Pular para o conteúdo

REVERÊNCIA NO TEMPLO – I João 1:7

REVERÊNCIA NO TEMPLO

I João 1:7“ Se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus Cristo seu filho, nos purifica de todo o pecado.”

INTRODUÇÃO

O que é ter comunhão uns com os outros?

É a participação em comum de uma mesma , de uma mesma direção, do mesmo Deus, da mesma revelação, da mesma benção.

Vivemos um momento muito especial no projeto da salvação do homem. Este momento podemos chamá-lo de “o tempo do fim”.

É neste tempo do fim, que ha um grande propósito do Espírito Santo em mostrar a igreja, a maneira de se caminhar, de se comportar, de se preservar diante das dificuldades, para que não se desvie do projeto da salvação – da eternidade.

DESENVOLVIMENTO

“Se andarmos…”

A primeira coisa que o Espírito Santo coloca é uma condicional, quando diz “SE”. Por quê? Porque tudo diante de Deus não é por força e nem por violência mas por livre escolha do homem. O Espírito Santo está nos dizendo que a caminhada não é individual, porque se caminhar individualmente corre sérios riscos de perder a direção, mas mostra-nos que a caminhada é no corpo. (Igreja unida).

“Na luz…”

Esta é a única condição (maneira) para poder caminhar com segurança. Se não tiver a luz, tudo se torna trevas e caminhar em trevas, a queda é certa (queda espiritual = perda da salvação). Isso nos ensina que a caminhada tem que ser na revelação, tem que ser na direção do Espírito Santo; discernindo o caminho a percorrer. Devemos estar andando na luz (que é o filho). – Jesus disse: Eu sou a luz do mundo.

“Como Ele está na luz…”

Jesus está na luz, porque Ele é a luz; Ele é a revelação do Pai para o homem poder ter comunhão. Não se trata da luz terrena, luz produzida pelo homem, mas sim, da luz espiritual, aquela que resplandece eternidade no meio da igreja.

“Temos comunhão uns com os outros…”

Se não haver luz (que é a revelação de Deus, que é Jesus), torna-se difícil ter comunhão uns com os outros. A luz (Jesus) é que nos une em torno do mesmo objetivo que é a vida eterna. Estar na comunhão de Deus é estar completamente na sua dependência. é depender do seu sustento (de suas bênçãos), e só recebemos estas bênçãos, se estivermos no corpo, ligados no corpo (na igreja).

“E o sangue de Jesus Cristo seu filho…”

Não se trata do sangue biológico, mas sim, aquilo que ele representa que é o seu grande amor derramado em favor do homem. Este sangue que é a vida eterna que o filho de Deus nos deu, ou seja, o seu Espírito Santo que foi derramado.

CONCLUSÃO

“Purifica-nos de todo o pecado…” ?

Purificar quer dizer: Tornar limpo, puro de qualquer contaminação; tornar-se santificado. Quando caminhamos na revelação (na luz), o sangue, a vida que Jesus nos deu nos purifica isto é: nos perdoa, nos dá comunhão, nos mostra o caminho, renova conosco a sua aliança, faz novas todas às coisas, e nos coloca em condição de andarmos na mesma luz que a trindade está.

A expressão: “todo pecado”, no original significa – cada pecado.

Uma coisa não se pode esquecer que o silêncio no templo, antes do culto, faz com que alcancemos a comunhão com Deus e isto é uma benção para todos.

Amém.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

Reverência na Casa do Senhor – 8 slides

A REVERÊNCIA NA CASA DO SENHOR – CASA DE ORAÇÃO

REVERÊNCIA NO TEMPLO REVERÊNCIA (Sofonias1:7)

Reverência na casa do Senhor – Eclesiastes 5:1