Esboço – Parábola do Fermento

Esboço – Parábola do Fermento

Esboço - Parábola do FermentoCulto da Senhoras – Parábola do Fermento

Mulher: Igreja infiel (mulher, e não esposa)

Fermento

-Os pães ázimos eram sem fermento;
-Fermento: Contaminação a massa pura. O que não está relacionados a Sã Doutrina, mas a aspectos humanos e tradicionais;
-Não estamos preocupados com obra de aparência;
-Pão da vida – Jesus – raiz de uma terra seca – doutrina eterna
-Fermento: Engano de Jezabel: Substitui a Palavra pela Tradição
-O que é do Espírito Santo não precisa de acréscimo

Fermento e mosto

-Mosto: De dentro para fora. O do vinho;
-A igreja não se conformava com a entrada do fermento;
-O fariseu, por exemplo, queria apresentar aquilo que ele não era;
-A obra do Espírito não aceita aparência;
-Elementos (relacionados ao fermento) introduzidos pela Mulher:

1. Engano
2. Prostituição
3. Idolatria

Engano: A carne. Os profetas de Baal (muitos) no lugar dos profetas do Senhor (poucos).

Prostituição: Mensagem prostituída. Entra a carne na mensagem. Introduzir na mensagem algo humano. Amar um outro amor que não é o verdadeiro. Relação que não é do Espírito Santo (filosófica, teológica…);

Idolatria: Colocar no lugar do Espírito Santo o que é do homem (fermento). No lugar da Palavra, o aspecto humano e tradicional;
O homem pode fazer o que for, só não pode fazer descer fogo. (Elias no monte Carmelo).
Os profetas de Baal não conseguiram fazer descer fogo do céu.
O engano, a prostituição e a idolatria não conseguem fazer descer fogo do céu.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email