Põe-me teu selo no meu coração – Cantares 8:06

 Põe-me teu selo no meu coração 

Cantares 8:06

“… Põe-me teu selo no meu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme, as suas brasas são brasas de fogo, labaredas do Senhor…”

Introdução

História: (Ex 28:9) Efode – Veste sacerdotal. No efode havia (02) ombreiras a qual tinham uma pedra sarnônica de cor vermelha sobre cada pedra engastada em ouro (presa pelo ouro), com os nomes dos filhos de Israel, cada lado era. O sacerdote levava um peitoral a qual era fixado por um cordão azul, esse peitoral tinha duas bordas, a parte externa tinha doze pedras com os doze nomes dos filhos de Israel, a parte inferior não era revelado).Com essas vestes o sacerdote se mostrava uma vez por ano a presença de Deus para remissão dos pecados do povo.

Desenvolvimento

Faz nos lembrar que o homem foi resgatado pelo sangue de Jesus (vermelho) e não será esquecido, pois seus nomes estão gravados como selos pelo poder do Senhor (ouro). Esse resgate custou ao Senhor o peso da cruz, levado aos ombros a caminho do golgota.

“… Põe-me teu selo no meu coração…”

O selo é uma marca, o Senhor Jesus manifesta esse desejo para que sempre a sua amada não venha a se esquecer dele. O selo era usado para determinar uma propriedade, para firmar um pacto indissolúvel e JESUS quando faz esse pedido  é para demonstrar à sua IGREJA que esse era o seu sentimento. Eu sou do meu amado e Ele é meu. Põe-me como selo sobre o teu braço. O braço nos fala do trabalho, e o desejo que a sua igreja  se lembre dele no seu trabalho, nas suas lutas na certeza de que Ele  pelejará por ela. E o selo é tipo do Espírito Santo, que evidencia esse amor incondicional do Senhor Jesus pela sua amada.

“… Como selo sobre o teu braço…” 

Jesus como nosso sumo sacerdote, tem levado nossos nomes gravados sobre seu braço selado, envolvidos com seu amor (cordão azul). Que nos fala da obra realizada (até Jesus) para com Israel, mas havia também uma parte em oculto, o qual viria a se revelar através de Jesus, uma nova obra, um novo plano, agora para com sua Igreja.

“… Porque o amor é forte como a morte e duro como a sepultura o ciúme…”

O Espírito Santo é eterno e não morre, é o que levou Jesus a ressuscitar e

Levará a Igreja a ressuscitar para a vida eterna (eternidade), Estando no coração de Jesus não veremos a morte, pois a vida é Jesus (seu sangue), pois assim como o coração faz circular sangue (vida) no corpo, Jesus dá vida a Igreja. O Senhor tem ciúme da Igreja, pois é o seu único amor. Esse amor é forte como a morte e duro

como a sepultura – Jesus dando sua vida, passando pela morte e foi a sepultura por esse amor.

Conclusão

Jesus nos amou primeiro, morreu, nos perdoou, zela por nós, e esse amor está gravado, pois é eterno.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email