PROFÉTICA DO SHOFAR

Cada instrumento utilizado pelo Senhor em seu Tabernáculo e revelado na VT, sempre contém uma mensagem e um ensinamento profético. O SHOFAR não somente cumpria o propósito de juntar o povo do Senhor no deserto, como também preparava profeticamente o ouvido do povo NO TEMPO DO BREVE! Prepara nossos ouvidos para sintonizarmos a voz do Espírito Santo.

O SHOFAR não somente cumpre o propósito na dimensão física, natural e material, mas vai mais além. O SHOFAR também cumpre um propósito quando o escutamos tocar na dimensão espiritual, ou seja, quando escultamos o som da voz do Espirito Santo, nós entendemos o momento profético.


Por exemplo: Toca-se o SHOFAR para juntar o povo do Senhor e começar uma reunião, isto é físico. Porém, também o SHOFAR terá a mesma função profética quando juntará Seu povo como nos diz Jesus em Mateus 24.31 “E Ele enviará seus anjos, com grande clamor de trombetas, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma extremidade à outra dos céus”.

Com grande som de SHOFAR, os anjos do Senhor juntarão o povo santo que está entre as nações, e o trará diante da presença dAquele que vive pelos séculos dos séculos, Jesus, nosso Salvador. Só aqueles que estão na comunhão do corpo de Cristo conseguiram ouvir o som da trombeta de Deus tocar.

Quando há um povo preparado, que profeticamente sabe o que se sucederá, a trombeta não soará com som incerto. Porém se o povo de Deus não se prepara e o SHOFAR não é tocado, como se alistará o povo para estar pronto diante do que sucederá ? Como está em I Co 14.8 “Se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?”.

De modo que o que nos toca fazer como filhos de Deus, é preparar todos os crentes a que escutem a trombeta, o SHOFAR que está soando, e desta maneira prepará-los para o grande dia do Senhor.

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas…” Apocalipse 2:7

Portanto, nestes versos proféticos podemos ver que o Senhor preparando o seu povo para o grande dia do arrebatamento. 1 Ts 4.16 “Pois o mesmo Senhor descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.”

Como diz o profeta Joel: “Tocai a trombeta em Sião , santificai um jejum, proclamai um dia de assembléia solene. Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos, e os que mamam. Saia o noivo da sua recâmara e a noiva do seu tálamo.

Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor entre o alpendre e o altar e digam: poupa o teu povo ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as nações façam escárnio dele. Por que diriam entre os povos : Onde está o seu Deus? Joel 2.15-17

Esta é uma referência à festa da Expiação – que também é conhecida como a festa do jejum. Nestes versos podemos ver o Senhor mandar tocar o SHOFAR para proclamar um jejum. ou seja, para convocar o povo e trazer consciência profética sobre os tempos que estamos vivendo.

O SHOFAR, a trombeta bíblica, tem um propósito que é muito maior que juntar fisicamente um povo num lugar específico, mas também tem o propósito de juntar esse povo em uma perspectiva profética que envolve outras dimensões.

Toca-se o SHOFAR profeticamente para possuirmos o que Deus nos tem dado.

Temos muitos exemplos no Velho Testamento que nos mostra que ao tocar-se o SHOFAR, os muros como os de Jericó cairiam “Tocando-se longamente a trombeta, e ouvindo vós o sonido dela, todo o povo dará um grande brado; então o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele, cada qual em frente de si.” Js 6.5

Jz 3.27 “Entrando ele, tocou a trombeta na região montanhosa de Efraim, e os filhos de Israel desceram com ele das montanhas, indo ele à frente.”

Assim também sucede conosco hoje. Temos um inimigo cujo desejo mais forte é impedir-nos de possuir a terra prometida. Por isso Deus nos diz hoje que toquemos e faça, os soar o chifre, que Ele entregará nossos inimigos em nossas mãos. Tocar o Shofar é viver o profético, é ouvir a voz do Espírito Santo.

Assim vemos que o SHOFAR não tem somente importância bíblica mais sim histórica e profética.


botaodownload

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email