Pular para o conteúdo

Um guia bíblico para livrar-se das dívidas

A dívida é considerada maldição

No Antigo Testamento, uma das compensações para a obediência era ficar fora das dívidas.

“Se atentamente ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje to ordeno, o SENHOR teu Deus to exaltará sobre todas as nações da terra. Se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, virão sobre ti e to alcançarão todas estas bênçãos… emprestara a muitas gentes, porém tu não tomarás emprestado” (Deuteronômio 28:1-2, 12; destaque acrescentado). Inversamente, o endividamento era uma das maldições infligidas pela desobediência. “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, não cuidando em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão todas estas maldições sobre ti e te alcançarão… O estrangeiro, que está no meio de ti, se elevará mais e mais, e tu mais e mais descerás. Ele te emprestará a ti, porém tu não lhe emprestarás a ele; ele será por cabeça, e te serás por cauda” (Deuteronômio 28:15, 43-44, destaque acrescentado).

A maneira como lidamos com o dinheiro afeta nossa comunhão com o Senhor

Em Lucas 16:11 lemos:  “Se, pois, não vos tornastes fiéis na aplicação das riquezas de origem injusta, quem vos confiará a verdadeira riqueza?

Nesse versículo, Jesus equipara a maneira de lidarmos com o dinheiro com a qualidade de vida espiritual que temos. Se lidarmos com nosso dinheiro de maneira apropriada, de acordo com os princípios das Escrituras, nossa comunhão com Cristo ficará mais forte.”

No entanto, se gerenciarmos nosso dinheiro de forma infiel, nossa comunhão com Ele será afetada negativamente.

As posses competem com o Senhor pelo domínio de nossa vida

As posses são as maiores competidoras com o senhorio de Cristo em nossa vida. Jesus nos diz que precisamos decidir a qual dos dois senhores serviremos: Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”.(Mateus 6:24, NVI). É impossível servirmos ao dinheiro – mesmo de forma limitada – e ainda servirmos ao Senhor.

No século XII, durante as Cruzadas, os cruzados usavam mercenários para lutarem no lugar deles. Como as Cruzadas eram guerras religiosas, os cruzados insistiam que os mercenários fossem batizados antes da luta. Durante o batismo, os mercenários mantinham suas espadas fora da água, simbolizando um ponto sobre o qual Jesus Cristo não tinha controle. Eram livres para usarem suas espadas de qualquer forma que desejassem.

Hoje em dia, mesmo não o fazendo de forma tão óbvia, muitas pessoas lidam com dinheiro de modo semelhante. Seguram suas carteiras “fora da água”, dizendo, com efeito, Deus, podes ser o Senhor de tudo em minha vida, exceto do dinheiro. Tenho capacidade total para lidar com ele por mim mesmo.

Grande parte da vida gira em torno do dinheiro

Durante uma semana comum, quanto tempo você passa ganhando dinheiro com seu trabalho, tomando decisões em como gastá-lo, pensando sobre formas de economia ou investimentos ou orando por uma forma de ofertá-lo? 

Que bom que Deus prepara-nos para essas tarefas dando-nos a Bíblia como uma planta para lidar com o dinheiro.

Você é fiel?

A fidelidade em todos os nossos recursos

Somos desafiados a ser fiéis em lidar com 100 por cento, e não apenas 10 por cento.

Infelizmente, muitas igrejas concentraram-se apenas em ensinar os membros a lidarem com apenas 10 por cento de sua receita – a área de contribuições. Embora essa área seja crucial, permitimos que os cristãos aprendam a lidar com os outros 90 por cento na perspectiva mundana e não na do Senhor.

Como não sabem lidar com o dinheiro de forma bíblica, muitos cristãos têm atitudes erradas em relação às posses e tomam decisões financeiras incorretas, que conduzem a consequências dolorosas. Oséias 4:6 diz: O meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento. A desobediência ou ignorância quanto aos princípios financeiros bíblicos, com freqüência, gera problemas com dinheiro.

A fidelidade a despeito daquilo que temos

A questão nas Escrituras é como lidar fielmente com tudo que Deus nos confiou. O mordomo fiel e responsável por aquilo que tem, seja muito ou pouco. A Parábola dos Talentos ilustra isso. Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outros dois e a outro um… (Mateus 25:14-15). 

Quando o senhor retornou, pediu que cada escravo prestasse contas da fidelidade com que cuidaram de suas posses.Ele premiou o escravo fiel que recebera cinco talentos: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu senhor; (Mateus 25:21). 

É interessante que o escravo que recebera dois talentos recebeu um prêmio igual ao do escravo que recebera cinco (veja Mateus 25:23). Somos ordenados a sermos fiéis, tanto se recebemos muito, quanto se recebemos pouco. 

Como alguém disse certa vez, “O importante não é aquilo que faria se tivesse um milhão de reais, mas aquilo que estou fazendo com os dez reais que possuo.”

A fidelidade nas pequenas coisas

Lemos em Lucas 16:10, Quem e fiel no pouco, também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco, também é injusto no muito. 

Como você pode saber se um de seus filhos cuidará bem de seu primeiro carro? 

Observe como é que ele cuida de sua bicicleta. Como saber se um vendedor fará um trabalho com competência ao servir um cliente de posses? Observe como é que ele serve um cliente menos abastado. Se nosso caráter determina que sejamos fiéis nas pequenas coisas, o Senhor sabe que pode confiar em nós para as responsabilidades maiores.

A fidelidade com as posses de outros

A fidelidade em relação às posses de outras pessoas determina, de certa forma, o quanto você é confiável. Se não vos tornastes fiéis na aplicação do alheio, quem vos dará o que é vosso? (Lucas 16:12). 

Com frequência, esse princípio é desprezado. 

Você é fiel em relação às posses de outros? 

Você deixa de ser cuidadoso com os objetos do escritório de seu empregador? 

Gasta eletricidade em excesso quando está no quarto de um hotel? 

Quando toma emprestado algo de alguém, toma cuidado para devolvê-lo em bom estado? 

Tenho certeza de que algumas pessoas deixaram de receber mais por não terem sido fiéis com as posses de outros.

A fidelidade gera contentamento

Uma vez que tenhamos consciência da parte de Deus e da nossa parte, podemos viver contentes.

Descobrimos em Filipenses que Paulo aprendeu a viver contente porque sabia que Deus supriria todas as suas necessidades (Filipenses 4:19), e ele tinha sido fiel. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco (Filipenses 4:9).

Quando aplicarmos os princípios da economia de Deus, começaremos a sair das dívidas, a gastar com mais sabedoria, a começar a economizar para nossos projetos futuros e a ofertar mais ainda para o trabalho de Cristo. 

A Bíblia oferece soluções reais para os problemas financeiros atuais. Cada um dos capítulos seguintes trata de uma área específica necessária para equipar-nos para que nos tornemos mordomos fiéis.

O QUE DIZEM AS ESCRITURAS A RESPEITO DAS DÍVIDAS?

A perspectiva das Escrituras sobre dívidas é clara. Leia, com atenção, a primeira parte de Romanos 13:8, em várias traduções diferentes: A ninguém fiqueis devendo cousa alguma.

Paguem todas as suas dívidas. Fique fora das dívidas e não deva nada a ninguém.

Em Provérbios 22:7, aprendemos porque o Senhor fala tão diretamente sobre a área de dívida: Assim como os pobres são dominados pelos ricos, quem pede dinheiro emprestado se torna escravo de quem empresta. Quando estamos endividados, ficamos na posição de servidão, em relação a quem emprestou. 

De fato, quanto mais devemos, mais servos nos tornamos. Não possuímos total liberdade ou escolha para decidirmos por nós mesmos em que gastaremos nossa renda, porque nos obrigamos legalmente a pagar essas dívidas.

Em 1 Coríntios 7:23 Paulo escreve: Por preço fostes comprados; não vos torneis escravos de homens. Nosso Pai fez o sacrifício máximo de dar Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo, para morrer por nós. Agora quer que seus filhos sejam livres para servi-lo da forma que Ele desejar.

Click abaixo para baixar GRATUITAMENTE

👉 PDF – COMO LIVRAR-SE DAS DÍVIDAS

botaodownload