A segunda trombeta – Apocalipse 8:8-9

Contribuição: Apocalipse 8:8-9 – A SEGUNDA TROMBETA

“O segundo anjo tocou a trombeta, e uma como que grande montanha ardendo em chamas foi atirada ao mar; cuja terça parte se tornou em sangue, e morreu a terça parte da criação que tinha vida, existente no mar, e foi destruída a terça parte das embarcações”.

Desenvolvimento

Os juízos precedidos pelos toques de trombetas são proclamações feitas por anjos que dão ciência ao mundo de que um processo está em andamento, levado para um desfecho final com vistas ao fortalecimento e entendimento dos que acompanham com atenção o desenrolar dos fatos narrados pela ciência e vividos nesta notável associação do profético ao temporal.

As trombetas estão sempre ligadas a momentos escatológicos com avisos solenes, juízos determinados por Deus sem nenhuma conotação de punição ou vingança e que exclui o sentido de surpresa, expungindo qualquer ação compulsória de Deus para advertir o homem, antes cumprindo os objetivos ou parte do Seu projeto, com sinais visíveis a todos, fortalecendo espiritualmente o homem dos nossos dias para discernir e entender o seu projeto.

Com relação ao toque da segunda trombeta, vejamos:

Em 17 de setembro de 1970, o jornal “O Globo” publicou declarações do cientista Jacques Cousteau, que acabara de chegar de uma viagem de pesquisa da vida submarina, tendo percorrido 2.500 km a bordo do seu navio oceanográfico “Calipso” durante 3 anos, celebrando o feito com diversas manchetes surpreendentes, tais como:

  • O mar está moribundo;
  • Quarenta por cento dos seres vivos no mar desapareceu nos últimos 50 anos;
  • Mais de mil espécies já foram extintas.

A revista Veja registrou em resumo todas as discussões da ECO 92 realizadas em 17 de julho no Rio de Janeiro, quando novos caminhos foram abertos para sensibilizar o mundo quanto à sua real situação, não faltando apelos e advertências veementes no sentido de preservar o meio ambiente para garantir a sobrevivência das populações.

De novo o Comandante Cousteau, entre outros, volta a advertir o mundo para os perigos do crescimento sem controle das populações humanas e o impacto ecológico sobre o ecossistema planetário. Afirmou Cousteau que dentro de 20 anos, com o crescimento populacional, os pescadores teriam ultrapassado em vinte por cento o limite dos oceanos considerados como “a última fronteira” e cujos recursos já estão exauridos.

Neste sentido parece que já nos habituamos com tantas manchetes de impacto, que vão caindo no esquecimento, enquanto outras surgem dentro de um contexto de sinais e advertências visíveis a todos no sentido temporal e histórico.

Não fossem as advertências de Jacques Cousteau e outros sobre a situação dos oceanos, os fatos poderiam passar despercebidos para muitos e certamente não estaríamos alertados para a associação do temporal ao profético contido na descrição do capítulo oito do livro de Apocalipse, também conhecido como “Livro das Revelações”, que descreve cronologicamente todo esse processo de envelhecimento da Terra num contexto empolgante de anjos, trombetas e juízos, que envolve toda a obra criadora.

Desde a declaração de Jacques Cousteau até hoje são quase quarenta e oito anos.

Conclusão

Então, podemos afirmar que a segunda trombeta está soando a pelos menos 48 anos.

Se você não sabia disso, ela está soando para você a partir de agora.

Observe que os efeitos das trombetas vão se somando.
A primeira começou a tocar o não parou e o desmatamento das florestas soma-se agora à poluição dos mares e desaparecimento dos peixes e outros espécimes marinhos.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium
Faça login!

Mais conteúdo

A última Igreja Fiel no Livro de Rute – Rute 1:1-5

O grande dia do SENHOR está perto – Sofonias 1:14-16

Carta à Igreja de Tiatira – Apocalipse 2:18-29

O Louvor da Igreja Fiel – Apocalipse 15:3-4

A Quarta Trombeta – Culto das Senhoras

Carta à Igreja de Éfeso – Apocalipse 2:1-7

Carta à Igreja de Filadélfia – Apocalipse 3:7-13

A terceira trombeta – Apocalipse 8:10-11

A receita de Deus para a perplexidade – Êxodo 14:13-15

Por que buscais o vivente entre os mortos? – Lucas 24:5

Reprime a voz do teu choro… Jeremias 31:16-17

A parábola da semente – Marcos 4:26-29

Carta à Igreja de Pérgamo – Apocalipse 2:12-17

Preciosa é a morte dos seus Santos – Salmos 116:15


Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário