“TIMÓTEO” – Um jovem Pastor

“TIMÓTEO” – Um jovem Pastor

 

“TU, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.” 2 Timóteo 2:1

 

INTRODUÇAO

TIMÓTEO

“Significa Honrar a Deus”

 

QUEM ERA TIMÓTEO?

O jovem Timóteo morava na cidade asiática de Listra, e era filho de uma judia crente chamada EUNICE, e um pai grego e sua avó LÓIDE (veja Atos 16:1). É provável que Timóteo e sua mãe fossem convertidos pela pregação de Paulo durante a primeira viagem missionária do apóstolo (veja Atos 14).

Ao visitar Listra novamente durante sua segunda viagem, Paulo ouviu o bom testemunho dos irmãos sobre Timóteo e decidiu levá-lo consigo para o trabalho da pregação do evangelho (Atos 16:2-3). Sendo que o pai de Timóteo não era cristão, Paulo logo se tornou como um “pai” na fé para este discípulo. O apóstolo mostra grande respeito, confiança, e amor por Timóteo, mencionando o discípulo com muita afeição em 8 das 13 cartas que escreveu.

 

DESENVOLVIMENTO

Normalmente, a imagem que fazemos de Timóteo é de um jovem fraco e enfermiço, por causa da declaração de Paulo: “por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades” (1Tm 5.23). Mas era o contrário, já que ele possuía características de um jovem servo, leal ao ministério e amante da obra do senhor.

Vejamos algumas características:

1) Era ele o braço direito de Paulo: Paulo não o ganhou para Cristo, pois ele era um cristão de terceira geração (2Tm 1.5). Mas o discipulou e confiou nele. Na dura experiência de Tessalônica. Quando Paulo por 3 sábados disputou com os judeus na sua sinagoga, ganhando alguns para Cristo (At. 17:1-4, 1Ts 2.2), Timóteo estava com Paulo (At 17.1-4). Foi provado e aprovado. Esteve também com Paulo na culta Atenas (1Ts 3.1-2) e acabou sendo uma figura respeitada no seio da Igreja.

 

2) O apóstolo o enviou em missões especiais (1Ts 3.2 e 1Co 4.17);

3) Foi companheiro de Paulo em viagens missionárias, como Atos 20.4 nos relata.

4) Num momento crítico da vida do grande apóstolo, a sua prisão em Roma, Timóteo esteve com ele. As cartas chamadas de “epístolas da prisão” mostram isso (Fm 1, Fp 1.1 e 2.19-24 e Cl 1.1).

5) Timóteo mesmo esteve preso, como nos mostra o autor de Hebreus (Hb 13.23). Era um servo engajado na obra.

6) Uma posição de responsabilidade ou quase gerenciamento dos pastores (1Timóteo 5.17-22).

7) Paulo o cita em oito das suas cartas, escreveu-lhe pelo menos duas que nos são muito úteis e o tinha em alta estima (2Tm 1.2).

8) Timóteo, de igual modo, estimava Paulo (2Tm 1.4).

 

CARACTERÍSTICAS DE TIMÓTEO

1) A FÉ NÃO FINGIDA É COMPROMISSADA E NÃO INTERESSEIRA. A vida de Timóteo é de compromisso. É de serviço. Uma fé autêntica, não fingida, serve com desprendimento. Arrisca a própria vida. É a fé que subsiste a crises e enfermidades. Obter vantagem não é sua meta. Gastar-se na obra de Deus, sim.

2) NÃO SE DESINCUMBIA DAS TAREFAS QUE LHE ERAM CONFIADAS. Ser grande não é sua meta.

3) ACEITA SOFRER PELO EVANGELHO (Lc 9.23). Timóteo provou a cadeia, pessoalmente. Em Atos 5.41 (onde foram presos, açoitados e soltos) o ser achado digno de sofrer por Cristo é mostrado como honra. Não se diz “bem-aventurados os que sempre triunfam”, mas “bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça” (Mt 5.10).

4) NÃO É AUTO-SUFICIENTE mas aceita orientação para crescer. Há muita gente que já sabe tudo. Timóteo aceitou as orientações de Paulo. Aceitava ser comandado.

5) ATUAVA NO CORPO No momento crítico de Paulo, Timóteo estava com ele. “CHORAR COM OS QUE CHORAM”

6) CARÁTER PROVADO E APROVADO : “Sabei que provas deu ele de si”. A igreja de Filipos sabia o que Paulo estava falando. Ele não entra em detalhes sobre estas provas mas, sem dúvida, era seu testemunho da absoluta integridade de caráter do pastor Timóteo, seu filho na fé e companheiro na obra do Senhor. Timóteo é apresentado por Paulo como “fiel no Senhor”, quando enviado à igreja de Corinto. (I Cor. 4:17)

 

O CONSELHO DE PAULO

2 Timóteo 4:2, lemos:

“Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.”

A seriedade que Paulo coloca no desafio a Timóteo é tanta, que ele chama como testemunha, às sua palavras, a pessoa de Deus e a Cristo Jesus. (1 Timóteo 5:21)

 

1.*Prega a Palavra*.. Mateus 28:19 e 20, Marcos 16:15, Lucas 24:47

2. Insta… (INSISTIR) – Sua missão traz em si o sentido de urgência. Timóteo não podia desanimar, nem arranjar desculpas para se desviar de seu serviço na casa do Senhor. A missão deveria estar tão presente na vida de Timóteo que se situaria acima de suas próprias conveniências, ou seja, nas ocasiões oportunas ou não (“Em tempo, e fora de tempo”), quando as circunstâncias fossem favoráveis, ou não.

3. Corrige…(Emendar-se, reformar-se, Melhorar) – É o processo de santificação do servo, na busca, na entrega, no pedir perdão ao Senhor pelos seus erros, na procura de aperfeiçoar-se na palavra, na obra, no serviço, no fazer sempre melhor.

4. Repreende… (Chamar a atenção, advertir) – Para repreender primeiro era necessário saber a diferença do SANTO e PROFANO. Necessário era não estar em acordo com o pecado, com o mundo. Negar uma atitude fora do espírito é repreender a carne, é repelir o mal. Para tal seria necessário, também, que tivéssemos uma clara visão do certo e do errado, procurando a orientação que o Espírito Santo nos concede, à luz da palavra, da revelação.

5. Exorta (Procurar convencer por meio de palavras. Aconselhar, Animar, encorajar) – Exortar traz em si a idéia de aconselhamento, de gentil persuasão. 2 Coríntios 1:4. É a necessidade de atuarmos no corpo, quando identificamos uma situação que é necessária uma palavra, um conselho, um conforto a alguém. Ao contrário de tomarmos uma atitude distanciada, fria e asséptica, com relação aos irmãos (trabalho dos jovens com idosos e enfermos).

 

O PORQUÊ DO CONSELHO

Entendemos que Timóteo iria “fazer a obra de um evangelista”, assim, Paulo antecipa as características das pessoas que ele iria encontrar na realização desta obra. Em 2 Timóteo 4:3, vemos quais são as características dessas pessoas:

“Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas”. As características são, portanto:

1. O abandono da doutrina: Deixarão levar por ventos de doutrina, pela inconstância.

2. A procura de novos mestres: Tendo demonstrado o desprezo pela doutrina verdadeira, procuram quem os ensine, procuram outras referências.

3. Satisfação Material: Procuram satisfazer não as necessidades espirituais. Almejam não a correção de Deus, mas os caminhos segundo os seus próprios desejos. Procuram ouvir só o que querem.

4. Comichão nos ouvidos (Inquietação – Não sabem esperar senhor): Vividamente descrita por Paulo como sendo a sensação que acomete uma pessoa quando está com “coceira no ouvido”, ou seja: irrequieta, sem a possibilidade de “matar a vontade de coçar”; sempre impaciente e gerando insatisfação nos companheiros.

5. Recusarão dar ouvidos à Verdade: Diferente do “abandono da doutrina” – Além daquele que não quer conhecer o Senhor, também aquele que não que ouvir a revelação do Senhor (A correção). Estarão se aprofundando cada dia mais no erro.

6. A rendição às fábulas (Mentiras – Religiosidade): Quando não se dá ouvido à revelação, o que se desenvolve em nós é a razão (O mundo apresenta o pecado de uma forma tão bela que alguns até desejam cometê-lo – É a mentira contada de uma forma bonitinha). Na medida em que estamos cheios de razão, frágeis ficamos às mentiras apresentadas pelo mundo, aos liberalismos, às opressões fantasiadas de coisinhas “sem perigo” – as raposinhas. Serão presa fácil de toda sorte de histórias (copos de água, pentes santos, festas pagãs, reencarnação, etc).

 

A RECOMENDAÇÃO DE PAULO A TIMÓTEO

“Tu, Porém, Sê Sóbrio Em Todas As Cousas…”: Paulo, tendo demonstrado as características daqueles que eram infiéis à verdade, procura traçar o contraste com o que esperava de Timóteo

FIDELIDADE (Semelhança entre o original e a cópia) : Ser fiel à revelação, conforme Paulo já havia instruído Timóteo, em 2 Timóteo 1:13: “Mantém o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em Cristo Jesus.”

 

SÊ SÓBRIO (Moderado, simples, equilibrado = Efésios 5:18): Ser sóbrio é não ser inconstante. A falta de sobriedade é evidente quando um servo tem o aspecto de um homem mundano, deformado. Sobriedade é a capacidade de suportar as aflições e cumprir totalmente a missão.

 

CONCLUSAO

A PROMESSA

Timóteo, em 2 Tm. 2:11-13:

“Fiel é a Palavra: se já morremos com ele, também viveremos com ele; se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negarmos, ele por sua vez nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo”.

 

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email