Estudo Bíblico – O Culto

ESTUDO BÍBLICO PARA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

18-maio-2014

TEMA: O CULTO

ASSUNTO: O CULTO QUE AGRADA A DEUS

TEXTO FUNDAMENTAL: ÊXODO 8.20-28

EM ÊXODO 8.20-28, ENCONTRAMOS ALGUNS CONCEITOS SOBRE O CULTO QUE AGRADA A DEUS.

COMENTAR O SENTIDO PROFÉTICO DAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

–          SEPARAÇÃO DA TERRA E DO POVO (versículos 22 e 23)

–          CAMINHO DE TRÊS DIAS (versículo 27a)

–          COMO ELE NOS DIRÁ (versículo 27b)

(Os textos usados neste estudo foram extraídos da Tradução João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)

====================================================================================

Os textos em itálico são transcrições literais dos estudos recebidos dos grupos de jovens e obreiros.

SIGNIFICADO DAS PALAVRAS:

– CULTO (LITURGIA): palavra proveniente do Grego usada para a prestação de um serviço voluntário ao governo.

– GOSEN: proteção ou bênção de Deus. A terra onde os hebreus habitavam no Egito.

– A ABOMINAÇÃO DOS EGÍPCIOS: os Egípcios consideravam abominação: comer pão com os hebreus e lidar com ovelhas (Gênesis 43.32 e 46.34). O culto dos hebreus continham as duas coisas. (Êxodo 12.8).

===================================================================================

INTRODUÇÃO

O texto fala da primeira vez na Bíblia que um povo escolhido por Deus toma conhecimento de como seria um culto prestado a Deus, conforme a vontade dEle. Isso se dá no momento em que o Egito iria, no dia seguinte, ser atingido pela praga das moscas.

A questão era o culto ser feito no Egito, a terra que estaria totalmente contaminada de moscas naqueles dias. A ordem do Senhor quanto ao Seu povo servi-lO, era sair do Egito e servir ao Senhor no lugar onde o Senhor iria determinar. (Versículo 20b). Daí a preocupação do Senhor em separar a terra e o povo dEle. (versículos 22 e 23).

Diante da proposta de se fazer o culto na terra do Egito, a palavra chave da parte do Senhor era separação, mas a palavra chave da parte de Faraó em sua proposta era mistura ou mescla. Tanto o lugar em que o culto é prestado ao Senhor, quanto o povo que presta esse culto, ambos devem ser santos, ou seja, separados para o Senhor.

====================================================================================

CONCEITOS SOBRE O CULTO QUE AGRADA A DEUS, EM ÊXODO 8.20-28.

COMENTAR O SENTIDO PROFÉTICO DAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

–          SEPARAÇÃO DA TERRA E DO POVO (versículos 22 e 23)

– ÊXODO 8.22-23

“E, naquele dia, EU SEPARAREI A TERRA DE GOSEN, em que meu povo habita, a fim de que nela não haja enxames de moscas, para que saibas que eu sou o SENHOR no meio desta terra. E POREI SEPARAÇÃO ENTRE O MEU POVO E O TEU POVO; amanhã será este sinal”.

A terra do domínio de Faraó e também todo o seu povo, foi atingida pela praga das moscas e o que atrai moscas é lixo, sujeira. Isso era uma contaminação geral no Egito, não só sobre Faraó, mas também sobre seus servos, seu povo e suas casas. (versículo 21).

A terra do domínio do Senhor é uma terra separada, ou seja, terra santa. Nela Deus requer santidade, pois Deus não quer que haja moscas na terra em que o Seu povo habita, visto que é terra limpa de qualquer sujeira. A separação é feita pelo Senhor e não pelo homem.

Enquanto Faraó queria misturar o santo (a terra e o povo de Deus) com o profano (a terra e o povo do Egito), o Senhor requereu separação das duas coisas, pois um lugar santo e um povo santo é fator determinante no culto feito ao Senhor. Essa separação é que iria ser a mensagem para Faraó e seus súditos que Deus tem o domínio da terra que é dEle e que Ele era “o Senhor no meio daquela terra”. (versículo 22b). É possível servir ao Senhor e conviver com o mundo ao mesmo tempo?

O nome igreja vem da palavra grega EKLESIA, que significa: chamados para fora. Isso tem o sentido de que a igreja é composta daqueles que foram chamados para fora do mundo. A igreja é “…geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, …” I Pedro 2.9.

====================================================================================

CONCEITOS SOBRE O CULTO QUE AGRADA A DEUS, EM ÊXODO 8.20-28.

COMENTAR O SENTIDO PROFÉTICO DAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

–          CAMINHO DE TRÊS DIAS (versículo 27a)

– ÊXODO 8.27a

“Deixa-nos ir CAMINHO DE TRÊS DIAS AO DESERTO, para que sacrifiquemos ao SENHOR, nosso Deus, como ele nos dirá.”.

Após a recusa de Moisés da primeira proposta de Faraó quanto a cultuar ao Senhor na terra do Egito, ele vem agora com uma segunda proposta também relacionada à questão de culto ao Senhor.

O culto no Egito tinha uma mensagem: “não vades longe”. (versículo 28). Agora não se tratava mais de mistura, conforme a primeira proposta, mas de imitação, pois o culto seria feito nas proximidades, nas cercanias do Egito. Esse culto estaria ainda sob o domínio de Faraó e ao alcance dele. Não seria feito dentro do Egito, mas vizinho à terra do Egito. É o culto voltado para aquilo que é terreno e que sofre as influências do domínio do mundo.

O culto na caminhada pelo deserto seria o culto do: “caminho de três dias”. Esse culto seria realizado “ao longe”, bem longe do Egito e a distância era o caminho de três dias. Após a travessia do mar vermelho, o povo de Deus estaria totalmente fora do alcance do Egito e de Faraó. O culto a partir dali seria fora do domínio de Faraó, mas dentro do domínio do Senhor. É o culto voltado para aquilo que é eterno.

O caminho = JESUS. Três dias = MORTE E RESSURREIÇÃO.

O caminho de três dias representa para a igreja a morte e ressurreição do Senhor Jesus que é o marco que nos separa definitivamente do mundo e nos leva a alcançar a vida eterna.

Assim como a travessia do mar vermelho marcou para Israel uma separação total do Egito, também o clamor pelo sangue de Jesus para a igreja é o marco de separação total do mundo. O clamor é o marco do nosso culto a Deus.

====================================================================================

CONCEITOS SOBRE O CULTO QUE AGRADA A DEUS, EM ÊXODO 8.20-28.

COMENTAR O SENTIDO PROFÉTICO DAS SEGUINTES EXPRESSÕES:

–          COMO ELE NOS DIRÁ (versículo 27b)

– ÊXODO 8.27b

“Deixa-nos ir caminho de três dias ao deserto, para que sacrifiquemos ao SENHOR, nosso Deus, COMO ELE NOS DIRÁ.”.

Na terra do Egito o culto era processado conforme os ditames de Faraó, pois ele possuía atributo de divindade no Egito. Era o culto da mistura, da imitação, da aproximação como Egito.

O CULTO “…como Ele nos dirá”:

– quais os louvores que serão cantados

– qual a mensagem que será pregada

– quais os dons espirituais que serão transmitidos

– quais os servos que serão usados no culto

A partir do “caminho de três dias” o culto seria ditado, ou determinado pelo Senhor. O Senhor teve o cuidado de dar a Moisés no Monte Sinai o modelo do lugar e da forma de culto a ser prestado a Ele, que foi o Tabernáculo no Deserto. E o Senhor falou repetidas vezes a Moisés que fizesse tudo conforme o modelo mostrado a ele no monte. (Êxodo 25.9).

A experiência de morte e ressurreição é que faz o adorador que cultua o Senhor, da forma que agrada a Ele.

Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email