Igreja fiel e infiel – Provérbios 5:1-6;18-20

Igreja fiel e infiel

INTRODUÇÃO

  • O texto nos fala sobre a Igreja fiel e a igreja infiel.  Nos primeiros versículos o Senhor nos mostra que devemos ficar atentos e sábios em relação à igreja infiel
DESENVOLVIMENTO 

V 3:  Porque os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e suas palavras são mais suaves do que o azeite.

V 4:  Mas o fim dela é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes.

Assim é a igreja infiel, tipificada pela mulher adúltera que nos oferece tudo de “bom” que o mundo tem a nos oferecer; a carne, as festas e as ilusões que confundem nossas cabeças.

Pois, assim como diz o texto acima, a igreja infiel também tem o seu falar bonito.  Falam de Deus, de amor, de paz e conhece a Bíblia, muitas das vezes, mais do que nós.  Mas levam tudo na letra, sem a revelação do Espírito Santo de Deus e o resultado é a idolatria e outras coisas que desagradam profundamente ao Senhor.  E quando se segue estas coisas o fim é amargoso, triste como nos diz o versículo.

V 5:  Os seus pés descem à morte, os seus passos conduzem-na ao inferno.

O homem guiado pela religião é cego, surdo e mudo e acaba não conhecendo a Verdade.  É um verdadeiro defunto espiritual, pois caminha longe do Senhor e pensa totalmente ao contrário. 

V 6:  Ela não pondera a vereda da vida; anda errante nos seus caminhos e não o sabe.

E igreja infiel anda enganada, caminhando para a destruição sem saber de seu terrível destino.  Assim éramos nós antes de conhecermos o Senhor que, pela Sua misericórdia, abriu nossas mentes e nos colocou no Caminho certo.

O texto nos mostra o Senhor Jesus, a “Fonte das Águas Vivas” à frente da Igreja fiel.

V 18:  Seja bendito o teu manancial e alegra-te com a mulher da tua mocidade.

O Senhor Jesus:  manancial que quer dizer nascente de água, olho d’água, fonte perene (perpétuo, eterno) e abundante.

A Igreja fiel segue o Senhor e sabe que Ele é eterno, pois nosso espírito tem sede e, quando sentimos sede, necessitamos de água e Jesus é a fonte eterna, o manancial que mata a nossa sede.  E ele alegra-se com a Igreja fiel, como nos diz o texto acima, pois a Igreja que segue a Cristo é como uma jovem mulher, bonita (Eis que és formosa amiga minha, irmã minha, …), romântica, apaixonada e cheia de vida.

V 19:  Corça de amores e gazela graciosa.  Saciem-te os teus seios em todo o tempo; e embriaga-te com as suas carícias. 

A Igreja fiel que busca a Fonte verdadeiramente é preciosa aos olhos do Senhor e ela procura saciar-se o tempo todo do Espírito Santo a ponto de se embriagar (com vinho – Espírito Santo) e o que não falta na Igreja fiel são as carícias do Senhor (intimidade). 

V 20:  Porque, filho meu, andarias cega pela estranha e abraçarias o filho de outra? 

Quando Jesus nos mostra a Igreja verdadeira não há mais motivos para continuarmos a nos envolver com a igreja infiel.  O nosso corpo, agora, é a Igreja fiel e reveladora.

Jesus é a fonte, o manancial, e a Igreja fiel se irriga desta fonte e, assim, devemos caminhar, nos banhando na fonte perene e abundante.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email