Image is not available

O mais novo Livro do Portal Revelação

Este Livro foi desenvolvido especialmente para Senhoras que se dedicam ao ensino e estudo da Palavra. São 300 páginas e mais de 100 mensagens e estudos voltados para o trabalho de Senhoras.

Image is not available

O Livro do Obreiro novato

A Coletânea de Mensagens Bíblicas tem como objetivo de fornecer orientações e modelos de mensagens para o obreiro. São mais de 330 páginas de conteúdo exclusivo.

AS BEM AVENTURANÇAS - Mateus 5:1-12

AS BEM AVENTURANÇAS 

Mateus 5:1-12

 

Trata-se de um ensino do Senhor Jesus conhecido por todo mundo. Dificilmente se encontrará uma pessoa que não conheça pelo menos uma das nove bem aventuranças.

Quando o Senhor queria estabelecer um ensino, ele conseguia através do objetivo claro próprio dele. “Vendo a multidão subiu a um monte”. Deste monte ele transmitiu seu ensino, totalmente novo. Os discípulos seriam os continuadores deste ensino e estavam perto do Senhor.

O assunto era o reino dos céus e quem a ele deveriam pertencer.

João 18:36 - “O meu reino não é deste mundo”.

Mais tarde viria ele dizer isto claramente para que ninguém tivesse dúvidas a que reino o Senhor se referia.

Para o judeu, estar bem com Deus, era visto através da riqueza que possuía; ser rico era sinônimo de ser amado por Deus.

As bem aventuranças vem portanto revelar que não estão nos bens terrenos, ser bem com Deus, mas em buscar o reino dos céus. Como um arauto, de cima do monte, ele enuncia a graça, a misericórdia, as boas novas do evangelho e propõe um novo caminho para os que querem o reino dos céus e como alcançá-lo.

Mais tarde, ele próprio iria subir ao Calvário e proclamar seu ensino dando a sua vida.

Ninguém podia dar aquelas bem aventuranças sem manifestar o meio delas serem alcançadas. Dum monte ele ensina;

Do outro ele provê para que sejam vividas.

Tudo contrário ao que o povo estava acostumado a praticar. Contrário ao ensino judaico, onde os ricos eram vistos assentados nos primeiros lugares na sinagoga. Onde os próprios sacerdotes alongavam as filactérias para serem vistos e reverenciados pelos homens.

A estabilidade da religião é abalada pelo novo ensino do Senhor Jesus e a natureza exibicionista do homem, perde seu valor.

Depois deste ensino eles iriam ver o Senhor fazer isto na prática. Lucas 14:21 - “Sai depressa para as ruas, chama os pobres...”

Ele iria mostrar aos ricos rejeitando as vestes nupciais (eles as tinham em seu próprio conceito) lançando as bem aventuranças o Senhor iria revelar os aptos para o reino dos céus.

 

Versículo 3 - “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”.

Não se trata de pobreza quanto aos bens materiais (trazer como opção pelos pobres não tem nada a ver com o assunto exposto pelo Senhor).

Trata-se de uma pessoa pobre de vida espiritual de um perdido, de um desesperançoso de salvação, de um que reconhecendo-se pobre de espírito sem vida, vem correndo para Jesus: Senhor tem misericórdia de mim, dá-me salvação, e o Senhor o recebe e diz: entra para o reino do teu Senhor.

Quanto mais pobre, mais necessitado, mais vai clamar, buscar perdão e recebe a bênção de ser dele o reino dos céus.

Da vida espiritual depende a eternidade.

Há muitos que são ricos só nesta vida e pobres para a eternidade.

Mateus 19:16 - Um rico buscou a Jesus, mas na hora de obedecer, optou pelo reino da terra.

Pobre de espírito é o que Paulo foi. Reputou tudo por nada, mas ganhou o reino dos céus.

Versículo 4 - “Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados”.

O mundo liga o choro à fraqueza humana. Há choros que não trazem consolação: choro de raiva, de vergonha por pecados cometidos e não confessados, choro de angústia, remorso, enfim, qualquer choro em que o Senhor não é buscado.

Hebreus 12:17 - Diz que Esaú ainda que com lágrimas buscou arrependimento e não encontrou. Era um choro tardio, uma advertência séria.

I Samuel 1:8-10, 2:1-11 - Fala de Ana que chorou aos pés do Senhor e foi consolada, Deus pôs no seu interior uma Obra nova.

O choro que traz consolação é o choro que move o coração do Pai, que move o coração do Senhor, até que o Espírito Santo, o Consolador, desce do céu para fazer uma Obra nova, fazer morada no coração outrora duro, embrutecido pelo pecado.

Este choro que recebe o Espírito Santo, termina em gozo, paz, alegria do Espírito.

Lucas 7:38 - A mulher pecadora chorou até molhar os pés de Jesus. Foi criticada, tentaram tirá-la dos pés de Jesus, mas, ela continuava a chorar até que foi consolada.

Versículo 5 - “Bem-aventurados os mansos porque herdarão a terra”.

A bem aventurança aqui se aplica aqueles que descansam nas promessas do Senhor Jesus e através do Espírito aguardam a terra prometida.

Números 12:3 - Interessante é se notar a referência a Moisés, homem mui manso. Ele tinha a promessa de uma Jerusalém terrena, uma terra para o povo, e na calma, na mansidão ele foi guiado a ela.

Isaías 28:16 - “Aquele que não se apressa”.

Abraão também aguardou mansamente a terra que Deus lhe prometeu. Quando o rei de Sodoma lhe fez boas ofertas, ainda que ele tivesse direito a elas, recusou com firmeza alegando ter do Senhor direito a terra.

Estas eram figuras da terra, da pátria eternal que Deus tem prometido aos mansos, aos que descansam no Senhor.

Não tem nada a ver com moles, fracos, desanimados, daqueles que dizem: Quem sabe? Se Deus quiser eu vou ser salvo.

 

Mas os mansos que vão herdar a terra são fortes no Senhor. Definidos, seguros na rocha. Não tem nada a ver com terra e possessão de terra deste mundo, deste chão que se desfaz com terremotos e catástrofes, mas reino que não é deste mundo, pátria que não pertence ao homem, mas a Deus.

 

Salmos 37:11 - “Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz”.

 

Versículo 6 - “Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça porque eles serão fartos”.

Fome é urgência de se alimentar.

Sede é urgência de água.

Não se trata, portanto, de nada referente ao homem e sua própria justiça porque o homem não tem capacidade de justiça em si.

Trata-se de uma justiça que é capaz de ser saciada através de uma busca.

Quem tem fome e quem tem sede?

 

Mateus 6:33 - “Buscai primeiro o reino de Deus e sua justiça”.

É uma justiça ligada a eternidade. Ela vem através do sangue de Jesus . Vem através do reconhecimento de sermos sem justiça própria, réus: eu sou réu e o lugar do réu é a prisão.

Ansiar pela justiça como quem tem fome e sede é buscar o corpo e o sangue de Jesus e ser farto, é ter comunhão com o Senhor no corpo e pelo sangue de Jesus.

Adão buscou justiça através de folhas o resultado foi esconder-se de Deus.

Quando o sangue de um cordeiro foi imolado por Deus, ele foi coberto, justificado.

A justiça do homem é cruel, quis que a pecadora fosse apedrejada.

 

Ela humilde, cabisbaixa recebeu de Jesus a justiça e foi farta.

Eis um homem que me disse tudo que tenho feito”.

A mulher samaritana assim falou e o que havia feito era mau, mas ela tinha fome e sede do perdão da justiça e Jesus a saciou.

Jesus está, pois, oferecendo exatamente a solução para as necessidades do homem

Necessidades do homem Solução

Fome Alimento

e Pão da vida

Sede Água da vida

 

A alma farta pisa o favo de mel (Jesus), mas o aflito em amargura acha a doçura.

 

Versículo 7 - “Bem-aventurados os misericordiosos porque eles alcançarão misericórdia”.

O Senhor fala aqui diretamente àqueles que já receberam o perdão e devem lembrar que perdão é misericórdia que se alcança e portanto devem exercê-la para com os que não foram atingidos por ela.

Ex.: Mateus 18:23-33 (o credor incompassivo)

Perdoei-te toda aquela dívida porque me suplicaste, não devias tu também ter misericórdia deste, como tive misericórdia de ti?”

É uma bem aventurança dirigida aos que foram alcançados pela misericordiosa salvação.

 

Versículo 8 - “Bem-aventurados os limpos de coração porque eles verão Deus”.

 

Versículo 9 - “Bem-aventurados os pacificadores porque serão chamados filhos de Deus”.

Não existe passeata de paz que faça qualquer um ser chamado filho de Deus.

Os que procuram a paz são exatamente os desesperados que encontraram-se com Jesus o Príncipe da Paz e se tornaram filhos de Deus, não são mais desesperados, porém, pacificadores a levar esta mensagem aos necessitados de paz.

 

Versículo 10 - “Bem-aventurados os que sofrem perseguições por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”.

Jesus estava diante de um auditório que Ele chamava a multidão e aos seus pés os discípulos.

A perseguição seria certa por parte daqueles que não iriam aceitar a justiça pelo Sangue de Jesus, mas antes permaneceram na justiça vinda da lei. Mas a bem aventurança era para os que aceitassem a justiça pelo sangue dele.

Era a profecia lançada, revelada e cumprida.

 

Versículo 11 - “Bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem e perseguirem e mentindo disserem todo mal contra vós por minha causa”.

Esta implícito o resultado desta bem aventurança no verso que segue:

 

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus, porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós”.

Porque ela abrange já a Igreja corpo de Cristo em toda sua jornada fala já de galardão nos céus.

Era para os dias que se iriam iniciar depois de sua morte, pentecostes, arrebatamento e galardão nos céus.

Prova cabal de que as bem aventuranças não eram meros conceitos humanos, mas ensinos para a Eternidade pois foi disto que o Senhor tratou.

 

Versículo 12 - “Bem-aventurados os limpos de coração porque eles verão a Deus”.

Ver a Deus é o objetivo e só os lavados no sangue alcançarão esta graça.

A imundície da mente do homem já não se pode suportar.

 

Apocalipse 22:11 - “Quem é limpo limpe-se mais ainda”.

Há um caminho que o ímpio não passará. E o caminho da glória eterna, de ver a Deus, mas os limpos de coração, os santificados, separados, estes verão a Deus.