GRÃO – Deuteronômio 33:28

GRÃO – Deuteronômio 33:28

GRÃO

Deuteronômio 33:28

“Israel, pois, habitará só, seguro na terra da fonte de Jacó, na terra de grão e de mosto; e os céus gotejarão orvalho”.

INTRODUÇÃO

Sabemos que o grão é elemento fundamental para o renovo da vida na terra, e para suprir uma das maiores necessidades dos seres viventes: alimentação.

Essa essencialidade do grão é desde o princípio, quando foi determinado ao homem tirar da terra o seu sustento. (Gn. 3:17b).

A terra produz de tudo. Porém, podemos prepará-la para que ela produza aquilo que semearmos.

É tendência natural do homem e os animais habitar em lugares onde a terra propicia maior produção de alimentos. A maioria das cidades foi formada às margens de rios, em vales, pois eram lugares mais férteis e para essas regiões migravam os povos.

Hoje, os povos estão famintos, poucos lugares oferecem condições de vida, alimento para todos. Eis aí a necessidade de termos alimento em abundância para alimentar o faminto que chegar em nosso meio.

A VIDA A PARTIR DO GRÃO – A MARAVILHA DO RENOVO NA TERRA

Não há definição melhor do que a que Jesus fez a respeito da vida a partir do grão: “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só;  mas se morrer, dá muito fruto.” (João 12:24).

Jesus teve que morrer para que ao ressuscitar, junto com ele nascesse a igreja que vem dando fruto há 2000 anos.

A terra estava se tornando deserta, improdutiva, sem vida (o homem sem a salvação), precisava de um renovo, o qual veio através de Jesus. A humanidade condenada à morte, agora pode ter vida abundante em Jesus.

O grão quando semeado brotará uma planta de igual espécie. – Ao plantar o grão de trigo, nascerá trigo e não joio. Quem nasce em Jesus tem as mesmas características.

A multiplicação da vida através do grão é algo muito extraordinário, pois a partir de um pequeno grão pode-se formar uma grande plantação, uma grande floresta.

Assim foi o nascimento da igreja a partir do Senhor Jesus, o grão que morreu para gerar um povo numeroso, lugar de alimento abundante (pois ali o Senhor ordenou a vida e a bênção para sempre), para onde migra muitos povos.

Assim deve ser cada um de nós, pois precisamos gerar (se o grão não morrer ficará ele só), mas devemos lembrar que a nova planta nascerá com as mesmas características de quem a gerou. Se formos servos, geraremos servos…

CONCLUSÃO

Quando falamos do grão que dá vida, alimento a partir de Jesus, é por que a partir dele é que foram formadas todas as coisas.

Tudo isso Deus fez para aqueles que o amam e que ele tem escolhido. Primeiro, para aquele que ele criou, porém este rejeitou (Adão). Depois, para aquele que ele formou, este também rejeitou (Israel). Agora para aqueles que ele transformou, para nós que entregamos a nossa vida, aceitando tudo que ele fez por nós.

O mundo é um deserto sem água, sem vida, alimento. A igreja fiel habita só em lugar seguro, vale fértil, alimento abundante, fonte de águas e o orvalho que desce do céu dando refrigério e paz sobre o povo de Deus.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email