coletanea-de-estudos-biblicos-vol-6

coletanea-de-estudos-biblicas-vol5

coletanea-de-mensagens-biblicas-vol2

coletanea-de-senhoras

coletanea-de-mensagens-biblicas-vol1

 

 

contas-premium-2-meses-livrocontas-premium-de-1-ano contas-premium-6-mesescontas-premium-1-mes

Mensagens A.T.

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

 Tamargueira2A TAMARGUEIRA DO DESERTO

Texto: Jr  48:6 “Fugi, salvai a vossa vida e sereis com a tamargueira no deserto”.

Quando o profeta Jeremias (*) escreveu este texto estava falando a um povo com uma grande dificuldade espiritual. Não sabiam para onde ir; aguardavam o ataque que viria sobre eles. O profeta disse: fugi, salvai a vossa vida...

 

(*) Obs. Os capítulos 46 a 52 são profecias de Jeremias contra diversas nações estrangeiras; o capítulo 48 é dirigido a Moabe. Jerusalém já havia sido tomada e o povo levado ao exílio, por causa da desobediência e não atendimento às profecias.

A tamargueira é um tipo de palmeira que vive no deserto. Existem muitos tipos de palmeiras, mas esta é típica das regiões desérticas. Muitas árvores morreriam se plantadas no deserto, mas a tamargueira não, ela tem condições para sobreviver e ser diferente.

A tamargueira produz um tipo de tâmara. Recebe a luz solar e a transforma em massa. Quanto mais sol ela recebe, mais abre os seus pendões. Ela abre os pendões e cresce ereta (para o alto). Outra árvore qualquer morre no deserto, mas a tamargueira não, ela vive e produz suas tâmaras.

As tâmaras são um benefício para os viandantes, os que vêm de longe à procura de sombra e alimento. A tamargueira produz seus frutos que ao caírem na terra quente do deserto são cozidos e tornam-se adocicados.

O que senta sob a tamargueira alimenta-se de um fruto doce, cheio de elementos nutritivos e tem o descanso.

Diz a palavra: fugi, salvai a vossa vida

Na hora atual a fuga é uma necessidade: o crente, o homem que aceita Jesus como o seu Salvador é como a tamargueira no deserto.

O mundo não sabe do que estamos vivendo. Ao olharem para nós pensam que apenas sobrevivemos buscando água; desconhecem que estamos vivendo sob o sol da justiça: quanto mais sol incide sobre nós, mais revelações da parte de Deus para nossas vidas, mais crescemos, mais nos fortalecemos, mais os nossos pendões são abertos – uma abertura para a eternidade, mais crescemos eretos (direcionados para o alto).

Ninguém vê a água que nutre a tamargueira, ela a busca na profundidade. O crente fiel vive da água da vida que ninguém conhece, água invisível aos olhos do mundo.

Os frutos adocicados são o resultado das lutas vividas pelo crente. As lutas vêm do calor intenso do chão, da terra em que ele está pisando. Aqueles que chegam até nós, tamargueiras no deserto, comem e se alimentam das nossas lutas, das nossas dificuldades superadas, da nossa experiência.

Não somos excepcionais, e nem estamos livres da situação difícil que nos cerca, também somos atingidos pela tribulação que se abate sobre o mundo, mas a diferença é que temos uma palavra de certeza, de segurança. Conhecemos as profecias, sabemos que estas coisas que estão acontecendo nos fazem bem, amadurecem nossas vidas e, assim, podemos trazer segurança aos corações que estão aflitos.

 

 

 CONCLUSÃO:

Fugi, salvai a vossa vida....

O crente é a figura da tamargueira, ele vive no deserto da vida, se alimenta da água que ninguém vê, vive do sol intenso que mata as outras plantas; dá sombra, abrigo, alimento cozido e doce para aqueles que vêm de longe da longa jornada da vida.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Categoria: Jeremias