Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :

O Louvor da Igreja Fiel (Apocalipse 15:3-4)

 

   O Louvor da Igreja Fiel


“E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos. Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos.” Apocalipse 15:3-4


1 –        Introdução

Nós temos que entender um aspecto fundamental na vida da Igreja, que é a sua fidelidade. A Igreja Fiel expressa a sua fidelidade ao Senhor quando ela vive dois aspectos fundamentais no relacionamento de Deus com o homem. São eles:

a)  Sentir o Amor de Deus

Você só consegue expressar a grandiosidade de Deus se sentir o amor Dele em sua vida.

b)  Gratidão por este Amor

Quando a Igreja percebe a dimensão deste amor, e firma a sua vida na gratidão por ter este amor.

A forma como a Igreja declara este amor está em seu louvor.

 

2 –        A origem

É importante entendermos que o louvor é operado na eternidade. Quando Deus cria todas as coisas, a primeira expressão da criação é No Princípio criou Deus, que é Bereshit Barah Elohim. Desta palavra bereshit originam-se várias outras e, entre elas está a palavra shirtaev, que quer dizer, O Senhor anelava um louvor do seu povo.

Quando Deus cria todas as coisas, Ele as cria para um cântico de adoração ao seu nome, Ele as cria para uma glorificação ao seu nome, para que o homem pudesse expressar todo o louvor e toda a adoração a Ele, por tudo aquilo que Ele fez. Deus instituiu, na criação, um louvor perene ao seu nome.

A origem do louvor está na eternidade, mas é para ser cantado aqui, por aqueles que vivem a realidade do Reino e a expectativa da esperança e da fé, e os propósitos de paz que Deus tem para o homem.

O louvor é fundamental na vida da Igreja Fiel, e ele não se expressa de qualquer maneira porque nós sabemos que ele é originário da eternidade, ele estava na eternidade, e foi transmitido para a obra da criação.

 

3 –        Conteúdo

O conteúdo  abrange três elementos: o poético, o profético e o doutrinário.

Poético Não é preciso ser crente e nem crer em Deus para produzir uma poesia porque existem muitas coisas na obra criadora que sensibilizam o homem, você vê os rios, os campos, os pássaros, o sol, as estrelas, a lua, toda a natureza. Davi se identificava com esta obra da criação, sendo que ele transportava tudo para o objeto da redenção, era o poeta da redenção porque transformava todo o objetivo da criação na obra redentora, ele sempre via a obra redentora, ele sempre estava vendo além daquilo que uma poesia simples pode expressar porque ele escrevia baseado nos anseios da alma do homem.

Profético O conteúdo do louvor da Igreja Fiel pode ser poético, mas ele também tem que ser profético.

O conteúdo poético inspira o poeta e o conteúdo profético antecipa a posse do Reino.

Para agradar a Deus, o louvor tem que ser profético, isso é fundamental, porque é a antecipação da posse do Reino, é a vitória da Igreja Fiel.

Doutrinário Esse louvor é doutrinário porque ele tem que falar essencialmente daquilo que é o fundamento da doutrina, que é a salvação.

 

 

Gostou? Então compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Buffer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar