GIDEÃO – Juizes 6: 11 e 12

GIDEÃO – Juizes 6: 11 e 12

Então o anjo do Senhor veio e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.

Então o anjo do Senhor lhe apareceu e disse: O Senhor é contigo, varão valoroso.

Israel aqui estava vivendo um momento difícil.  Josué tinha morrido e o povo agora volta à servidão, estavam dominados pelos midianitas há sete anos. 

 

Eles entravam em Israel e não deixavam nada, nem mantimento, nem ovelhas, nem bois nem jumentos, eles entravam para destruir a terra, por isso Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas.

Gideão agiu de uma forma diferente do restante do povo.  O trigo era, normalmente, malhado na eira, um terreno de terra batida onde eles batiam o trigo para tirar os grãos, mas Gideão passou a malhar o seu trigo no lagar, que era uma espécie de tanque onde se pisavam as uvas.  Os midianitas nunca iam imaginar que houvesse trigo no lagar, por isso não conseguiam levar o trigo de Gideão.

Um dia, quando ele estava malhando o seu trigo no lagar, apareceu um anjo e começou a observar o trabalho dele.  Então o anjo aproximou-se dele e lhe disse: O Senhor é contigo, varão valoroso.

Gideão então respondeu: Se o Senhor é conosco, por que está acontecendo tudo isso a Israel?  O Senhor nos desamparou e nos deu na mão dos midianitas.

E o anjo disse: Vai nesta tua força e livrarás a Israel dos midianitas.

Gideão disse: Com que livrarei a Israel, se o meu trigal é o mais pobre em Manassés e eu sou o menor na casa de meu pai?

O Senhor disse:  Tu ferirás os midianitas porque Eu hei de ser contigo.

Gideão não estava entendendo aquilo ali.

O ato de Gideão malhar o trigo no lagar era profético porque o trigo é símbolo da Palavra.

Israel sempre foi o povo de Deus, mas todas as vezes que ele desobedecia e Deus deixava de falar-lhe, Israel tornava-se escravo de outros povos.

Os midianitas vinham e carregavam todo o trigo de Israel, mas Gideão preservou um pouco  do trigo.

Nós somos o mesmo povo.  O cristianismo está aí, mas o trigo, que é a Palavra, está sendo malhado no chão, está sendo misturado com o barro, misturado com gente, com razão, com cultura.

Malhar o trigo, trilhar o trigo, na eira é ter um trigo misturado com barro, é esse o trigo que o inimigo leva, essa Palavra o inimigo tira, ela não alimenta ninguém porque é tirada de um povo que está escravizado.

Deus viu um homem que não era o mais rico, nem o maior, mas que tinha descoberto um segredo, como preservar o trigo, como escondê-lo do inimigo.

Deus se agradou de Gideão porque ele malhou o trigo no lagar e assim o inimigo não pôde levá-lo.

A nossa experiência é a mesma de Gideão porque a Palavra que nós temos nas mãos não está sendo malhada na eira, ela está sendo malhada no lagar.

Ninguém entende porquê estamos malhando o trigo no lagar (que é o lugar de pisar as uvas) ao invés da eira, afinal, todo o mundo o leva para a eira.

Nós entendemos que a Palavra, para escapar do inimigo nesta hora, ela tem que estar escondida no lagar, é no sangue de Jesus.

O lagar era construído sobre a rocha, o alimento não tinha contato com o chão, com o barro.

A Palavra que o Senhor tem dado nesta hora não tem a marca do homem, não tem nenhum contato com o homem, não tem nada do homem porque o contato da Palavra nesta Obra é com a Rocha, é com Jesus, e essa o midianita não vai carregar.

A Palavra malhada no lagar é a Palavra revelada, o inimigo não tem acesso a ela.

Deus está olhando para um povo pequeno, um povo a quem Ele chama de valoroso.

Mas qual é o valor que nós temos?  Qual o valor que Gideão tinha?  Ele era o mais pobre e o menor, mas tinha força.  O anjo disse: Vai nesta tua força.

Onde estava a força de Gideão?

Estava na descoberta do segredo, ele tinha descoberto o mistério, que era malhar o trigo no lagar.

Nós alcançamos este mistério, que é a Palavra no sangue de Jesus, o sangue é que é a chave para toda a revelação da Palavra, para tudo o que ela tem.  Essa é a Palavra que alimenta.

O midianita não vai no lagar porque ele sabe que o sangue de Jesus já o derrotou. A Palavra está escondida, ele não vai questionar nunca, ele não vai secularizá-la nunca porque ela fala de uma coisa que o homem precisa, que a alma anseia porque ela fala daquilo que Deus preparou para o homem, fala daquilo que é eterno.

A Palavra revelada não atinge a mente, ela atinge a alma porque ela é pura, ela não tem barro.

O trigo malhado na eira, essa Palavra misturada com o homem, ela atinge somente a mente, e quando ela está somente na mente, o inimigo faz o que quer, ele deixa o homem vazio.

A Palavra revelada vai até à alma porque ela é a Palavra do Espírito.

O anjo não foi para os outros de Israel, ele foi diretamente a Gideão: O Senhor é com você. Vai nessa sua força.  Você descobriu o segredo o segredo, usa a Palavra revelada.

A única  maneira de tirar o homem da mão do inimigo é com a Palavra revelada. Você não consegue fazer isso com a letra porque a letra mata, a Bíblia como letra só leva o homem para a morte, ela leva o homem a ter grandes conhecimentos, bons princípios, mas não liberta o homem das mãos do inimigo.  O que liberta o homem é a Palavra revelada.

Por que Gideão?  Por que não os “teólogos” daquela época?  No que esta Obra é melhor do que aquilo que existe por aí?  Por que eu estou nela?

Porque eu fui trazido e quando eu cheguei ela já estava em andamento e eu estou lutando para permanecer nela, porque ela não é minha, ela é do Espírito Santo.

O segredo da Ora é o segredo de Gideão.  Deus se agradou de Gideão e tem-se agradado dessa Obra.

O valor de Gideão não estava nele como homem, mas naquilo que ele tinha descoberto, que era a revelação, que era a profecia.

O grande valor desta Obra não está em nós, homens, mas na profecia que está dentro dela, que é o Espírito Santo operando no nosso meio, é dessa maneira que ela vai vencer o midianita.

Gideão ficou empolgado com a revelação e enviou mensageiros para as tribos de Manassés, Aser, Zebulom e Naftali.  Vieram trinta e dois mil homens.

Gideão deve ter pensado:  Senhor, estou feito. Mas o Senhor disse:  Tem muita gente contigo.  Diga a eles que a batalha vai ser difícil, que a luta vai ser pra valer.

Vinte e dois mil foram embora, ficaram dez mil.

O Senhor disse:  Ainda tem muita gente.  Manda que desçam às águas e bebam.

Trezentos beberam água levando a mão à boca, o restante se ajoelhou para beber água.

O Senhor disse: É com estes trezentos que você vai à guerra e vai vencer os midianitas.

Iam vencer a guerra com quê?  Quais eram as armas?

O cântaro, a tocha acesa e a buzina.

Enfrentar um exército numeroso naquela condição era loucura, mas o segredo estava lá no começo, no malhar o trigo no lagar.

Quando você malha o trigo no lagar, a guerra não é sua.  Deus não está contando com muita gente.  É quebrar o cântaro e deixar a tocha acesa aparecer e tocar a buzina.

Não tinha canhão, não tinha míssil e eram milhares de midianitas, mas a vitória já estava decretada

Quando ele malhou o trigo no lagar, quando nós entendemos que a Palavra tinha que ser malhada no lagar, a vitória já está decretada.  Nós, às vezes, fazemos coisas que não têm muito sentido, mas o Espírito Santo opera.

Um pastor chegou na porta de uma igreja lá da cidade e disse: Irmão, você podia passar para mim a metodologia da Igreja Maranata?  Vocês crescem tanto!

Eu disse:  Só existe uma palavra: Revelação.

Ele disse:  Isso é difícil, não é?

Eu disse:  É sim.  O segredo é o trigo no lagar, que são a Palavra e o sangue de Jesus, que é a Palavra revelada.

Quando esta Obra partiu para isso, a vitória já estava decretada.

Se Gideão fosse sozinho ou com três, ele ganhava.  Ele foi com trezentos e ganhou.  Por quê?

Porque a vitória já estava decretada, Deus somente estava dando as orientações para ver se Gideão obedecia.

São aquelas provas normais.  O Senhor permite, mas na hora da decisão, Ele batalha por nós.

O segredo dessa Obra é o trigo no lagar, é a Palavra revelada no sangue de Jesus, que é o se Espírito Santo.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email