Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
img

Como ofertar – Culto das Senhoras

COMO OFERTAR

“E, quando alguma pessoa oferecer oferta de manjares ao Senhor, a sua oferta será de flor de farinha; nela, deitará azeite e porá o incenso sobre ela. ”

“Nenhuma oferta de manjares, que oferecerdes ao Senhor, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, nem de mel algum oferecereis oferta queimada ao Senhor. ”

Levítico 2.1 e 11

INTRODUÇÃO

Estamos meditando sobre algumas ofertas no Velho Testamento que apontam para a Oferta Perfeita O Senhor Jesus que se entregou por nós na cruz do Calvário.

As Leis morais, cerimoniais, sociais e espirituais foram entregues por Moisés ao povo,  depois  de  tê-las  recebido  de  Deus,  logo  após  o  levantamento  do Tabernáculo, antes mesmo do início da marcha no deserto, partindo do monte Sinai até chegar à terra de Canaã.

DESENVOLVIMENTO

O  Senhor,  através  das  leis  e  ordenanças  dava  orientações  ao  seu  povo para adoração no Tabernáculo, com uma vida de santidade e gratidão.

Meditaremos sobre uma dessas ordenanças, das ofertas ao Senhor, a Oferta de Manjares, oferta de sacrifício, gratidão e ação de graças, único sacrifício onde não havia derramamento de sangue, pois tipificava o Senhor Jesus em seu viver como homem, sem pecado, isto é, a sua humanidade perfeita.

Era uma oferta de adoração em busca de santidade. A palavra SANTO aparece 93 vezes no livro de Levítico, tal a importância que o Senhor deu a esse ato.

A  oferta  de  manjares  consistia  de  quatro  elementos: flor  de  farinha,  azeite, incenso e sal.

Era de gratidão pelo resultado do trabalho feito ao Senhor, gratidão pelo alimento de cada dia.

E como o holocausto com sangue tipificava Jesus em sua morte para remissão de nossos pecados, a oferta de manjares tipificava Jesus na sua humanidade perfeita, ao redor da qual o Espírito Santo opera.

Flor de farinha, a base dessa oferta, que nos fala das primícias, traduzia verdadeira obediência, lealdade ao Senhor. O Senhor quer as primícias de nossa vida, do nosso tempo, até mesmo de nossas lutas.

O trigo colhido era passado por um processo e após ser tirada a palha dele, era moído. Jesus passou por provações, perseguições, calunias e castigos, sem ter pecado   algum. Isaías   53.5 diz   assim: “Mas   Ele   foi   ferido   pelas   nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados. ”

Depois de todo esse processo resultava a farinha mais pura – a flor de farinha – as primícias da oferta de manjares, oferta de leal obediência, Jesus Cristo o homem perfeito.

Azeite, derramado sobre a flor de farinha, é tipo do Espírito Santo – o Senhor Jesus que  foi  concebido  pelo  poder  do  Espírito  Santo, Lucas  1.35,  e ungido com  o Espírito Santo – (batizado com o Espírito Santo) – quando Ele foi batizado nas águas para realização da Obra. Lucas 3.21-22

Incenso, “… e porá o incenso sobre ela. ” Levítico 2.1 – e a trará aos sacerdotes que  a  queimarão  sobre  o  altar  –  oferta  queimada  será  – cheiro  suave e será memorial ao Senhor.

Hoje não oferecemos mais esta oferta na forma como era, pois o Senhor Jesus cumpriu todas elas se entregando como Oferta Perfeita, em favor do pecador, trazendo perdão e vida eterna, MEMORIAL ETERNO.

A nossa vida, nosso louvor, dedicação ao trabalho do Senhor sempre com gratidão recordando as bênçãos, renovando em nossos corações o desejo de ofertarmos nosso trabalho como memorial, primícias de nossa vida de santidade.

Toda  a  oferta  será sem  fermento e sem  mel. Levítico  2.11 –  O  fermento  é  o acréscimo humano à doutrina que é santa, pura. O fermento também é tipo do pecado.

Sal, o nosso falar limpo e sincero, temperado – Colossenses 4.6 – “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um. ”

Seja o nosso falar sim, sim e não, não, assim nos apresentaremos diante do Pai. – Tiago 5.12

Sem mel, só o Senhor conhece o que estamos a ofertar, a oferta é para ELE, nada para agradar ao homem. Para agradar a Deus não podemos acrescentar nossa razão, fruto da mente humana.

CONCLUSÃO

Hoje o Senhor está nos lembrando dessa oferta de adoração das primícias de nossa vida, oferta de lealdade e obediência; no trabalho, na igreja, no lar, entregando nossa vida em adoração ao Senhor firmados na vida perfeita do Senhor Jesus. A dedicação ao Senhor, fruto do nosso trabalho na sua obra, o memorial será ao Senhor.

O Senhor se revela a Cornélio em Atos 10.4 e diz: “as tuas orações e as tuas esmolas tem subido para memória diante de Deus. ”

Deus considera nossas orações e ações um sacrifício que sobe a Ele, Hebreus 13.15 e 16 nos diz assim: “Portanto, ofereçamos sempre, por ele, a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o Seu nome. ”

“E não vos esqueçais da beneficência e comunicação, porque, com tais sacrifícios (ofertas) Deus agrada. ”

Será oferta memorial ao Senhor.

Gostou? Então compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Buffer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar