Ilustrações bíblicas – Postura – Precipitação

Ilustrações bíblicas – Postura – Precipitação

Precipitação

Certa vez, quando mudamos de um bairro para outro, uma vizinha lamentou muito e passou a reclamar dizendo que o seu sossego havia terminado. Ela notou o tamanho da família: meus pais e 11 filhos (10 homens e a Fátima, única menina). Éramos doze, mas minha irmã Isabel já havia se casado.

Naquela época, ainda não conhecíamos a Jesus. Enfrentá­vamos muitas lutas, inúmeras dificuldades, porém todos os dias, no horário das refeições e por volta das 22 horas, tínha­mos de estar em casa. Meu pai não deixava ninguém ir para a casa de um vizinho no horário do almoço ou do jantar, e nem ficar fora de casa após as 22 horas.

Não obstante aquele amontoado de crianças — nessa épo­ca, eu, o número sete da turma de casa, era adolescente — nin­guém falava alto, muito menos gritava, e havia muito respei­to, como não passar à frente de pessoas conversando e tam­pouco interferir na conversa de adultos. Tínhamos de obser­var até o modo correto de sentar. Tempos depois, aquela vizi­nha chamou minha mãe e disse-lhe:

— Dona Suzana, quando a senhora mudou para cá, re­clamei muito. Achei que meu sossego havia terminado e pen­sava que sua casa seria uma tremenda bagunça com todos esses meninos. Mas quero lhe pedir perdão, pois não ouço nenhum barulho vindo de sua casa. Vejo que vocês têm edu­cação.

Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada… (Pv 31.27,28)

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email