Culto das Senhoras –  A rejeição de ELIASIBE

Culto das Senhoras – A rejeição de ELIASIBE

A rejeição de Eliasebe

“Lembra-te deles, Deus meu, pois contaminaram o sacerdócio, como também o concerto do sacerdócio e dos levitas.” Neemias 13:29

Atividades para o Culto de Senhoras: Qual a posição da igreja fiel diante daqueles que querem imitar Eliasibe?

Resposta: Não podemos imitá-los, é necessário sabedoria e discernimento para não rejeitar o profético. Eliasibe transferiu seus erros para os filhos, contaminou o sacerdócio e perdeu o reino. (Neemias 13:29)

Introdução

O Senhor, nesta última hora, tem trabalhado com a Sua igreja para que busquemos a sabedoria e o discernimento, porque sem isso não há como restaurar a nossa vida espiritual. Somente com as nossas vidas edificadas em santificação seremos participantes do momento que a igreja fiel tanto aguarda: o cumprimento do brado “Maranata! O Senhor Jesus vem!”.

Desenvolvimento

Temos aprendido muito através do livro de Neemias, e em especial nas últimas semanas temos estudado sobre o sumo sacerdote Eliasibe.
Quando Deus orientou a Moisés que construísse o tabernáculo, o Senhor estabeleceu todas as coisas para que o culto prestado ali fosse agradável a Ele.

Deus escolheu dentre todas as tribos de Israel a tribo de Levi para o trabalho no tabernáculo (que posteriormente foi substituído pelo templo). Dentro da tribo de Levi, a família de Arão foi separada para exercer o sacerdócio (Êx 28:1). O sacerdote era o mediador entre Deus e o homem no Velho Testamento.

Eliasibe era da descendência de Arão, um homem separado por Deus para zelar pelas coisas sagradas, cuidar do templo, dos sacrifícios, da vida espiritual do povo, para que temessem e cumprissem os mandamentos do Senhor.

No início da reconstrução dos muros, Eliasibe foi fiel, se envolvendo com a Obra e foi usado para reedificar a porta do gado: “E levantou-se Eliasibe, o sumo sacerdote, com os seus irmãos, os sacerdotes, e reedificaram a porta do gado, a qual consagraram; e levantaram as suas portas…” Ne 3:1.

Mas quando a reconstrução do muro terminou, Eliasibe acabou se envolvendo com Tobias e Sambalate, que eram inimigos de Jerusalém e de Neemias: “… Eliasibe, sacerdote, que presidia sobre a câmara da casa do nosso Deus, se tinha aparentado com Tobias;” Ne 13:4. “Também um dos filhos de Joiada, filho de Eliasibe, o sumo sacerdote, era genro de Sambalate, o horonita…” Ne 13:28.

O filho e o neto de Eliasibe se casaram com mulheres da família de Tobias (amonita) e de Sambalate (horonita). Ou seja, fizeram aliança com mulheres que não eram do povo de Israel e isto era algo inaceitável diante de Deus (Dt 7: 1 a 4).

Mas a família de Eliasibe era uma família sacerdotal, vidas escolhidas, separadas e preparadas para realizar o trabalho que Deus tinha confiado a eles. Eliasibe deveria ter rejeitado aquelas uniões. Mas ele fez justamente o contrário: ele se ajuntou com Tobias e colocou seus móveis no pátio do templo.

O que aconteceu com Eliasibe para que ele rejeitasse a benção de Deus e contaminasse o sacerdócio confiado e ele e a seus filhos? Eliasibe perdeu a comunhão com o Senhor, a sabedoria e o discernimento.

Não podemos pensar que, por termos alguma função na igreja, ou muito tempo que somos servos, que não iremos fraquejar. Paulo alertou em I Co 10:1C-13: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.”.

A palavra do Senhor para as nossas vidas nesta noite é que devemos buscar, guardar e aplicar a sabedoria e o discernimento para que não venhamos rejeitar o profético, ou seja, a benção de Deus em nossas vidas, como Eliasibe fez.

A sabedoria de Deus é dada ao servo para que possamos colocar todas as coisas em ordem. Sem sabedoria agimos conforme a nossa razão, a nossa vontade e não conforme a direção do Espírito Santo.

Seja na igreja, na nossa vida espiritual, ou no nosso lar, com nossos filhos, marido, esposa, sogros, e em nosso local de trabalho, precisamos sempre buscar do Senhor a sabedoria (Pv 14:1). O discernimento nos faz entender e separar aquilo que vem de Deus do que não vem (Pv 14:12).

Neemias viu aquela situação, discerniu e agiu com sabedoria: “… Compreendi o mal que Eliasibe fizera para Tobias… de sorte que lancei todos os móveis da casa de Tobias… e tornei a trazer para ali os utensílios da casa de Deus…” Ne 13:7-9.

Conclusão

Enquanto Eliasibe estava envolvido com a Obra de restauração, a derrota não entrou em sua casa. Enquanto estamos realizando a Obra, nos dedicando, nos esforçando nos jejuns, nas orações, nas orientações que vem todo mês, a nossa vida espiritual está sendo edificada e o nosso lar protegido das investidas do adversário.

Não podemos parar, é necessário esforçar, lutar a cada dia para que a nossa vida espiritual esteja sempre sendo restaurada e edificada com sabedoria e discernimento. “A sabedoria já edificou a sua casa, já lavrou as suas sete colunas.” Pv 9:1.


Gostou? Então compartilhe

Deixe um comentário

Novidades do site

Assine e confirme no seu email