Os Sete Segredos da Mensagem

Os Sete Segredos da Mensagem

pregadorOs Sete Segredos da Mensagem

 

  1. Revelada: 

 Jo 6: 63 – O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.

 Jo 12: 49 – Porque eu não tenho falado por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, esse me tem prescrito o que dizer e o que anunciar.

 Gal 1 : 11-12 – Faço-vos, porém, saber, irmãos, que o evangelho por mim anunciado não é segundo o homem, porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo.

  1. Ungida: 

ü  Is 61: 1 – O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados;

 

  1. Com Graça:

ü  2 Co 12: 9 – Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.

 

  1. Objetiva:

ü  Ecl 5: 2 – Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu, na terra; portanto, sejam poucas as tuas palavras.

ü  Prv 15: 23 – O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra, a seu tempo, quão boa é!

 

  1. Curta:

ü  Tg 1: 19 –  Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.

ü  Pv 25: 11 – Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.

ü  Is 50: 4 – O Senhor me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer, a seu tempo, uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça como aqueles que aprendem.

 

  1. Com Autoridade:

ü  Mt 7: 28-29 – E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina,

porquanto os ensinava com autoridade e não como os escribas.

  1. Não encher as ovelhas, mas deixá-las com um pouco de fome:

ü  Ex 16: 4 – Então, disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover do céu pão, e o povo sairá e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu ponha à prova se anda na minha lei ou não.

ü  Ex 16: 16 – Eis o que o Senhor vos ordenou: Colhei disso cada um segundo o que pode comer, um gômer por cabeça, segundo o número de vossas pessoas; cada um tomará para os que se acharem na sua tenda.

 

Os Sete Segredos do Mensageiro

  1. Vida no altar:

ü  Sl 43: 4 – Então, irei ao altar de Deus, de Deus, que é a minha grande alegria; ao som da harpa eu te louvarei, ó Deus, Deus meu.

ü  Gen 8: 20 – Levantou Noé um altar ao Senhor e, tomando de animais limpos e de aves limpas, ofereceu holocaustos sobre o altar.

ü  Gen 12: 8 – Passando dali para o monte ao oriente de Betel, armou a sua tenda, ficando Betel ao ocidente e Ai ao oriente; ali edificou um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor.

 

  1. Sabedoria e prudência:

ü  Tg 1: 5 – Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.

ü  Tg 3: 17 – A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento.

ü  1 Re 3: 9-13 – Dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; pois quem poderia julgar a este grande povo? Estas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa. Disse-lhe Deus: Já que pediste esta coisa e não pediste longevidade, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos; mas pediste entendimento, para discernires o que é justo; eis que faço segundo as tuas palavras: dou-te coração sábio e inteligente, de maneira que antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá. Também até o que me não pediste eu te dou, tanto riquezas como glória; que não haja teu igual entre os reis, por todos os teus dias.

ü  1 Co 12: 8 – Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;

ü  Pv 9: 10 – O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência.

 

  1. Vida de Jejum, Oração e Vigilância:

ü  Mt 17: 21 – Mas esta casta não se expele senão por meio de oração e jejum.

ü  1 Tes 5: 17 – Orai sem cessar.

ü  1 Pe 4: 7 – Ora, o fim de todas as coisas está próximo; sede, portanto, criteriosos e sóbrios a bem das vossas orações

ü  Mt 26: 41 – Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.

 

  1. Leitura e Meditação da palavra: 

ü  Sl 1: 2 – Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.

ü  Is 1: 3 – O boi conhece o seu possuidor, e o jumento, o dono da sua manjedoura; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende.

ü  Mt 22: 29 – Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.

ü  1Tim 4: 13 – Até à minha chegada, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino.

ü  2 Tim 2: 15 – Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

ü  Sl 119: 97-99 – Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia! Os teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus inimigos; porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo. Compreendo mais do que todos os meus mestres, porque medito nos teus testemunhos.

ü  Sl 119: 105 – Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos

  1. Obediência ao Senhor:

ü  Jo 23: 11-12 – Os meus pés seguiram as suas pisadas; guardei o seu caminho e não me desviei dele. Do mandamento de seus lábios nunca me apartei, escondi no meu íntimo as palavras da sua boca.

ü  Gen 5: 24 – E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, porquanto Deus para si o tomou.

ü  Gen 6 : 9 – Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.

ü  1Sm 15: 22 – Porém Samuel disse: Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiro

 

  1. Humildade:

ü  1 Pe 5: 5 – Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.

ü  Lc 18: 9-14 – Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

ü  Pv 15: 33 – O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.

 

  1. Ser o Exemplo do Rebanho:

ü  1Tim 4: 12 – Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.

ü  2 Tim 4: 5 – Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério.

ü  Jo 13: 15 – Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.

 

Estrutura da Mensagem:

  1. Introdução:

ü  Serve para situar os ouvintes dentro daquilo que vai ser pregado. Pode ser um fato histórico ou profético, ligado ao texto. Pode ser o contexto daquilo que vai ser pregado.

  1. Desenvolvimento:

ü  É a apresentação da  mensagem que está sendo pregada. É a explanação dos fatos que envolvem o assunto abordado, como uma parábola, o cumprimento de uma profecia, a realização de um milagre, uma operação de maravilha.

  1. Conclusão:

ü  É a apresentação da revelação dentro do que foi pregado, é a aplicação do ensino revelado sobre o assunto abordado na mensagem. É mostrar aquilo que está além da letra. Onde se mostra a opção em fazer uso da mensagem.(apelo) 

 

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário