Cantares de Salomão

A Descrição da volta de Jesus – Cantares 2:8

A descrição da volta de JesusA DESCRIÇÃO DA VOLTA DO SENHOR JESUS

Cantares 2:8 "Esta é a voz do meu amado; ei-lo aí, que já vem saltando sobre os montes, pulando sobre os outeiros." INTRODUÇÃO A profecia aguardada pela igreja, além de exposta pelos sinais, é exposta também na Palavra de Deus, que expressa muito bem como será esse momento. Descreve para o nosso consolo e alerta. Então nos lembramos da Sua Palavra, e o Espírito Santo nos testifica: JESUS VOLTARÁ! Como é a descrição deste momento? A Palavra nos dá a descrição da volta de Jesus. (mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

Cantares 2:5 – Desfaleço de amor

maca

 

Tema: DESFALEÇO DE AMOR

"Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor."

Cantares 2:5

 

INTRODUÇÃO

Vemos hoje uma igreja que sofre as aflições da vida. Sofre pela sua fé. Para guardar a fé. Ela desfalece não por conta dos seus interesses, não pelo sofrimento comum da vida, mas ela desfalece de amor, ou seja, o nosso EU morre todos os dias, nossa carne. Mas por amor ao Senhor. Porque estamos cheios desse amor que é tudo para nós.

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

Cantares 3.6 – Quem é esta?

sobe do desetoQUEM É ESTA?

“Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incenso, e de todos os pós dos mercadores?" 

Cantares 3.6

 

INTRODUÇÃO

A igreja está subindo, Ela vem subindo do deserto, onde por mais de 2 mil anos tem resistido, Suportado toda a sorte de ventos suportado o sol causticante as lutas as tempestades à sua volta.

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

Cantares 2: 4 – Levou-me a sala do banquete

Levou-me a sala do banquete, e o seu estandarte sobre mim é o amor

Cantares 2: 4

Levou-me a sala do banquete, e o seu estandarte sobre mim é o amor.

INTRODUÇÃO

No palácio real de Salomão existia muitas salas, mas 03 se destacavam:

1. Sala do trono: o lugar onde o rei julgava, decretava vida ou morte,

Lugar da justiça onde as pessoas se apresentavam ao rei para alcançar graça ou misericórdia (exemplo das duas mulheres que ele jugou).

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

“A comunhão com o Rei da Glória” – Cantares 1:12

Tema: “A comunhão com o Rei da Glória”

Texto: Cantares 1: 12“ Enquanto o Rei está assentado em sua mesa, dá o meu nardo o seu perfume.”

Introdução:

O livro de Cânticos dos Cânticos ou Cantares de Salomão é o último livro da poesia hebraica. Muitos o têm como um simples conjunto de poesias, mas para a igreja fiel é um livro profético.

A didátca com a qual Deus ensina e trasmite a sua vontade ao ser humano é incrivelmente gloriosa, sobretudo quando se compreende a linguagem tipológica do livro.

O texto em que lemos vemos a figura do Rei e os simbolismos da mesa, o nardo e o perfume. Esses elementos contêm uma tipologia bíblica que é a forma didática utilizada pelo Senhor Deus para fazer o ser humano compreender o seu projeto de salvação.

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

A Mirra na vida do Senhor Jesus

A MIRRA NA VIDA DO SENHOR JESUS

“O meu amado é para mim um saquitel de mirra, posto entre os meus seios”

(Cantares 1: 13)

A mirra é uma árvore espinhosa, que pode atingir 5 metros de altura, com flores vermelho-amarelo, e frutos pontiagudos. É nativa do nordeste da África (Somália e partes orientais da Etiópia) encontra-se também no Médio Oriente, Índia e Tailândia. Cresce em matas e prefere solos bem drenados e muita exposição ao sol.

Propaga-se por sementes, na Primavera, ou por estacas ao fim do estágio de crescimento. É também o nome dado à resina colhida de fissuras abertas na casca da árvore de nome botânico Commiphora molmol, que depois de seca se transforma em grânulos de coloração amarelo-avermelhada. A palavra mirra origina-se do hebraico maror ou murr, que significa "amargo".

Os egípcios a fizeram famosa nos tempos bíblicos, tendo adquirido mirra sobre o século XV a.C. a partir de África, onde as árvores cammiphoras eram abundantes. Ela foi utilizada em incensos, perfumes e pomadas e também medicinalmente para tratar ferimentos, hematomas e sangramento e aliviar o inchaço doloroso.

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

AS RAPOSINHAS NAS VINHAS – Cantares 2:15

 

raposassAS RAPOSINHAS NAS VINHAS

Cantares 2:15

1 - INTRODUÇÃO - A Palavra de Deus fala muito a respeito da VINHA. Ela tinha uma grande importância na vida do povo de Israel, pois muitas famílias dependiam diretamente dela para sobreviver. A vinha era tão importante que Deus proibiu que ela fosse vendida a outras pessoas, mas que seria deixada como herança de pai para filho por muitas gerações. Quando um pai possuía uma vinha, envolvia toda sua família no trabalho de cultivo da mesma, e o Senhor Jesus mostrou isso na parábola dos dois filhos (Mt 21:28-30).

2 - DESENVOLVIMENTO - A vinha tinha muitos inimigos. Em I Re 21:2 a Bíblia mostra como o rei Acabe (tipo do adversário) cobiçou a vinha de Nabote (servo) para a destruir. Outro inimigo igualmente perigoso é a raposa. Ela costuma atacar a vinha para comer o seu fruto, e às vezes nem espera o fruto, mas vai e devora a sua flor, de modo que o fruto nunca surge. O grande problema da raposa é que, por causa de sua aparência de bichinho inofensivo e gracioso, muitas vezes as pessoas toleram sua presença e não cuidam de afugentá-las para longe.

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

QUÃO FORMOSOS SÃO TEUS PÉS… – Cantares 7: 1a

QUÃO FORMOSOS SÃO TEUS PÉS...

Cantares 7: 1a

Quão formosos são teus pés postos em sandálias, ó filha do príncipe...”

 

INTRODUÇÃO

No tempo do Velho Testamento era comum a presença de escravos e escravas (servos e servas) nas casas das pessoas abastadas. Os escravos viviam para seus senhores, e realizavam os mais diversos tipos de trabalho. Muitos deles eram comprados nos mercados de escravos e outros já nasciam nas casas dos seus senhores nestas condições.

Os escravos ou servos, na sua maioria, viviam com os pés descalços, e isso era um sinal da sua condição. Somente as pessoas livres andavam calçadas. A pessoa que andava com os pés calçados, tinha nisso um sinal de sua condição de pessoa livre.

Naquela época os calçados usados pelas pessoas geralmente eram sandálias simples, fabricadas manualmente com o couro de animais que eram sacrificados com essa finalidade.

 

(mais…)

Por chaves, atrás
Cantares de Salomão

OS ATRIBUTOS DO SENHOR JESUS NA IGREJA – Cantares 6:2

OS ATRIBUTOS

DO SENHOR JESUS NA IGREJA

TEMA: OS ATRIBUTOS DO SENHOR JESUS NA IGREJA. – Cantares 6:2 – “O meu amado desceu ao seu jardim, aos canteiros de bálsamo, para apascentar nos jardins e para colher os lírios.” – Edição Revista e Atualizada.

 

O MEU AMADO DESCEU AO SEU JARDIM = ONIPRESENÇA = Todos os dias o nosso amado desce, ou seja, vem ao seu jardim que é sua Igreja. Ele cuida de cada planta, dando-lhe vida e segurança.

PARA PASTOREAR NO JARDIM = ONISCIÊNCIA = Apascentar, ou pastorear, é o cuidado do Senhor Jesus com a sua igreja como um pastor cuida de suas ovelhas. Ele como o bom pastor conhece as suas ovelhas, como disse em João 10:14. Ele conhece as mais diversas plantas que há neste jardim, com seus mais diversos problemas. Somente ele com seu conhecimento as mantém vivas, dosando a quantidade de água e sol a que cada um pode ficar exposta. Por nos conhecer, Jesus é o único que pode dar-nos vida.

(mais…)

Por chaves, atrás