Pular para o conteúdo

O arrebatamento – Cantares 5

Cantares 5

O capítulo IV termina com o verso 16, falando sobre o derramamento do Espírito Santo sobre a Igreja e o seu desejo do encontro com o noivo. O capítulo V fala da noite chegando, do arrebatamento e da grande ceia.

V. 1 – Já vim para o meu jardim…

É chegada a hora da festa. .Vinde benditos de meu Pai.. Colhi a minha mirra – a hora da dor, do sofrimento, ainda que lembrados, passou. Comi o meu favo com o meu mel; a Palavra que não volta vazia; Cristo participa da Obra que a Igreja faz, como falamos no capítulo 4:11.

João 1:1 lembra-nos isto. .O verbo se fez carne e habitou entre nós.. A minha palavra é o mel e o licor dos favos – a Igreja faz o coração do Senhor Jesus alegre quando ela lhe é fiel na Palavra.

Sim, o Senhor agora recolhe toda adoração, todos os louvores e como Ele disse em Mateus. 25:45 – quando a um destes pequeninos não o fizestes, o não fizeste a mim.. Tudo ele está vendo para galardoar: Comei, amigos, bebei abundantemente. – o convite para as bodas (Lucas 22:16).

V. 2 – Eu dormia, mas meu coração velava…

– Faz uma divisão do capítulo pelo que se segue. O convite é feito, mas neste verso fala-se de alguém que confessa: ele dormia – Quem é que dormia? (Pergunta-se). Um povo está fazendo que está dormindo, mas o coração velava. Por que velava? Porque estava com a Palavra e a Palavra impedia que o sono fosse profundo, dava para ouvir o que se passava ao redor, ver os movimentos que iam em torno. É a descrição exata das dez virgens em Mateus 25:1-13.

Todos podem receber os sinais da vinda do Senhor através dos sinais para Israel, para o mundo e para a Igreja. Cinco proveram-se de azeite. As dez eram iguais até certo ponto: estavam esperando o esposo, tinham candeias e vestes. A única diferença é que cinco proveram-se do azeite! Ao aproximar-se a meia noite ouviu-se um clamor: .aí vem o esposo!.

A igreja infiel sabe que precisa de óleo. A confissão geral é está, precisamos de nos avisar, as coisas não vão bem, é preciso isto e aquilo e movimentam-se de um jeito, mas não vão à venda, ao lugar onde se encontra o azeite para o fogo, por causa da escuridão. À semelhança das virgens loucas que desesperadas clamavam: .abre-nos, abre-nos., também esta igreja se lamentará ao se lembrar do quanto o Senhor lhe disse: .abre-me, a minha cabeça está cheia de orvalho. Eu tenho refrigério para ti e tenho bênçãos nesta hora da noite.. Salmo 121 ilustra totalmente no verso 2. Óleo precioso, como orvalho de Hermom que desce sobre os necessitados.

Esta é a hora amarga da lembrança de quantas vezes o Senhor bateu (veja Lucas 12:36-37), enviou mensageiros, avisou de todas as maneiras, mas a igreja continuava dormindo, deitada, preguiçosa, sem disposição para levantar-se para trabalhar. Vê-se isto bem no verso seguinte.

V. 3 – Já despi os meus vestidos…

Sua característica! Vestes nupciais tiradas.

A santidade foi posta de lado sob muitos pretextos. Não precisa disto, ou aquilo é exagero; isto é fanatismo e, por aí afora, vão as desculpas; afinal, Deus conhece as minhas dificuldades. O apelo do Senhor é ignorado: .Sem santificação não se pode ver o reino de Deus.. Santificação não é com a igreja que dorme. Ela parou de santificar-se quando parou de vigiar.

Santificação é algo diário. É entregar-se nas mãos do Espírito Santo para que Ele faça a Obra diariamente. Já despi os meus vestidos, significa a bênção da Salvação tirada. A Igreja de Laodicéia ouviu de Jesus: .Não sabes  que és  cega,  pobre e  nua.  Exatamente isto,  nua,  despida  e o  conselho  do  Senhor  dado  é  este: aconselho-te  que  compres  roupa  para  que  te  vistas  –  vestidos  brancos  e  não  apareça  a  tua  nudez.

(Apocalipse 3:18).

Já lavei os meus pés – fala de alguém que está apenas numa religião, dentro de uma denominação, de uma igreja. Acomodou-se. O mesmo estado descrito acima em Apocalipse. 3:18. Laodicéia a igreja caracterizada pela mornidão.

No verso 17 há a referência ao que ela pensa de si mesma: .rico sou e estou enriquecido, e de nada tenho falta..

Tirou as sandálias da humildade, do serviço, não quer mais caminhar, não quer anunciar o Evangelho, não quer viver, no sentido não querer andar com o Senhor e ser-lhe sujeita. Já despi os vestidos e já lavei os pés. Fato em sua vida, sua mente, consumado.

V. 4 – O meu amado meteu a sua mão pela fresta da porta…

– O meu amado. A igreja que dorme, que não quer mais se desgastar, que não quer se santificar, ela também sente amor por Jesus. Quando Ele está presente, quando a sua mão toca as frestas da porta, ela estremece, sente sua presença ao mínimo toque do Senhor.

Ela quer a bênção do Senhor. Gosta de ouvir sua voz, gosta de curas, das libertações. Os dez leprosos também queriam a bênção e a receberam; só um voltou para dar glórias a Deus. Foi salvo. A porcentagem continua assim. .Muitos são os que se salvam?

Foi a pergunta feita ao Senhor e a resposta foi esta: poucos. .Muitos são chamados, mas poucos escolhidos. (Mateus. 20:16).

As entranhas se estremeceram ao ouvir o toque do amado.

V. 5 – Eu me levantei para abrir a porta…

– Diz que finalmente eu levantei para abrir e as mãos destilavam mirra.

Quando a igreja quiser o Senhor, na hora do sofrimento, na hora em que a tribulação cairá sobre a terra, ela sentirá que precisa, que não agüenta, que a opressão está sobre suas mãos

e que seus dedos destilavam mirra. O verso 6 diz: .Eu abri, mas o meu amado se tinha retirado e ido!. O amado levou a Igreja fiel. O arrebatamento se deu. O amado se tinha ido!

Abre-nos, abre-nos. – .não vos conheço.. (Mateus 25:11-12). .abri, mas Ele se tinha ido.. Agora é hora das recordações tardias, dos remorsos. .A minha alma se tinha derretido.. .Bem eu queria segui-lo, mas fui enganada. Bem que eu senti, bem que eu vi…..

Aí se cumprirá o que o Senhor falou a Noé antes do dilúvio cobrir a terra. .Não contenderá para sempre o meu Espírito com o homem. (Gênesis 6:3). .

Batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e a quem bate abrir-se-lhe-á.

E qual de vós sendo maus dará um escorpião ao filho quando este quer ovo? Assim vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vos dará o Espírito Santo àquele que lho pedirem?. (Lucas 11:9-13).

É hora de buscar o Espírito Santo com toda diligência e ser por Ele guiado aos caminhos de santificação, ao preparo para o arrebatamento da Igreja.

Não há tempo para perder.

V. 7 – Acharam-me os guardas que rondavam pela cidade….

– Acharam-se os guardas que rondavam a cidade, espancaram-me, feriram-me, tiraram-me o manto, os guardas dos muros.. A lamentação é toda no pretérito mais que perfeito. Isto assim se passou.

O verso 6 fala da busca em vão – por que não achou? Buscou erradamente; a Palavra diz: Buscar-me-eis e me achareis, quando me buscares de todo o vosso coração. (Isaías 55:6). Buscai-me enquanto se pode achar.

Fui espancada – os que nos enganaram – pelos incrédulos, pelos abomináveis, pelos apóstatas, os anticristos. O manto fala da cobertura do sangue de Jesus. Foi retirado por eles que me diziam – onde está o teu Senhor? Onde está o poder que você dizia que tinha? Onde está sua Bíblia? E a sua salvação? Eu pensava que o pecado, a vida ambígua, que isto não era nada demais. Fui enganada. Onde está o seu Jesus, que tanto nos conjuraste? Cumpre-se a mensagem de Lucas 12:47.

O servo que sabia será castigado. É o tempo de tribulação.

V. 8 – Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém.

– Vidas desacertadas, são a elas comparadas, ninguém tem informação precisa de Jesus fora do Espírito. Ninguém pode dizer que Jesus é Senhor se não for pelo Espírito (I Coríntios 12:3).

Só no Espírito pode-se dizer isto, porque é confirmado pelo nosso espírito. O desejo desesperador de mandar recados. Se virdes o meu amado.. O mesmo faz o rico em tormentos: Manda que Lázaro venha e me refresque a língua, ou que vá aos meus. (Lucas 16:19-31).

V. 9 – Que é o teu amado mais que do que outro amado….

– Neste verso observa-se o escárnio, a zombaria que as vidas desacertadas que também ficaram, fazem ao ouvirem a pergunta do verso 8 – E o Cristo que você pregava? onde Ele está? Você esperou tanto Nele e agora Ele se foi e o deixou, não sabemos Dele.

Para nós, Ele é como qualquer um que se levanta e depois desaparece, por exemplo, como Marx, Lênin, Stalin.

V. 10 – O meu amado é cândido e rubicundo

– A Igreja angustiada passa a descrever a pessoa do Senhor provando que ela o conhece – .O meu amado é cândido e rubicundo. Ao mesmo tempo que é alvo, para dar realce a sua pureza, também é rubicundo, rosado, mostrando a cor do seu sangue. O lírio e a rosa de Sarom. (Cantares 1).

Ele traz a bandeira entre dez mil – é a figura principal, Ele é inconfundível; Se Ele aparecer eu o conheço; esta igreja que ficou é capaz de relembrar com saudades do Senhor. Nota-se a expressão: estou enferma de amor. Ela é capaz de lembrar do dia da salvação, das curas recebidas, das libertações, do seu amor, do seu sacrifício. Um amor que se foi para nunca mais ser visto.

V. 11 – A sua cabeça é como o ouro mais apurado…

– Sua cabeça é como ouro refinado. Fala do poder do Senhor. .Seus cabelos são crespos, pretos como corvo. Esta descrição é diferente da que se vê em Apocalipse 1:14.

Quando o Senhor é visto com cabelos brancos como neve. Neste caso a cor denota a eternidade do Senhor Jesus e na cor descrita em Cantares mostra a consciência da igreja que vê levando sobre si toda a opressão, pecado que pesava sobre a igreja; ela, a igreja que fica, sabe de tudo isto.

V. 12 – Os seus olhos são como os das pombas junto às correntes das águas…

– Segue a descrição dos olhos como os das pombas. São calmos, tranqüilos, são como o Espírito Santo e junto às correntes das águas, formando um contraste. As águas são turbulentas, barulhentas ao correrem. Elas falam de movimentos, mas o olhar do Senhor é calmo; ninguém o resiste. Quantos foram tocados por este olhar maravilhoso.

Pedro negou o Senhor, e no meio daquele povo, daquela situação toda o Senhor lançou um olhar para Pedro. Nada foi falado, e Pedro saiu e chorou amargamente. Quantas vidas atraídas pelo maravilhoso olhar do Senhor!Todos vêem o Senhor assim, inclusive, aquela que o procurava depois.

Dele ter-se ido. Que descrição conscienciosa! Diríamos como pode uma igreja conhecer tão bem e não seguir o Senhor e suas orientações.

V. 13 – As suas faces são como canteiros de bálsamo, como colinas de ervas aromáticas.

– Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o filho do homem seja levantado para que todo aquele que nele crê tenha a Vida Eterna.- João 3:14-15.

O coração aflito, a alma cansada levanta-se para Jesus e encontra nele, no seu rosto, o bálsamo para seu coração. Como colinas se desencadeiam, manifestou-lhes o Senhor seu amor

– Quem crê está salvo.. .Os lábios são como lírios que gotejam mirra.. Falam da pureza do Senhor no seu sofrimento pela Igreja e ela perdeu esta graça.

V. 14 – As suas mãos são como anéis de ouro com turquesas engastadas….

– Nada mais belo que esta descrição das mãos do Senhor. Mãos como anéis de ouro, como cilindros de ouro. Poder sem fim, através dos anéis que descrevem uma circunferência, mostrando que o amor Dele é sem fim, ainda engastadas em turquesa que é azul e fala do amor. As mãos estendidas na cruz convidando a todos. Vinde a mim…

Seu corpo como alvo marfim. Todo puro revestido de safira, outra pedra de cor azul, falando do que o Senhor é todo amor. Outra faceta do amor. Ela está enferma de amor, agora em amor sem esperanças.

V. 15 – As suas pernas, como colunas de mármore….

– Este verso fala-nos de que o sustentáculo da Igreja é forte. É Ele mesmo e usa o mármore e o fundamento em ouro. Ele tem poder. Isto a igreja reconheceu e desprezou.

A semelhança é como o Líbano, os cedros. A vida é comparada a uma árvore, já sabemos, e a igreja vê o Senhor como árvore de valor, ereta, firme, de valor excelente.

V. 16 – O seu falar é muitíssimo suave…

– Com este verso termina a descrição a respeito do amado, a ver se das filhas de Jerusalém que também são o povo de Israel que não partirá com o Senhor, como nação, só os que individualmente o aceitarem e se integrarem na Igreja. O seu falar é muitíssimo suave.


botaodownload
Link de DOWNLOAD para Usuários Premium

Mais conteúdo

Jó 24:7 – A condição espiritual do homem

A Descrição da volta de Jesus – Cantares 2:8

Gênesis 22:1-5 – E viu o lugar de longe

Quão formosos são os teus pés… – Cantares 7

Igreja fiel e infiel – Provérbios 5:1-6;18-20

Oséias capítulo 3 – Esboço Bíblico