A VARA – I Samuel 14:27

I Samuel 14:27 – Jônatas, porém, não sabia do juramento que seu pai havia imposto ao exército, de modo que estendeu a ponta da vara que tinha na mão e a molhou no favo de mel. Quando comeu, seus olhos brilharam.

Introdução

Explicar a situação do Exército de Israel naquele momento;

A Obra de Saul não reconhece a importância de se comer Mel e Pão.

Saul entendia que não era necessário comer Pão para se alcançar vitória, não sabia que a revelação (mel) e que fortalece a vida do homem para a guerra espiritual.

Desenvolvimento

O obreiro é o tipo da vara utilizada por Jônatas, a vara foi o instrumento usado para alcançar o mel.

Mel = Jesus (fonte da vida)

Vara = obreiro, servo fiel ; senhoras de frente

Mel = palavra revelado (alimento em tempo de guerra)

A mensagem do obreiro é para dar aos guerreiros (igreja) uma visão espiritual, da eternidade (os olhos de Jônatas brilharam).

O mel revigora, fortalece, anima para vencer a batalha (luta da igreja contra o adversário).

A vara teve o contato com o mel que foi levado à Mão e finalmente a boca.

Mão = ministério da palavra

O mel da vara não foi levado diretamente à boca para que não se sentisse o gosto (sabor) da madeira, (o homem não pode ser evidenciado, o sabor da madeira prejudicaria o sabor do mel).

O mel

– Alimento que tem propriedade nutricional para fortalecer, alimento levado para jornadas no deserto.

– Pastores de ovelhas também utilizavam o mel para passar no focinho da ovelha, repelindo moscas e outros insertos.

# Quanto mais a vara alcançar mel para alimentar outras pessoas (assistência, visitas, culto e etc) mais elas se tornarão doce, madeira embebida pelo mel (servos cheio do Espírito Santo, gentil presença, o seu falar edifica). Também é ótimo para o pastor (Jesus) usar para proteger o rebanho contra insetos.

Moscas = operação do mal, (matar, roubar e destruir)

A vara (características da madeira)

1 – resistente e flexível, evita quebrar -servo de oração, madrugada, provado, obedece as revelações.

2 – absorver bem (a vara foi molhada pelo mel)- reconhece que é necessitado, não tem função em si mesmo, aceita as revelações do Espírito Santo para sua vida.

3 – medida justa, suficiente para o alcance, não é curta ( pouca busca, pouca entrega) e nem é maior que o necessários (vaidade, se acha competente, confiante em si)

Conclusão

Todos que não provaram do mel acabaram pecando, na batalha se alimentaram de carne e sangue (passaram a ser racionais, agir pela razão e lógica), mas Jônatas foi fortalecido, animado para o combate, entendia a importância de se comer mel e pão.

Carne e sangue = mente humana.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

Que é isso na tua mão? – Êxodo 4:2-7

A alma farta pisa o favo de mel – Provérbios 27:7

Ilustrações Bíblicas – Girafa


Rolar para cima